O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

CREPÚSCULO DA SAUDADE

Certo é que não me deixaste só.


Pois comigo ficaram as lembranças de nós. Os ecos dos risos felizes e dos nossos sussurros; das horas de companhia, quando a esperança acalentava os nossos sonhos.


Comigo ficaram também os sonhos; que, se já não são nossos, ao menos não levaste. E agora amenizam a solidão das minhas horas, em que o tempo se nega a passar.


Ao crepúsculo, eu te procuro. Ou, talvez, apenas me refugio no passado, para vencer a tristeza do presente e esquecer a saudade que me aguarda num futuro sem ti.


Quando luz e sombra se misturam, consigo voltar ao nosso mundo. Viajo no tempo, nas asas da música, que outrora te encantava e agora canta a tua ausência desta paisagem tão nossa.


Ausência? Talvez não seja esta a palavra. Pois te sinto presente em cada lugar por onde passamos juntos; em meu coração ouço a tua voz, e na primeira estrela vejo a luz do teu olhar.


E a minha alma te agradece em cada dia. Porque é graças a ti, que encontro um encanto especial em cada trecho do caminho; em cada folha de nossas árvores, em cada raio do sol que se despede.


Graças a ti, a minha alma vibra em cada nota. E sorrio, por entre as lágrimas que me escorrem pelo rosto; porque, ao me ensinares a amar, me ensinaste também os segredos da vida.


Em cada dia, abençoarei o instante em que te conheci. Porque os teus braços me arrancaram de um caminho sem luz e sem sombras, sem sobressaltos e sem plenitude.


Porque o teu corpo se tornou o meu mundo; o sagrado altar dos desejos mais profanos, que o incenso do amor purificava, para que juntos descobríssemos um universo de prazer.


Porque a tua alma soube encontrar a minha alma. E levá-la a percorrer os mais belos lugares, onde as flores da pureza desabrochavam e a ternura nos vinha sempre encantar.


Segue o teu caminho, e leva contigo o meu amor sem fim. Mas não o carregues como um fardo, que te faça vergar os ombros ao peso do passado; deixa-o, antes, iluminar o teu futuro.


Como a tua lembrança ilumina a minha vida. E desperta em mim as mais belas melodias, que flutuam à minha volta, como se não as tocassem dedos humanos, mas o meu próprio coração.


Ao crepúsculo da saudade de nós dois.

Texto inspirado pela foto do site 1.000 Imagens e pela música F Comme Femme. Link para uma belíssima tradução: http://youtu.be/zm57moP83XM.

66 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Apesar de triste e ter me emocionado muito, confesso que é lindo demais. A saudade sempre fará parte da vida de quem ama, até num breve momento de ausência. Ainda assim dentro de nós restará a chama que ligará corações apaixonados.
Bom fim de semana! Beijos

15 de julho de 2011 18:14  
Blogger Olhos de mel disse...

Querido Árabe; a musica e a imagem são também lindas! Fui ver o link é a tradução é triste, mas bonita, sim. Ainda trago em mim, essa tristeza que senti aqui.
Beijos

15 de julho de 2011 20:06  
Blogger Sandra disse...

Conhecemos uma pessoa em comum de blogs. Venha e confira.
Neste espaõ
http://sandraandradeendy.blogspot.com/
Seja bem vinda
Sandra

15 de julho de 2011 20:23  
Blogger Pensador disse...

Uma saudade de poucos dias já é um tormento.
Uma saudade definitiva, talvez seja insuportável...
Abraços!

15 de julho de 2011 22:08  
Blogger Antônio Lídio Gomes disse...

Meu amigo e irmão Árabe, hoje seu tema transcendeu e ficou latente em minh'alma.
O bom gosto é tua marca e sabes de maneira delicada, apresentar-nos o melhor de ti.
Um fraterno abraço.

16 de julho de 2011 03:46  
Blogger C Valente disse...

Belíssimo
Saudações amigas e bom fim de semana

16 de julho de 2011 08:40  
Blogger ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo

É impressionante
como as histórias
que tem o seu final
em nossa vida,
continuam a existir
em nossas lembranças,
caminhos
e saudades...

Que os sonhos te envolvam
a vida, sempre...

16 de julho de 2011 14:24  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um texto de despedida, ou talvez não, diria eu de partida.

achei muito bem escrito mas um pouco triste que me contagiou.

beij

16 de julho de 2011 14:40  
Blogger Magia da Inês disse...

Olá, amigo!
Seu texto é bonito mas não gosto de saudade...
Boa semana!
Beijinhos.
Brasil
♥ •˚。
°° 。♥。
●/ ♥•˚。˚
/▌
/ \ 。˚。♥

17 de julho de 2011 03:14  
Blogger Paula Barros disse...

Que saudade linda de se ler. Uma saudade com muitas lembranças boas.

Fiquei pensando se uma pessoa que partiu sentisse este carinho todo, pudesse olhar para trás e retornar aos sonhos e a realidade.

abraço

17 de julho de 2011 13:50  
Blogger ISA disse...

Caro Amigo Árabe

Como sempre nos presenteia no seu "cantinho" com um maravilhoso texto. A Saudade é algo que por vezes, sara depressa e por outras o N/ Eu fica "parado" um pouco no tempo, pois tal eram a Força dos laços que os uniam.

Boa Semana! Saudações amigas

17 de julho de 2011 14:23  
Blogger ONG ALERTA disse...

Saudade é um aprendizado do coraçáo, beijo Lisette.

17 de julho de 2011 15:21  
Blogger Claudinha ੴ disse...

Que lindo Árabe! Não posso ouvir a música mas suas letras tocam sempre fundo ao coração! Um beijo!

17 de julho de 2011 15:57  
Blogger lua prateada disse...

Quão lindo..............quão triste amigo...mas as recordações a saudade..nos faz reviver e, também sofrer...
Bjito prateado
SOL

17 de julho de 2011 19:14  
Blogger Khalit Sabanur disse...

Al salam alykum habib


Eis o Graal dos poetas, Saudade,o eterno grito silencioso dos que amam.

Linda semana, amigo

18 de julho de 2011 12:08  
Blogger Smareis disse...

Oi amigo Árabe, belíssima sua postagem. A saudade e lembrança é um pedaço de cada um... é muito dolorida sempre, é uma ausência de algo que fica num espaço profundo tanto na alma como no coração.Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos. Obrigada pela leitura.Um abraço e ótima semana!

18 de julho de 2011 14:49  
Blogger Luma Rosa disse...

Perfeito!! Uma amor que se dedica porque é dedicado ;) Boa semana! Beijus,

18 de julho de 2011 19:28  
Blogger Rô... disse...

oi meu amiga,

não sei se conseguiria falar
de saudade com essa leveza e com tanta beleza,
a dor que dói,
posso tranquilamente chamar de saudades...
e você me mostra a saudade como nunca havia visto,
de uma maneira linda...
adoro te ler,

beijinhos

19 de julho de 2011 06:45  
Anonymous Lua Nova disse...

Tenho um amor antigo que reencontrei nesta vida. Um amor imenso e nos reconhecemos no primeiro olhar. Entretanto, reencontrei-o no momento errado, na idade errada, na situação errada. Seguimos cada qual em seu caminho na esperança de um novo encontro, talvez numa outra existência. Histórias inacabadas. Foi um momento tormentoso e as escolhas foram difíceis. Mas a vida tem sempre razão e não costumo me rebelar contra ela. Procuro sim aprender com ela. Assim, seu poema é uma ode magistral a esse amor antigo que carrego comigo.
"em meu coração ouço a tua voz, e na primeira estrela vejo a luz do teu olhar."
Nem sei pq contei td isso. Talvez vc nem compreenda.
Seu poema é maravilhoso. Eu o li com minha alma.
Beijokas.

19 de julho de 2011 06:53  
Blogger GarçaReal disse...

Um texto belíssimo de um amor que ficou no trilho do caminho.
Nele se sente uma paixão e amor em beleza , mas que foi quebrado pelas circunstâncias da vida.
Afinal todos amamos e já fomos amados, mas aquela chama restará acesa para sempre.

Muito belo

Uma boa e linda semana

bjgrande do Lago

19 de julho de 2011 06:53  
Blogger helia disse...

Saudade... Uma palavra bem portuguesa!

19 de julho de 2011 07:27  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Meu amigo é tão lindo e eu me
encontro nalgumas partes deste
texto...Me comoveu.E compreendo-o
muito.
Beijinho.
Irene

19 de julho de 2011 08:38  
Blogger Vanuza Pantaleão disse...

Uma saudade gostosa vale a pena ser lembrada.
Maravilhoso esse seu poema, amigo!
Beijos e carinhos...

19 de julho de 2011 09:11  
Blogger augusto, um entre mil disse...

um texto maravilhoso de amor. em tudo superior à imagem que o inspirou.
a saudade que guardará para sempre a memória dum grande amor.

19 de julho de 2011 16:33  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Olhos de Mel. E você tem razão: a saudade liga os corações apaixonados. Ah... e a música é realmente linda! :) Boa semana.

20 de julho de 2011 06:54  
Blogger O Árabe disse...

Vou, sim, Sandra; os amigos dos meus amigos são meus amigos. :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 06:55  
Blogger O Árabe disse...

Talvez, amigo Pensador... mas prefiro pensar que o tempo a tudo ameniza. :) Meu abraço, boa semana!

20 de julho de 2011 06:56  
Blogger O Árabe disse...

Grato, irmão Antonio Lídio, pela elevada avaliação. :) Meu abraço, bom resto de semana!

20 de julho de 2011 06:57  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, amigo Carlos Valente. :) Meu abraço, bom resto de semana!

20 de julho de 2011 06:58  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, amigo Aluísio: é realmente impressionante, como as lembranças persistem em nós. Meu abraço, bom resto de semana!

20 de julho de 2011 06:59  
Blogger O Árabe disse...

Triste, Piedade? Sem dúvida. Mas mesmo na tristeza da saudade existe uma oculta alegria, que é a esperança do reencontro. :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:00  
Blogger O Árabe disse...

Sabes, Inês? Eis algo que te visitará com o tempo, acredita. :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:01  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Paula. Esta é parte boa da saudade: as boas lembranças! :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:04  
Blogger O Árabe disse...

Belo comentário, Isa; a sensação é, mesmo, a de "parar no tempo". :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:05  
Blogger O Árabe disse...

Bela definição, Lisette... bela definição! :) Bom resto de semana.

20 de julho de 2011 07:05  
Blogger O Árabe disse...

Acredite, Claudinha, lamento: a música é linda! Obrigado, bom resto de semana.

20 de julho de 2011 07:06  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Sol: a saudade nos faz reviver. :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:07  
Blogger O Árabe disse...

Bela definição, Khalit; obrigado! :) Bom resto de semana.

20 de julho de 2011 07:07  
Blogger O Árabe disse...

Escorre, sim, Smareis... e em nada diminui. :) Grato, bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:09  
Blogger O Árabe disse...

Bela definição de amor, Luma! :) Bom resto de semana.

20 de julho de 2011 07:10  
Blogger O Árabe disse...

Sabe, Rô? A saudade é linda, sim... na doçura das boas lembranças. :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:11  
Blogger O Árabe disse...

Compreendo, sim, Lua Nova; acredite! E grato pela gentileza e confiança. Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:12  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Garça amiga: uma chama que nunca se apaga. :) Bom resto de semana, amiga!

20 de julho de 2011 07:12  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Helia: que não existe em nenhum outro idioma. :) Bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:13  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Irene.:) Bom resto de semana, amiga!

20 de julho de 2011 07:14  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Vanuza. E você tem razão: vale a pena, sim! :) Bom resto de semana.

20 de julho de 2011 07:15  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Augusto. E assim é: a saudade talvez seja o mais perfeito relicário. :) Meu abraço, bom resto de semana!

20 de julho de 2011 07:15  
Blogger Evanir disse...

Estamos distantes e ao mesmo tempo tão perto..
A amizade
que nos une pode vencer todas as distâncias.
Ela sim é mais forte que o tempo.
No decorrer da nossa existencia se vacilamos
em alguma coisa.
Seus verdadeiros amigos estão ali sempre
a seu lado mesmo se o Mundo conspire
contra você.
Hoje quero deixar um abraço através dessa telinha e dizer
te amo linda amizade por tudo que representa na minha vida.
Um beijo carinhoso,Evanir.
Tem o presente na postagem.
Amigos Para Sempre.

20 de julho de 2011 09:41  
Blogger Magia da Inês disse...

♥ •˚。
°° 。♥。

FELIZ DIA DOS AMIGOS!!!

♥ •˚。
°° 。♥。

20 de julho de 2011 11:50  
Blogger Bela disse...

Texto deveras emocionante!
Como deve ser bom encontrar um amor assim... um reconhecimento de olhares, uma comunhão de almas. Mesmo que depois só reste lembranças e saudade, tudo vale só pelo simples fato de poder ser dito: esse amor eu já vivi!

Beijos sonhadores,
Bela.

20 de julho de 2011 16:52  
Blogger Vieira Calado disse...

Fica sempre a saudade.

Tudo é irrepetível.

Forte abraço

21 de julho de 2011 05:00  
Blogger TITA disse...

A magia da hora do crepúsculo...Belo e profundo.Melancólico e desafiador...Um abraço.

21 de julho de 2011 14:43  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Evanir, pela gentileza e amizade. Feliz Dia do Amigo! Atrasado, mas sincero. :)

21 de julho de 2011 19:00  
Blogger O Árabe disse...

Pra vocë também, Inës... e obrigado!

21 de julho de 2011 19:01  
Blogger O Árabe disse...

Vale, sim, Bela... acredite! :) Bom resto de semana.

21 de julho de 2011 19:02  
Blogger O Árabe disse...

É, mestre Vieira Calado... os momentos são como as pessoas: cada um é único, em si mesmo. :) Meu abraço, bom resto de semana.

21 de julho de 2011 19:03  
Blogger O Árabe disse...

Bem colocado, Tita: desafiador. Como o crepúsculo, a vida sempre tem duas luzes. :) Bom resto de semana!

21 de julho de 2011 19:05  
Anonymous De... disse...

Fantásticas imagens... dando vida a um intenso sentir.

Belíssimo, Árabe!

Beijosss...

21 de julho de 2011 21:13  
Blogger C Valente disse...

Belas palavras. Saudações amigas e bom fim de semana

22 de julho de 2011 04:22  
Blogger O Árabe disse...

Realmente, De... a imagem é fantástica! :) Bom fim de semana.

22 de julho de 2011 18:21  
Blogger O Árabe disse...

Meu abraço, amigo Carlos Valente. :) Bom fim de semana!

22 de julho de 2011 18:22  
Blogger Fa menor disse...

Um texto de enorme poesia!

É preciso que saibamos saborear com gosto a poesia mesmo daquilo que já não temos nas mãos.

Abraços

23 de julho de 2011 04:10  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Fa menor. E você tem razão: é sempre melhor saborear a poesia da vida, que as suas amarguras. :) Boa semana!

25 de julho de 2011 05:52  
Blogger Vanessa ੴ disse...

Belíssimo, querido amigo.
Vivo o "crepúsculo da saudade" no momento, e é tão angustiante, a noite nunca cai e o dia jamais amanhece. Vivo noites de Yelda!
...
Fiquei sem internet por vários dias, tentarei postar algo no blog mas está tão difícil!
Parabéns pelo post :)
Boa semana para você

27 de julho de 2011 07:15  
Blogger Menina Marota disse...

Bem... ia comentar o texto mas assustei-me com o número de comentários que, provavelmente, já terão dito o que ia dizer.


Sensibilidade à flor da pele é o que posso dizer perante este texto, especialmente o final...

Bj

10 de agosto de 2011 08:36  
Blogger Ange disse...

Bom dia!
Passeando por páginas de amigos em comum segui o link até esta sua página.
Passeei um pouco por aqui e parei para ler este particular texto o qual o título assim como a imagem me chamou a tenção.
Fiquei curiosa sobre sua visão da "saudade"..
Ao final da leitura fiquei surpreendida que este particular texto foi inspirado na imagem.
Minha surpresa aqui encontra-se justamente por a emoção fielmente aqui retratada.
Eu cheguei a julgar que tratava-se aqui de um conto real, o qual talvez seja!
Gostei muito desta forma de escrever. Voltarei a ler seus textos se assim desejar..
Um lindo fim de semana.
Ange.

13 de agosto de 2011 08:27  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky