O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 5 de abril de 2013

AS VOSSAS ASAS E OS VOSSOS VOOS


Seres alados é que sois.

Alados fostes criados, para percorrer o Infinito e ouvir em vossas almas a canção do Universo, que viaja no vento e se faz ouvir no silêncio da floresta e no fragor do mar.

Para que alados sejam os vossos sentimentos; e o aprendizado, através das lágrimas e dos sorrisos que se alternam em vossa estrada, vos conduza ao Conhecimento.

Deveríeis aprender com as aves, que caminham sobre o solo mas dominam também o céu, ao sabor das suas necessidades e vontades, porque assim as fez o Criador.

Para isto fostes criados. E, para que aprendêsseis a ciência do voo, obstáculos foram colocados em vosso caminho; porque é voando que os deveríeis superar.
 
Renunciais, entretanto, às vossas asas, para que presos à terra possais viver. Como se mais prazeroso vos fosse calcar o barro do que livres viajar entre as estrelas.

Sim; abandonais a liberdade da alma, para escravizar-vos aos ditames do corpo. E deixais de ouvir a voz do vosso verdadeiro Eu, para obedecer ao que vos diz o mundo.

Esqueceis que esta não é para vós senão uma morada temporária. E que as vossas almas residem na mansão do amanhã, onde estão os vossos sonhos e as vossas verdades.

Trocais as alegrias do amor pela agonia do ciúme; a liberdade de admirar pela tortura de invejar; a realização de servir pela inquietude de desconfiar de vossos irmãos.

Esmiuçais as vidas alheias, quando melhor faríeis se cuidásseis das vossas vidas. De que vos serve cuidar do quintal do vizinho, quando no vosso as ervas daninhas proliferam?

Praticais o egoísmo, quando deveríeis exercitar o altruísmo. Defendeis os vossos direitos e desprezais os direitos dos outros; quereis ser perdoados e buscais vingança.

Exaltais a verdade e escondei-vos em mentiras; glorificais a paz e não reprimis a vossa própria animosidade. Pregais a compreensão, mas praticais a intolerância.  

Assim, renunciais às vossas asas. E a felicidade do voo é substituída pelo cansaço do penoso caminhar. A plenitude da liberdade cede lugar à frustração do encarceramento.

Porque não é para isto que fostes criados. E, embora possa o homem ficar contra o mundo, não lhe é possível ficar contra si mesmo; nem negar para sempre o seu verdadeiro Eu.

Esta é a razão da angústia indefinida, que muitas vezes vos domina; não nascestes para o barro, mas para as estrelas; acreditai em vós, e entre elas voareis. Seres alados é que sois.

E o vosso destino não é o túmulo, mas a Eternidade.


44 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Querido Árabe; asas fundamentais para que a vida seja apreciada e vivida com intensidade e leveza. É preciso que estejamos atentos.
Sabe Árabe; viajei enquanto lia, voando na beleza e intensidade do poema ao som dessa belíssima musica! Triste, mas linda demais!
Bom fim de semana! Beijos

5 de abril de 2013 18:15  
Blogger ✿ chica disse...

Temos que cuidar bem das nossas asas... Mantê-las, pois nos levam a voar... precisamos delas e obviamente, dos voos. Lindo e reflexivo aqui! abração,tuuuuuuudo de bom,chica

6 de abril de 2013 03:47  
Blogger vieira calado disse...

A maneira como você escreve, é cativante!
E tem sumo!
Desejo-lhe um bom fim de semana|

6 de abril de 2013 12:18  
Blogger luna luna disse...

Quanto mais materialistas menos conseguim0os ouvir a cançao da alma, e penso que o maior mal esta em a maioria de nós pensar que tudo acaba no tumulo
beijinhos

6 de abril de 2013 12:42  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Jamais deveríamos nos esquecer de que somos seres espirituais... A matéria acaba. Um beijo, Árabe!

6 de abril de 2013 14:01  
Blogger Rita disse...

Bom dia!!!

Que bom se pudéssemos ter asas
e manter viva ,mas somos seres espirituais, mas gostei da maneira que escreveu
Abraços com carinho
Rita!!!

7 de abril de 2013 07:03  
Blogger Ailime disse...

Olá amigo e bom Árabe, mais um magnífico e reflexivo texto recheado de muitas pérolas que me ensinam a verdadeira dimensão do ser humano. E tantas vezes nos perdemos com coisas banais e não damos importância ao essencial. Falo por mim e nas vezes em que as minhas asas enfraquecem e lá caio por terra! Levanto-me e assim vou tentando que elas não se quebrem e me ajudem a seguir em frente. Muito obrigada por este momento excelso. Desejo-lhe continuação de um bom domingo e excelente semana. Beijinhos Ailime

7 de abril de 2013 08:51  
Blogger Magia da Inês disse...

º° ❤♫°
Olá, amigo!
É uma delícia ler esse texto, conforta e prende ao mesmo tempo.
Bom domingo!
Boa semana!

°º♡♡♫
°º♡ Beijinhos do Brasil.
º° ♡ ❤♫°

7 de abril de 2013 15:22  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Sem dúvida.Nunca me prendi ao meu corpo.Voo todas as noites, conscientemente e inconscientemente.Voo e busco e Luz e outros seres alados.

Levanto-me...

Post novo...

Beijinho doce e obrigada por tudo

7 de abril de 2013 15:23  
Blogger Antônio Lídio Gomes disse...

Assalam Aleikum irmão.
Um boa dia para ti.
Vou voar.
Abraço.

7 de abril de 2013 21:01  
Blogger Marli Borges disse...

Lembrei de Exupéry quando disse que "o essencial é invisível aos olhos..." e é bem por aí, perdemos nossas asas aprisionados por coisas que violentam nossa essência. Bjs

8 de abril de 2013 10:52  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

As vezes é tao dificil descobrir estas asas para voar...

8 de abril de 2013 13:36  
Anonymous irene alves disse...

Pois realmente eu por vezes
também não consigo encontrar
essas asas para voar e bem
precisava.Como sempre um
belo texto do amigo para
me fazer reflectir.
Beijinhos e o desejo que
esteja bem.
Irene Alves

9 de abril de 2013 08:07  
Blogger Claudinha ੴ disse...

A eternidade! Destino de todos que almejam a luz. Muito bonito!

9 de abril de 2013 13:55  
Blogger Ateliê Tribo de Judá disse...

A pouco tempo recebi minhas primeiras asas e essa liberdade só o amor pode dar.
Voos lindos e seguros e não inconscientes da realidade ....apenas liberdade.

Amo seus textos

beijos
Joelma

9 de abril de 2013 19:06  
Blogger Olhos de mel disse...

Muitas vezes, Árabe, esquecemos que precisamos alçar voos, para descobrirmos a beleza da vida e ficamos presos a episódios negativos.
Bela mensagem!
Beijos

11 de abril de 2013 05:33  
Blogger Antônio Lídio Gomes disse...

Aleikum Salam, irmão!
Obrigado por tuas palavras e mais uma vez, reitero minha gratidão a Aláh por tua vida.
Um abraço.

11 de abril de 2013 08:19  
Blogger O Árabe disse...

A música é linda, sim, Olhos de Mel. E você tem razão: as asas são fundamentais para que a vida seja bem vivida! Bom resto de semana.

11 de abril de 2013 12:08  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Chica! Precisamos delas, para que alado continue o nosso verdadeiro Eu. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:09  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, mestre e amigo Vieira Calado. Vindas de você, estas palavras se tornam ainda mais honrosas! Meu abraço, bom resto de semana.

11 de abril de 2013 12:10  
Blogger O Árabe disse...

Você tem razão, Luna: este é o maior e talvez o mais grave dos nossos enganos. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:11  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Shirley: a matéria acaba. Mas a Vida é eterna! Bom resto de semana.

11 de abril de 2013 12:11  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Rita! E acredite: podemos, sim, manter as nossas asas.. ainda que seja em nosso verdadeiro Eu. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:12  
Blogger O Árabe disse...

Assim acontece a todos nós, Ailime: por vezes, as asas não conseguem sustentar o nosso voo. Mas o importante é que o retomemos. Sempre! Obrigado, bom resto de semana.

11 de abril de 2013 12:14  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Inês. Que ele nos ajude a voar ainda mais alto! :) Bom resto de semana.

11 de abril de 2013 12:15  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Doce Amor! Este deve ser sempre o maior objetivo dos nossos voos. É assim que sempre seremos capazes de levantar-nos, por mais duras que sejam as quedas. Bom resto de semana, fica bem!

11 de abril de 2013 12:16  
Blogger O Árabe disse...

Bem sei que voas, querido irmão; a força sem par das tuas asas se reflete nos teus versos! Meu abraço, bom resto de semana.

11 de abril de 2013 12:18  
Blogger O Árabe disse...

Sempre uma alegria a sua presença, Marli. E você está certa: é quando cedemos a coisas que violentam a nossa essência, que perdemos as nossas asas. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:19  
Blogger O Árabe disse...

É, Arco-Íris. Mas é quando delas mais precisamos, que as descobrimos em nós. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:20  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Irene: por vezes não as encontramos... mas elas estão em nós. Sempre! Bom resto de semana, minha amiga; fica bem.

11 de abril de 2013 12:21  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Claudinha! E é reconfortante saber que temos a Eternidade para atingí-la. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:22  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Joelma. E você tem razão: é o Amor a causa dos nossos mais lindos voos. Bom resto de semana!

11 de abril de 2013 12:23  
Blogger O Árabe disse...

Assim acontece, Olhos de Mel; mas os voos fazem parte da nossa essência! E por isto sempre os retomaremos.

11 de abril de 2013 12:24  
Blogger O Árabe disse...

Essalam Aleikum, meu irmão. E, creia-me, sou eu que agradeço poder ler os seus belos versos! meu abraço.

11 de abril de 2013 12:25  
Blogger São disse...

Amigo, fomos feit@s para voar até ao Infinito, tens razão...mas tantas vezes nos quebram as asas, não é?

Um forte abraço, Swami.

11 de abril de 2013 16:10  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

por vezes as asas estão tão pesadas, que tudo nos impede de voar....

um bom fim de semana...

Beijo

:)

12 de abril de 2013 00:50  
Anonymous De... disse...

Suas palavras, maravilhosas palavras, trazem Luz às consciências.

Minhas asas são imensas, meu elemento é o espaço sem limites. Minha dificuldade maior é justamente o inverso: manter-me presa à terra e à Terra.

Gratidão sempre, Árabe... pela Verdade envolta em beleza que nos traz.

Bom fim de semana. Beijos...



12 de abril de 2013 18:47  
Blogger O Árabe disse...

Infelizmente, São... cabe-nos recompô-las, sempre. :) Bom fim de semana, amiga!

14 de abril de 2013 07:42  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Piedade... mas sempre somos capazes de alçar voo novamente. Bom fim de semana!

14 de abril de 2013 07:43  
Blogger O Árabe disse...

Grato a você, De, pela presença e gentileza constantes. Bom fim de semana!

14 de abril de 2013 07:44  
Blogger Fa menor disse...

Somos o barro que tantas vezes teima em permanecer agarrado ao pó, em vez de sentir em si o sopro que o torna vida.

Bem-hajas.

16 de abril de 2013 08:18  
Blogger O Árabe disse...

Bela colocação, Fa menor; assim por vezes acontece. Bom resto de semana!

16 de abril de 2013 12:07  
Anonymous gal disse...

Disse tudo:" Assim renunciais as vossas asas.E a felicidade do voo é substituída pelo cansaço do penoso caminhar.A plenitude da liberdade cede lugar a frustação do encarceramento".

VALEU.

18 de abril de 2013 08:15  
Blogger O Árabe disse...

E assim não deveria ser, Gal. Afinal, livre é o verdadeiro Eu. Bom resto de semana!

18 de abril de 2013 14:07  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky