O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

OS VOSSOS AMORES E AS VOSSAS CARÊNCIAS



Jurais o vosso amor.

Não vos cansais de repetir as vossas juras. E o cantais em prosa e verso, buscando as mais belas palavras para exaltar os seus encantos; as suas alegrias e as suas tristezas.

E quantas vezes, ao assim proceder, nada mais fazeis do que iludir-vos! Porque não é o amor que vos move, mas o desejo de companhia; a esperança de fugir à solidão.

Não vos deveis iludir, entretanto. Porque não é ao vosso redor que está a solidão, mas em vossa própria alma; o homem que a ninguém ama estará só, ainda que em meio à multidão.

Triste daquele que faz de seus amores ilusões e de si mesmo moeda de troca; jamais comprará a plenitude da companhia, mas conhecerá o vazio da solidão acompanhada. 

Não é à solidão que deveis temer, eu vos asseguro. Porque no silêncio encontrais a paz do Universo; e é quando ninguém vos fala, que melhor podeis ouvir o vosso verdadeiro Eu.

Porque a solidão vos liberta de todos os laços; e é quando sois livres, que melhor podeis analisar os caminhos que tendes percorrido e decidir o vosso rumo e o vosso destino.

Sim; a solidão é liberdade. E, por mais completo que seja o vosso amor, necessitais às vezes da solidão, para desfrutar da saudade; para sentir a falta que vos faz o ser amado.

A solidão vos é necessária. E amar não é renunciar à solidão, mas nela encontrar novos encantos; é graças ao espaço entre as estrelas, que cada uma cintila em seu próprio brilho.

Amar não é jamais estar só. É ter a sensação de companhia na alma, mesmo na solidão do corpo; é saber que cada separação não é senão o prólogo de um sonhado reencontro.

Amar não é renunciar à individualidade, mas conviver com outro indivíduo; é respeitar a si mesmo, ao respeitar o parceiro. É andar de mãos juntas, ainda que por diferentes caminhos.

O amor não é uma garantia eterna contra a solidão, mas o encantamento de momentos mágicos, que perdurarão em vós; mesmo nas noites vazias, quando vos visitar a saudade.

Quando amais, não necessitais jurar o vosso amor; ele é a maior das vossas verdades, preenche o vosso mundo, brilha em vosso olhar. Quando amais, não vos assusta a solidão. 

E não é à solidão que deveis temer. Mas às vossas carências. 
 

47 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Querido Árabe; creio que todo aquele que ama, gosta de externar esse sentimento, até porque ele está no toque, no olhar, no sentir. O amor é como uma planta que precisa ser cuidado, adubado e até que ele floresça, cria-se o desejo de vê-lo crescer e florescer. Assim acontece também entre humanos. Muito difícil, uma mulher não criar expectativas, nem sonhar com um futuro ao lado de quem ama. E não por carência, mas por desejo de construir algo mais concreto.
Embora discorde de algumas coisas, está muito bonito e a musica também.
Bom fim de semana! Beijos

22 de novembro de 2013 20:47  
Blogger ✿ chica disse...

Muito intenso, prifundo, verdadeiro! Adorei te ler e trazes sempre a verdade!

Adorei a companhia de alma! Lindo! abração,chica

23 de novembro de 2013 00:44  
Blogger Smareis disse...

Oi Árabe,

Que texto maravilhoso, muito sábio e com grandes ensinamentos.

'Triste daquele que faz de seus amores ilusões e de si mesmo moeda de troca; jamais comprará a plenitude da companhia, mas conhecerá o vazio da solidão acompanhada.' Quanta verdade escrita em poucas palavras.

Um ótimo fim de semana!

23 de novembro de 2013 06:01  
Blogger Paula Barros disse...

Um texto de muita sabedoria.
abraço

23 de novembro de 2013 16:21  
Blogger Cidinha disse...

Olá. amigo. Sábio e verdadeiro seu texto! Essas verdades são poucos que as compreende e estamos sempre aprendendo a medida que amadurecemos. Adorei querido amigo! Todo carinho para vc e uma boa tarde de domingo. Bjos!

24 de novembro de 2013 07:48  
Blogger Sissym Mascarenhas disse...

Arabe,

Realmente o Amor não impede de se viver na solidão. Então, não é amor.

Existem várias formas de se amar, sem duvidas, respeitar já é uma delas.

Bjs

24 de novembro de 2013 14:29  
Blogger Rita disse...

Que bom poder voltar as visitas de vcs, hj
meu dia foi melhor,
Vim deixar um abraço de agradecimento por todo
carinho que vc tem comigo, muito obrigado pelas
palavras que são deixadas na minha pagina
Que Deus abençoe ricamente sua vida, e amigos eu guardo no coração
Abraços de sempre.....Bjussssss

└──●► *Rita!!

24 de novembro de 2013 16:12  
Anonymous Helena disse...

Este texto tocou fundo a minha alma... Preciso refletir muito sobre tudo que disseste na tua mensagem, pois há muito que aprender.
Meu amigo, não é à solidão que eu temo, mas as minhas carências...
Deixo-te estrelas, mil sorrisos e o desejo de uma semana abençoada de amor.
Com carinho,
Helena

24 de novembro de 2013 20:01  
Blogger LUZ disse...

Não será a solidão uma forma de amar?

Ama, e faz o que quiseres, dizia Santo Agostinho.

Boa semana.

25 de novembro de 2013 09:21  
Blogger São disse...

A solidão acompanhada é a pior das solidões e , por isso, sempre disse que prefiro estar sozinha do que em má companhia!!

Não reparaste, mas tens uma citação tua no post anterior ao do Museu de Cera, que comentaste...

Amigo, abraço forte

25 de novembro de 2013 09:57  
Blogger Claudinha ੴ disse...

Olá!
Abri pelo IE e pude ouvir a música. Lembro-me de quando assisti o filme os Girassois da Rússia, ainda menina, burlando a idade no cinema. Chorei até...
É preciso temer as carências, concordo, mas creio que se há carências, há algo descompensado. Alguém pode estar amando de menos... Mas e qual é a medida do amor? Será que aquela de nossas expectativas? Às vezes um simples gesto de atenção resolveria tudo, enquanto que as pirraças ou a falta de tempo que a vida nos impõe, estragam este olhar mais sensível... De qualquer maneira, o texto é impecável, como sempre.
Boa semana!

25 de novembro de 2013 10:02  
Blogger Vera Lúcia disse...


Texto belíssimo!

Solidão vem de um coração vazio. Está na alma da pessoa que se perdeu de si mesma. É verdade que quem ama nunca estará só.

Alguns momentos de uma solidão desejada nos faz muito bem, pois nestes momentos nos encontramos e encontramos respostas para muitas questões.

Aquele que se ama e está em paz consigo mesmo não conhece a solidão, pois é feliz com sua própria companhia.

Meu abraço.

25 de novembro de 2013 11:08  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Ah! O ser humano, sempre insatisfeito e carente, foge da solidão querendo aprisionar o outro...
Árabe, querido amigo, crônica linda, como todas as outras. Beijo e muita paz!

25 de novembro de 2013 14:59  
Blogger Marina Fligueira disse...

Precioso texto: el amor es el eje que mueve a la humanidad, tonto en pareja, como en soledad. Amar es amor de todos los colores.
Amemos entonces a todos por igual. Pobres, ricos, bajos, altos, blancos, negro.
Claro que, lo más hermoso es el amor de los padres y de los hijos, también el amor de pareja es hermoso si es amor de verdad, no amor de sexo como está tan de moda en estos tiempos.

Ha sido un placer leerte.
Te dejo mi gratitud y mi estima.
Un beso y se muy feliz.

26 de novembro de 2013 03:40  
Anonymous gal disse...

Olá.
muito bom !!!mas um texto para refletir.Mas pra mim,o amor deve sim,ser exaltado,cantado em versos e prosa,não acredito no amor apego,egoista,que alguém ame só pelo desejo de companhia ou medo da solidão, mesmo porque a solidão maior que existe é a solidão a dois.Essa sim é terrível.o amor tem que ser doado,espontâneo,sem cobranças.
Solidão ,é indispensável,é na sua companhia que eu encontro o meu DEUS.encontro comigo mesma,ouço as músicas que gosto e me fazem viajar,é na solidão que eu encontro o meu "amor",sem culpa,sem medo.É na solidão que encontro PAZ.
Lembrando de dizer que a música de hoje é maravilhosa.
beijos.

26 de novembro de 2013 07:23  
Blogger ONG ALERTA disse...

O amor é divino...
Abraço Lisette

26 de novembro de 2013 13:36  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
O AMOR É UM SENTIMENTO TÃO VIVO QUE SE MOSTRA, SEM NECESSITAR DE PALAVRAS OU GESTOS PARA SER PERCEBIDO.....
MUITO LINDO TEU TEXTO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

26 de novembro de 2013 14:42  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

Tens razao quando diz que amar é nunca estar so... o ser amado nos acompanha onde estivermos...

26 de novembro de 2013 16:26  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

mais um texto rico na sua sabedoria e nos ensinamentos.
como sempre é um texto reflexivo.
cito esta frase:

"O amor não é uma garantia eterna contra a solidão"

e não é mesmo!

boa semana.

beijo


;)

27 de novembro de 2013 05:57  
Blogger Ailime disse...

Olá amigo e bom Árabe, sempre pérolas para meu encantamento e aprendizagem e muito profundas. Quando o leio não comento logo, porque fico a pensar e a relacionar com a minha caminhada.
Penso que no início de uma relação todos fazemos juras de amor eterno, mas para o mesmo perdurar será necessário passar por desertos, por momentos de solidão e à medida que vamos avançando na idade começamos a enxergar e apreciar de uma forma mais frutuosa os momentos mesmo que solitários, mas em que a cumplicidade de muitos anos não necessita de muitas palavras, mas por vezes apenas de pequenas nadas que preenchem o coração e a vida.
O meu bem-haja e desejos de continuação de uma boa semana. Beijinhos Ailime

27 de novembro de 2013 09:38  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Olhos de Mel. E você está certa: quem ama, externa esse sentimento no toque, no olhar no sentir. Ah... e a música é realmente linda! Bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 05:58  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Chica. E essa companhia de alma, realmente, faz toda a diferença, não é? Bom resto de semana, amiga.

28 de novembro de 2013 06:00  
Blogger Ilca disse...

Oi meu amigo,
Simplesmente belo este seu texto, repleto de verdade e sabedoria, aprendizado do início ao fim. E concordo com você, quando amamos nunca estamos sós, pois não necessariamente precisamos da presença física de alguém para nos sentirmos plenos... gostar da sua própria companhia, acredito que seja o início para viver bem consigo mesmo. Enquanto houver amor não haverá espaço para a solidão.
Muito bom, adorei! Parabéns!
Grande beijo, e obrigada pelas palavras lindas deixadas lá no blog.

28 de novembro de 2013 06:18  
Blogger O Árabe disse...

E infelizmente, Smareis, tantos existem que a tudo se submetem, em busca apenas de uma vã companhia! Obrigado, bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 06:20  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Paula, pela gentileza e amizade. Bom resto de semana!

28 de novembro de 2013 06:21  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Cidinha: aprendemos à medida que amadurecemos. Bom resto de semana, amiga!

28 de novembro de 2013 06:36  
Blogger O Árabe disse...

Sem dúvida, Sissym! Talvez um dos componentes da sua própria base! Bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 06:38  
Blogger O Árabe disse...

Nosso dia também se torna melhor com sua visita, Rita! Obrigado, bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 06:38  
Blogger O Árabe disse...

Assim acontece a todos nós, Helena: tememos as nossas carências; a solidão, essa já nasce conosco. Grato, bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 06:40  
Blogger O Árabe disse...

Ou ao menos, Luz, um caminho para aprender a amar. :) Bom resto de semana!

28 de novembro de 2013 06:41  
Blogger O Árabe disse...

Grato, São, pela honra que me concedeste. E concordamos completamente, amiga: antes só, do que mal-acompanhado, sem qualquer dúvida! Bom resto de semana, fica bem.

28 de novembro de 2013 06:44  
Blogger O Árabe disse...

Fiquei feliz, Claudinha; acho que a música sempre faz parte do post... integra-se a ele. E impecável foi o seu comentário... dá muito o que pensar, viu? Bom resto de semana, obrigado.

28 de novembro de 2013 06:46  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Vera. E plenamente de acordo: aquele que se ama é feliz com a sua própria companhia. Esta é a maior vantagem, talvez, do aprendizado. Bom resto de semana!

28 de novembro de 2013 06:48  
Blogger O Árabe disse...

E lindo comentário, Shirley! Com efeito é isso que muitas vezes fazemos. Bom resto de semana, obrigado.

28 de novembro de 2013 06:49  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Marina. E acredita: é sempre um prazer receber a tua visita! Bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 06:50  
Blogger O Árabe disse...

Concordamos, gal: o amor não comporta cobranças... e é na solidão que encontramos a paz, sim. Ah... também quanto à música. Bom resto de semana!

28 de novembro de 2013 06:51  
Blogger O Árabe disse...

É Lisete; uma das tantas dádivas que do Universo recebemos! Bom resto de semana.

28 de novembro de 2013 06:52  
Blogger O Árabe disse...

Esse é o ponto, Arco-Íris; é na alma, que sentimos a verdadeira companhia. Bom resto de semana!

28 de novembro de 2013 06:53  
Blogger O Árabe disse...

Bem o sabe quem ama, Piedade... bem o sabe! :) Bom resto de semana, obrigado.

28 de novembro de 2013 06:54  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Ailime: se tudo em nós se transforma com o tempo e o aprendizado, por que o Amor seria diferente? Obrigado pela gentileza e amizade; bom resto de semana!

28 de novembro de 2013 06:55  
Anonymous De... disse...

Caríssimo Árabe...

Assim é, geralmente, o incompleto e carente amor humano: faz cobranças, faz concessões, e com isso cria prisões.
Nossa busca deveria pelo entendimento e pela aceitação do que é possível no agora.
Quando soubermos que o amor, mais do que um sentimento, é uma energia que une dois seres muito além da presença física ou do toque, seremos oniscientes dessa força que nos envolve.

Seus temas são sempre importantes e as palavras sempre sábias. Eu estava com saudade daqui.
Beijos...

29 de novembro de 2013 12:16  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Ilca: enquanto houver amor de verdade, não haverá espaço para a solidão. E não agradeças: eu apenas disse o que as tuas palavras me fizeram sentir. Bom final de semana, fica bem.

29 de novembro de 2013 21:12  
Blogger O Árabe disse...

Saudade mútua, De. É sempre uma alegria para nós a sua presença. E você está certa: o amor é algo onírico, lúdico... e extremamente verdadeiro, em cada momento de sua existência. Bom fim de semana!

29 de novembro de 2013 21:16  
Anonymous Anônimo disse...

Interessante o seu texto, mas não concordo com o que escreveu.
Tenho um diferente olhar sobre o Amor!
Um abraço de admiração.

2 de dezembro de 2013 13:11  
Blogger O Árabe disse...

As divergências são bem vindas, Anônimo; se existisse sempre um consenso, por certo não se alargariam os nossos horizontes, nem descobriríamos novas verdades. Afinal, é das perguntas que nascem as respostas, e na raiz de cada certeza houve uma pergunta. :) Bem-vindo ao nosso oásis, obrigado e volte sempre ; boa semana!

3 de dezembro de 2013 10:10  
Blogger Fa menor disse...

Quanta verdade!

Abraços!

21 de dezembro de 2013 01:41  
Blogger O Árabe disse...

E quanta gentileza, Fa! :) Boa semana, amiga.

1 de janeiro de 2014 12:18  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky