O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O UNIVERSO E O SOFRIMENTO

Como na natureza se sucedem o dia e a noite, a tempestade e a calmaria, em vossos dias se alternam tristezas e alegrias.


E assim acontece porque, como o aço encontra a sua melhor têmpera entre o calor da forja e a frieza da água, o vosso verdadeiro Eu necessita das lágrimas e dos sorrisos; como a planta precisa da chuva e do sol, para florescer em toda a sua plenitude. 


Em verdade, sem conhecer o sofrimento não saberíeis apreciar a felicidade. É o homem enregelado entre as trevas da noite, que mais ansiosamente aguarda o nascer do sol. 


Como apenas sabe o valor da companhia aquele que já amargou a solidão; e só o órfão conhece, em seu coração, a saudade sem fim da mão carinhosa que arrumava as cobertas sobre o seu corpo adormecido.

 

É assim que é. Porque ao homem não é dado medir o valor das coisas, senão pelas suas próprias necessidades. E aquele que hoje atira fora as suas posses, é o que mais duramente sentirá a pobreza do amanhã.

 

Desconheceis, entretanto, esta verdade. E, quando as dificuldades batem à vossa porta, nelas não sabeis reconhecer a face do Aprendizado; sobre elas lançais as vestes da revolta, como se assim pudésseis cobrir a sua fria nudez.


Ou permitis que vos envolva o manto cinza do desânimo, que aos vossos olhos oculta as cores da Vida. E, ao encerrar-vos em vossa própria tristeza, ignorais o chamado carinhoso do Universo, que ressoa em vós.

 

Deixai-me dizer-vos que de si mesmo o desespero se alimenta. E se torna cada vez maior, até encobrir toda a vossa visão, privando-vos de encontrar os caminhos para a solução dos vossos problemas.

 

Afastai de vós, portanto, o desespero. E, longe de atentar para os seus brados soturnos, buscai ouvir a canção da esperança; que se faz presente em cada flor que brota, em cada manhã que nasce, em cada criança que sorri.

 

Afastai de vós a revolta. Tende presente que o Infinito não vos castiga; o sofrimento é apenas a ferramenta do aprendizado. E as vossas próprias ações, que o trazem aos vossos caminhos, poderão igualmente levá-lo de vós. 


Aprendei a conviver com a tristeza. Pois assim descobrireis que na sua origem existe sempre uma alegria; a flor, hoje murcha e tombada ao solo, um dia ao seu redor espalhou a beleza e o perfume. E em outras flores reviverá.

 

Aprendei que o tempo carrega, em suas dobras, todos os vossos problemas; assim como os traz, os levará. E não é sábio lastimar-vos, mas encontrar as vossas próprias soluções.

 

Porque não existe a plenitude sem o Conhecimento. Dele necessitais, para que possais, enfim, descobrir que nenhum dos vossos problemas será capaz de vencer a força do Universo, que existe em vós.

 

No vosso verdadeiro Eu. 

50 Comentários:

Anonymous Olhos de Mel disse...

Árabe; uma mensagem para reflexão e admiração. Um texto poético, lindo, maravihoso, acompanhado por um fundo musical perfeito! Amei!
Bom fim de semana! Beijos

15 de janeiro de 2010 22:43  
Blogger Silvana Nunes .'. disse...

SALVE !
Sou professora, pesquisadora e contadora de histórias.Vivo de blog em blog angariando leitores e tentando divulgar o meu pelo simples fato de perpetuar a história de meu país - tenho medo que ela seja engolida por toda essa globalização.
Se gostar de meu esdpaço e achar minha proposta coerente, por favor SIGA-ME nesta luta por um mundo melhor.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... está convidando para conhecer uma lenda bastante contemporânea - a do pássaro-cabeça-de-vento.
É só clicar no link http://www.silnunesprof.blogspot.com que você chega até lá rapidamente.
Gostaria que tivesse um pouquinho mais de paciência comigo, estou com alguns probleminhas para resolver: preciso de um novo exame de vista e de um monitor novo, o meu está meio embaçado, já tentei regular, mas o problema está com ele mesmo, tenho de comprar outro. E agora não me encontro em condições disso - só eu sei o sacrifício que faço para postar as histórias.
Se já passei por aqui, mil perdões. Como disse, a falta dos meus óculos e esse monitor com problemas não me deixam enxergar direito.
Que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010.
A PAZ .
Saudações Florestais !

16 de janeiro de 2010 05:15  
Blogger Fa menor disse...

É nas fraquezas que devemos procurar as forças.
Sempre um gosto enorme ler-te!

Bjins

16 de janeiro de 2010 07:33  
Blogger Rosa disse...

Tuas sábias palavras causa-me inspiração e enriquece meus pensamentos.
Parabéns Árabe por mais um artigo maravilhoso.
Uma linda semana para ti.
bjs!!!

17 de janeiro de 2010 15:47  
Blogger São disse...

O sofrimento é, por vezes, a via para avançarmos, sem dúvida.

Uma semana sem sofrimento, Swami.

18 de janeiro de 2010 04:18  
Blogger Daniel disse...

"... o vosso verdadeiro Eu necessita das lágrimas e dos sorrisos; como a planta precisa da chuva e do sol, para florescer em toda a sua plenitude."

Essa verdade é tão óbvia que eu nunca pensei nesse assunto dessa maneira.

Obrigado!

Assim fica mais fácil.
abs

18 de janeiro de 2010 09:21  
Blogger Nova Civilização disse...

a vida sempre nos convida ao equilíbrio. E dele tiramos as melhores lições! não há como sermos alegres todo o tempo e nem sofridos toda a vida . Há sempre momentos de alternância, mesmo que não percebamos... sempre há momentos. Momentos que devemos estar muito atentos pois eles nos chamam ao crescimento, a buscar a verdadeira essência de quem possamos ser.Mesmo nos simples detalhes ou nas maiores emoções. Momentos de eterna busca....

obrigada por sempre nos manter atentos e compartilhar o que podemos ser de melhor!

Abraços fraternos,

Gisele

18 de janeiro de 2010 12:02  
Blogger C Valente disse...

belissima cronica,uma prosa que tem valor
Saudações amigas e boa semana

18 de janeiro de 2010 15:15  
Blogger Marlene Maravilha disse...

Eu amei o texto. Lembrei-me de Eclesiastes, tudo passa e tudo é vaidade. A palavra Esperanca, saltou-me aos olhos!
Basta a cada dia o seu mal!
beijo e uma semana de bencaos!

18 de janeiro de 2010 17:51  
Blogger Chris disse...

Uma prosa cheia de sentido, para pensar no sentido da vida.
Obrigado pela visita ao meu recanto.
Um beijo
Chris

18 de janeiro de 2010 19:31  
Blogger Chica disse...

Nos sofrimentos que paSSAMOS ou sentimos perto de nós, podemos parar pra "falar" mais intimamente com nosso EU interior,,,abração,linda semana,chica

19 de janeiro de 2010 00:14  
Blogger Triste Flor disse...

Admiro suas palavras, é como se escrevesse tudo o que eu precisava ouvir,sempre com uma sabedoria que transmite nos versos uma paz continua, uma resposta, obrigada poeta, por iluminar meu dia, obrigada de coração...

19 de janeiro de 2010 04:53  
Blogger VANUZA PANTALEÃO disse...

Amigo querido!
Estamos aqui, de volta e com o maior prazer em ler, reler e absorver tanto ensinamento positivo que nos trazes do fundo dessa sua alma generosa.

É verdade clara e cristalina: as repostas para todos os nossos problemas estão, exclusivamente, dentro de nós.

Nossa sobrinha reagiu. Tão novinha (cinco aninhos), tão forte.Reagiu e está de volta ao mundo dos vivos.

Viva a Vida, Árabe!!!Bjssss

19 de janeiro de 2010 05:10  
Blogger Wagner Kern Velasques Jr. disse...

A dor nos faz crescer e aprender. A alegria nos renova. Um não vive sem o outro.
Assim aprendemos a caminhar nesta nossa jornada.
Você me faz refletir.

Abs

19 de janeiro de 2010 10:32  
Blogger Maria Valadas disse...

"É assim que é. Porque ao homem não é dado medir o valor das coisas, senão pelas suas próprias necessidades. E aquele que hoje atira fora as suas posses, é o que mais duramente sentirá a pobreza do amanhã."

Querido Árabe, todo o texto, é uma lição para a vida... mas heis que trancrevi aqui, aquelas que mais me impressionaram, acima citadas.

PS: Sem querer, leio alguns comentários que falm do fundo músical do Blog... mas eu não ouço nada!
Será problema do meu pc?

Resto de boa semana! Beijos.

Maria

19 de janeiro de 2010 18:41  
Blogger Pensador disse...

O simbolo oriental do Yin/Yang representa bem esta verdade da vida, as polaridades e dualidades, os opostos que se complementam formando o todo, cada qual trazendo em si a semente de seu oposto, o "olho" de cada figura.
O sofrimento, a felicidade, a alegria, a tristeza, o bem, o mal, todos fazem parte da vida. Sem um deles, é impossível conhecermos seu oposto.
Em um ambiente de luz total, seria tão impossível enxergermos qualquer coisa como em um ambiente de trevas totais. Somente com a graduação da luz refletida nos objetos é que estes se tornarão visíveis. Da mesma maneira, um universo sem estes opostos seria um universo onde não se poderiam conhecer as coisas que nos cercam.
Muito bonito o texto. Como semprte, tem muito o que pensarmos e aprendermos a respeito.
Abraços!

20 de janeiro de 2010 03:55  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Amigo Árabe

todos os seus textos trazem uma mensagem que nos deixa reflectir.

grata pela partilha.

um beij

20 de janeiro de 2010 15:50  
Blogger ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

Vim conhecer o seu espaço de idéias e fiquei muito feliz com o que encontrei.
Palavras repletas de sentido e inundadas de essências.

Uma semana de inspiração para ti.

20 de janeiro de 2010 16:15  
Blogger Jaqueline Sales disse...

Tenho estado pensativa e preocupada com os cismos, com as perdas humanas, com a vida se esvaindo de nós, com a cegueira que ainda nos ataca, com a falta de cuidado com a nossa Casa-Terra, e com tantas outras situações que evidenciam a urgencia em MUDAR, QUEBRAR ESSE VELHO E ULTRAPASSADO PARADIGMA DE VIDA.

O que temos vivido os últimos dias, e do que ainda vamos vivenciar, se não conseguirmos mudar de atitides, certamente nos fará pensar em que mundo queremos para as gerações futuras - se o futuro incluir nossos filhos e netos. Talvez, pensando assim, ainda reste uma esperança, querido.

Meditei com as suas palavras, e por alguns segundos me permniti compor um pouco do que tão bem expressou aqui.

BeijUivoooooooooooossssss da Loba

20 de janeiro de 2010 17:34  
Anonymous De... disse...

Tudo tem que ser vivenciado em sua plenitude: tanto as dores como as alegrias.

Os ciclos se alternam...tudo muda.

No Universo, nada é absoluto ou estático.

Nem nós...que sabiamente devemos saber que o verão já carrega a semente do inverno...e o inverno, a seu tempo, explodirá em primavera.

E, Árabe...suas palavras são sempre simples, profundas e acertam com precisão o alvo.
E com essa música divina ao fundo, a vontade é de fechar as asas...e permanecer no oásis... indefinidamente.

Beijosss....

20 de janeiro de 2010 18:51  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Árabe

Esta é uma mensagem impregnada daquela sabedoria que só se atinge no Outono da vida. E entretanto ficaram oportunidades perdidas, caminhos vazios ausentes dos nossos passos.
E tudo porque não soubemos aceitar a tristeza como fazendo parte da nossa alegria. E tudo porque fizemos dos dias a ambição imensa de os moldarmos à nossa maneira como se nos competisse cinzelar o mundo.

Linda e maravilhosa esta tua reflexão.


Abraço

21 de janeiro de 2010 14:50  
Blogger Multiolhares disse...

Temos tanto a aprender sobre nós mesmos,julgamos nos conhecer mas como estamos distantes disso, o ser humano necessita sempre de um termo de comparação para entender a vida e sem duvida que é através do sofrimento que aprendemos a levantarmos-nos e voltar a caminhar, aprender a tentar não cair novamente
beijos

21 de janeiro de 2010 15:52  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Olhos de Mel. Essa música, realmente, é linda! Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:21  
Blogger O Árabe disse...

Silvana, obrigado pela visita e espero que a sua iniciativa tenha êxito! :) Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:22  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Fa Menor. E vc tem razão: devemos, sempre, encontrar as nossas forças nas menores coisas. :) Bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:23  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Rosa, pelas gentis palavras. Bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:24  
Blogger O Árabe disse...

Grato, São. Será bem-vinda essa semana! :) Bom fim de semana, amiga.

21 de janeiro de 2010 18:25  
Blogger O Árabe disse...

Conversar com vocês, Daniel, é o que fica mais fácil! :) Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:26  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a vocês, Gisele, pela compreensão e estímulo. :) Bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:27  
Blogger O Árabe disse...

Grato, amigo Valente. Meu abraço, bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:28  
Blogger O Árabe disse...

A cada dia, Marlene, esperemos que ela possa saltar-nos ao coração. :) Bom fim de semana, amiga!

21 de janeiro de 2010 18:29  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Chris, pelas gentis palavras. :) Bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:29  
Blogger O Árabe disse...

Assim, é Chica... e como precisamos dessas conversas com o nosso verdadeiro Eu! :) Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:30  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a você, Flor, pela gentileza das palavras. Bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:31  
Blogger O Árabe disse...

Viva, Vanuza! E viva a sua forte e valorosa sobrinha! :) Boa semana, amiga.

21 de janeiro de 2010 18:32  
Blogger O Árabe disse...

Foi uma bela reflexão, Wagner. Obrigado! :) Boa semana.

21 de janeiro de 2010 18:32  
Blogger O Árabe disse...

Acredito que sim, Maria, uma vez que muitos as ouvem. E lamento, amiga, pois é de coração que as seleciono para vcs... são músicas que acho lindas. Boa semana, amiga, grato pela amizade e gentileza!

21 de janeiro de 2010 18:35  
Blogger O Árabe disse...

Bela reflexão, Pensador... e gentil conclusão. :) Obrigado, amigo; meu abraço, bom fim de semana!

21 de janeiro de 2010 18:36  
Blogger O Árabe disse...

Grato a você, Piedade, pela amizade e gentileza! :) Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:37  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Aluisio. Volte sempre... o oásis é nosso! :) Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:38  
Blogger O Árabe disse...

Belo pensamento, Keila... sinto-me feliz por ter contribuído para essa reflexão. :) Bom fim de semana, amiga!

21 de janeiro de 2010 18:39  
Blogger O Árabe disse...

Grato, De, pela bela contribuição e pela gentileza. E vc tem razão: a música é, realmente, linda! :) Bom fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:41  
Blogger O Árabe disse...

Sempre uma alegria contar contigo, Lídia... e aprender com os teus pensamentos. Bom fim de semana, amiga!

21 de janeiro de 2010 18:42  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Multiolhares... e o aprendizado continuará, até que prontos estejamos! :) BOm fim de semana.

21 de janeiro de 2010 18:43  
Anonymous b disse...

Daqui de alguma parte do meu labirinto particular, páro prá apreciar o teu oásis - que divides por amor.

22 de janeiro de 2010 04:46  
Blogger moonlight song disse...

Olá Amigo Árabe :)
depois de postar hoje, passei para te visitar e te ler. Poing, o teu post tinha tudo a ver...
Não me espanto, reconheço que acontece.
bj e bom fds.

22 de janeiro de 2010 05:28  
Blogger O Árabe disse...

Que o teu labirinto, Bárbara, permita sempre estas agradáveis visitas. :) Bom fim de semana!

22 de janeiro de 2010 10:51  
Blogger O Árabe disse...

Acontece, Moonlight Song... e é muito bom, quando acontece! :) Bom fim de semana.

22 de janeiro de 2010 10:52  
Blogger Eduardo Piereck disse...

Àrabe,

Tenho atualizado o blog...passa lá quando quiser...a casa é sua.

abç
eduardo

22 de janeiro de 2010 11:33  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Eduardo; passarei, sim. E, como sabes, és sempre bem-vindo ao nosso oásis. :) Bom fim de semana!

22 de janeiro de 2010 13:39  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky