O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

quinta-feira, 28 de junho de 2007

O AMOR E A PAIXÃO

Poderia a paixão durar para sempre?

Acaso o sol lança os seus raios escaldantes sobre a Terra, por todas as horas do dia? Ou o mar arremessa ondas furiosas contra a praia, por todo o tempo em que movimenta as suas águas?

E, se assim fosse, resistiriam a Terra e a praia? Existiria a vida, tal como a conhecemos?

Se em tudo, na Natureza, existe a alternância, ela está também em nós e em nossos sentimentos; não reagimos da mesma forma, aos mesmos estímulos, em todas as horas.

Não devemos basear o amor apenas na paixão. Se o fizermos, a cada vez que se reduzir a nossa paixão, julgaremos que se reduziu o nosso amor.

O amor está para a paixão, como o mar para as ondas; embora nele estejam contidas, muito longe estão de ser o seu todo. E como o céu para o sol: aceita e agradece o seu calor, mas, infinito que é, oferece muitos outros encantos.

Certo é que um homem e uma mulher não terão um amor completo, se entre eles não existir a paixão. Porém, é igualmente certo que não podem estar apaixonados todas as horas do dia, mesmo que entre eles exista o amor.

Pois o amor, quando não está na paixão, está no carinho. Quando não faz ouvir a sua voz nos sons do prazer, mostra a sua face em uma meiga carícia. Ele nos arrasta na correnteza do desejo, ou nos faz repousar nas águas mansas da ternura.

E, quando não nos desperta a ânsia, nos traz a sensação reconfortante da companhia.

Não são conflitantes a ternura e o desejo. Assim como o céu e a terra se encontram na linha do horizonte, existe também uma linha da qual brotam ambos, quando existe o amor.

Eis que da ternura de um beijo pode nascer o desejo; e do desejo satisfeito sempre haverá de nascer a ternura, quando o amor está presente entre um homem e uma mulher.

Pois ambos, a ternura e o desejo, existem em nós. E compõem a melodia mais grata, aos ouvidos do nosso verdadeiro Eu:
a sinfonia do Amor.

35 Comentários:

Blogger Susana Jas disse...

"Pois o amor, quando não está na paixão, está no carinho"... E' uma pena que a imagem que as pessoas facam do Amor seja tao complicada...
O Amor pode estar, como voce diz, na presenca, na companhia, no afeto... ele toma mil faces para ficar conosco.

Voce tem a sensibilidade `a flor da pele !

Abraco,

Susana

29 de junho de 2007 00:48  
Blogger She Python disse...

tudo tem prazo de validade, sei que essa frase destoa de suas palavras... mas é isso...
quanto a minha saladinha de frutas sr árabe... é sim... muitas coisas e nada ao mesmo tempo... desfocando de nossos problemas para conseguir um pouquinho de silêncio no barulho... ;)

29 de junho de 2007 03:58  
Anonymous tati sabino disse...

Voce acha que dá pra ser feliz com alguém sem paixão, mas com o tal companheirismo,amizade,um bom sexo? ou pra ser feliz de verdade, é preciso ter paixão? e o resto vai se ajustando.... o que acha?
Bjos... querido, ótimo fim de semana!
Ahh, vou linkar vc tá?!..rs

29 de junho de 2007 06:47  
Blogger O Árabe disse...

Talvez, Susana; mas, para entender as palavras de alguém, é preciso pensar de forma semelhante, o que implica em uma sensibilidade parecida... não é? ;)

29 de junho de 2007 07:43  
Blogger O Árabe disse...

Foi isso mesmo que pensei, She. Ou, talvez, fazendo um pouquinho de barulho, para não ouvir o próprio silêncio... ;)

29 de junho de 2007 07:45  
Blogger O Árabe disse...

Taty, o amor tem diversas faces, como disse a Susana, e às vezes pode estar ao nosso lado sem que percebamos. Veja bem: companheirismo, amizade e um bom sexo (o que implica em paixão)... será que já não é amor? ;) Bom fim de semana, Taty, e grato pelo link.

29 de junho de 2007 07:48  
Blogger Yvonne disse...

Oi Árabe, obrigada pela visita e comentário. Concordo com a Susana, a sua sensibilidade é impressionante. Beijocas

29 de junho de 2007 07:54  
Anonymous Suka Devi disse...

Olá Árabe! Estou voltando a esse mundo e através de um chego a outros. Adorei suas mensagens! Nada como alguns momentos reflexivos.
Beijinhos

29 de junho de 2007 12:27  
Blogger O Árabe disse...

Suka, com certeza! É através dos pensamentos, que crescemos e somos livres. :)

29 de junho de 2007 13:53  
Blogger Mary disse...

Meu lindo amigo é assim que desejo viver um grande amor.Não sei se vou conceguir mais tentarei,quem sabe né?
Muito linda sua postagem,parabéns pelo bom gosto e pela escolha.
Beijos e bom fim de semana pra você.

29 de junho de 2007 18:59  
Blogger Tina disse...

"O amor está para a paixão, como o mar para as ondas; embora nele estejam contidas, muito longe estão de ser o seu todo."
E eu aqui sem palavras perante suas palavras: divino!

Obrigada querido, tem tudo a ver comigo: tudo.

beijos grande,

29 de junho de 2007 19:15  
Anonymous luluonthesky disse...

amor é eterno, paixão é fugaz.

Momento do Jabá:Participe da Campanha para trazer a cantora Shania Twain ao Brasil se vc é fã da cantora assine à partir do link abaixo, direto à petição: http://www.petitiononline.com/brasilst/petition.html"

Big Beijos

29 de junho de 2007 19:39  
Blogger O Árabe disse...

Mary, a receita é não duvidar. Os outros requisitos, você já tem! :) Obrigado pela opinião e pelo carinho, bom fim de semana.

29 de junho de 2007 21:33  
Blogger O Árabe disse...

Tina, eu também acredito nisso. O Amor, com certeza, é muito mais do que as nossas carências ou os nossos desejos: ao contrário, ele nos completa. Obrigado pela gentileza, bom fim de semana.

29 de junho de 2007 21:38  
Blogger O Árabe disse...

Lulu, essa é uma das diferenças, sim, mas creio que não a única. Digamos que o Amor é a casa, e a paixão um dos seus cômodos... :) Vou assinar a petição, sim... pode contar!

29 de junho de 2007 21:42  
Blogger O Árabe disse...

Yvonne, eu agradeço e eu lhe dou a mesma resposta: é preciso ter sensibilidade, para percebê-la... faz sentido, não é? ;) Volte sempre, o oásis é nosso!

29 de junho de 2007 21:47  
Anonymous Olhos de Mel disse...

Acho que hoje estava precisando mesmo vir aqui, quando a tristeza em meu coração se faz presente. Ler algo assim com um fundo musical desses é viajar pelo céu infinito. Obrigada por transformar minhas lágrimas de tristezas em lágrimas de emoção.
Lindo demais!
Bom fim de semana!
Beijos

30 de junho de 2007 11:10  
Blogger Jackie disse...

Olá! Obrigada pela sua visita ao meu cantinho, volte qdo quiser! É... acho q o amor e a paixão andam de mão dadas e para conviverem em harmonia, necessitam sempre uma da outra.... Bjokas!!!

30 de junho de 2007 16:44  
Anonymous Suka disse...

Olá Árabe, bom finde!
Beijinhos

30 de junho de 2007 16:59  
Blogger O Árabe disse...

Olhos de Mel, volte sempre; o oásis é nosso. Mas deixe a tristeza... fique só com a emoção. :) Grato pela opinião, bom fds.

30 de junho de 2007 21:39  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado também, Jackie; volte sempre. E eu também acredito que a paixão precisa caminhar de mãos dadas com o amor... afinal, ela o complementa! :)

30 de junho de 2007 21:41  
Blogger O Árabe disse...

Para você também, Suka. Obrigado! :)

30 de junho de 2007 21:41  
Anonymous Flavia Sereia disse...

Estamos precisando do haloscan aqui heim?? rsss e com aquele sistema de resposta rs

Todo amor tem paixão, mas nem sempre em toda paixão há amor, penso eu rs
bjs

1 de julho de 2007 11:47  
Anonymous Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

1 de julho de 2007 12:02  
Anonymous Márcia(clarinha) disse...

Nem sempre a paixão vira amor ou o amor nasce da paixão.
Estar apaixonado é o maior delírio do ser humano, é o que move para a vida, o faz perder o rumo.
Amor é calmaria, é estado de paz.
Semana de paz e alegria,
beijos

1 de julho de 2007 16:24  
Blogger O Árabe disse...

Flávia, é uma tese interessante, sim... embora muitas vezes nem consigamos determinar onde acaba um e começa o outro...

1 de julho de 2007 20:56  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Rodrigo, pela visita e pela opinião. Vou retribui-la, sim, pode esperar!

1 de julho de 2007 20:58  
Blogger O Árabe disse...

Clarinha, mas você não concorda que, entre um homem e uma mulher que se amam, a ternura e o desejo se alternam? Eu acredito que sim...

1 de julho de 2007 21:00  
Blogger Josse disse...

O que é o amor senão o respeito pelo outro. O "deixar ser", amar o ser diferente e poder, o estar junto por opção. Ser livre e se fazer prisioneiro.Enfim, poderíamos falar deste assunto em páginas e páginas e a fórmula de cada um talvez ficasse entre o aprender a se amar primeiro e depois estender ao outro, sem projetar seus anseios. Saber ser inteiro e não parte, para não precisar do outro, mas o querer por amor. Isso é lindo demais. Leio-te e não me canso. Obrigada amigo.
Beijos

Josse

4 de julho de 2007 04:24  
Blogger O Árabe disse...

Bos colocações, Josse. Este é realmente o cerne da questão: amar porque se ama, jamais por depender do outro...

6 de julho de 2007 20:40  
Anonymous Fernanda Figueira disse...

Boa tarde,
Qual que perdura mais o "AMOR" ou a "PAIXÃO"???

12 de julho de 2007 09:03  
Blogger O Árabe disse...

Fernanda, em ambos fico com o Vinicius: "Que não seja imortal,posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure". O importante não é o tempo, mas a intensidade...

13 de julho de 2007 17:56  
Blogger moonlight song disse...

Olá Querido Amigo Árabe :) gostaria de te pedir autorização para utilizar o txt deste post no meu bloguinho, referindo a tua autoria, claro! Só agora o li e senti que te devia pedir isso. Quando te li pela 1ª vez, não li os posts passados. Quero fazê-lo. Aguardarei a tua resposta, então. Tudo de bom. Bom fim de semana. Beijos.

13 de fevereiro de 2009 04:51  
Anonymous Anônimo disse...

Por que nao:)

19 de novembro de 2009 20:37  
Blogger Peregrinus disse...

Quando o cansaço se extrema o Amor Interno sempre nos guiará para um dos seus oásis. Ali, o corpo e a mente descansam e o viajante aproveita a pausa para continuar a sua viagem, desta vez nos reinos de dentro. Gratidão

2 de julho de 2012 00:12  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky