O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 26 de julho de 2013

O APRENDIZADO DA SAUDADE


O Tempo nos leva os sonhos e as pessoas.
Não como um algoz implacável; mas como o rio que, indiferente, arrasta no seu curso tudo aquilo que, um dia ou uma noite, o mesmo tempo arrojou às suas águas.
 
Sim; nada nos leva o Tempo, além do que um dia nos trouxe. As nossas lágrimas de hoje são o eco esmaecido dos nossos sorrisos de ontem; o que nos faz chorar é o que nos fez sorrir.
 
As nossas lágrimas durarão, até que nos chegue um novo sorriso. Então, como o calor do sol enxuga e fertiliza a terra ensopada da chuva, uma nova esperança haverá de brotar.
 
É assim que é. Assim tem sido, desde o início dos tempos, na vida de todas as pessoas. Porque a Vida, a verdadeira Vida, não é senão o caminho do aprendizado, que leva ao Coração do Universo.
 
Não devemos chorar de saudades, por nossos beijos do passado; mas recordar com gratidão as sensações intensas que nos trouxeram, os sonhos que despertaram em nós.
 
Não devemos lastimar as mãos que se separaram, mas agradecer pelo tempo em que juntas estiveram; em que cada afago trazia em si mesmo uma promessa de amor eterno.
 
Não devemos acalentar a frustração, pelos amores que tenhamos perdido ao longo do caminho; mas abrigar para sempre a sensação de plenitude que trouxeram às nossas almas.
 
Porque sempre haverá beijos que já não se repetem, mãos que não mais se entrelaçam e amores que se foram. Sempre haverá pessoas queridas que nos deixam e continuam em nós.
 
Entretanto, não é sábio acalentar a tristeza da perda, quando se pode recordar a alegria do encontro; não é sábio mergulhar na solidão, quando se pode rememorar a companhia.
 
A vida continua, todos os dias; e por isto é preciso conservar as boas lembranças e afastar de nós a amargura que nos trouxe a separação. Este é o aprendizado da saudade.
 
Porque as boas lembranças nos libertam, enquanto a amargura nos prende ao que se foi. E acorrentar-se ao passado é renunciar à liberdade de viver o presente e construir o futuro.
 
Sim; o Tempo nos leva os sonhos e as pessoas.
 
De cada vez que isto acontece, a nossa alma se despe das vestes que usa perante o mundo. E nua, tímida, vigia a pequenina chama da esperança, que bruxuleia em meio à escuridão que nos envolve. 

É ela que fará brotar um novo dia. 
 
Inspirado na bela imagem, disponível na internet.

46 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

QUerido Árabe; a saudade sempre virá do que nos foi tão bom e agradável. Mas a dor prolongada, prolonga também a quem se foi de encontrar seu caminho, porque estará preso a por uma linha do pensamento. É preciso chorar e acolher as perdas para que livres da dor cada um siga seu percurso.
Um sonho não se acaba, mas se acomoda conforme a necessidade. E assim, conseguimos também seguir.
Linda mensagem, Árabe! Embora a tristeza seja gritante. Assim como a musica e a imagem.
Se cuide! Agradecendo sempre por todas as oportunidades de Deus.
Um fim de semana com muita paz, saúde e alegrias.
Beijos

26 de julho de 2013 18:29  
Blogger Olhos de mel disse...

Sabe Árabe; creio que quando existe amor, as pessoas sempre estarão ligados, ainda que distantes estejam. Porque ele é luz, é chama, é o elo que entrelaça vidas.
Beijos

26 de julho de 2013 18:39  
Blogger ✿ chica disse...

Perder alguém que amamos e com quem vivemos há muito tempo não é fácil. Nem quero me imaginar nessa situação. Prefiro, egoísticamente, que sintam saudades de mim , prefiro ir antes...

Mas as saudades podem ser boas , dos bons momentos e não apenas doloridas,acredito>

Linda aqui, mais uma vez! abração,de volta, chica

27 de julho de 2013 03:26  
Blogger Rita disse...

Boa tarde!!!
essa saudade fica para sempre, apesar de doer faz parte de nossas vidas,não é fácil ....desejo uma boa alegria pra vc.
Abraços de bom final de semana
Bjuss
__________Rita!!!!

27 de julho de 2013 13:19  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Pode ser, não sei.Mas acho que não é o tempo que nos leva essas coisas.Somos nós que afastamos o que de bom tem a vida.E por mais que façamos, se não quiserem...
Só a morte leva!

Beijinho doce

27 de julho de 2013 14:18  
Anonymous gal disse...

Vou tentar fazer desse poema minha leitura diária,quem sabe eu aprenda não mais chorar de saudades pelos beijos do passado nem pelas mãos que não mais se entrelaçam,Talvez assim,eu me conscientize e acorde pra vida de que amores que se foram jamais têm a oportunidade de reviver.A vida continua,claro,é preciso ter sabedoria e aprender a viver com as lembranças no presente,já que viver de passado é renunciar a liberdade e dessa,sinceramente ,eu não desisto nunca.
beijos

28 de julho de 2013 18:03  
Blogger Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá meu querido eu amo seus textos.
E aprendemos com a saudade sim...embora seja dolorido mais um aprendizado necessário.

O deserto é um lugar de aprendizado e lá encontramos a saudade e a solidão...mas todos nós passamos pelo deserto ...apenas uma passagem, lá não é nosso lugar, a vida nos espera temos que reagir.

Beijos
Joelma

29 de julho de 2013 09:05  
Anonymous gal disse...

Voltando para mais um comentário,adoro ler e reler seus textos,considero vc um grande sábio,concordo em gênero e número com tudo que vc diz nesse texto,a cada leitura é uma interpretação diferente embora sua mensagem seja a mesma.Você tem razão qdo diz,_ pra que acalentar a tristeza da perda se a gente pode ser tão feliz ao recordar? Para isso existe o tempo e cada dia é um dia novo,cheinho de novas espectativas e novo aprendizado,dias melhores virão,pois na vida tudo passa,só não passa o amor de verdade,mas mesmo esse a gente tem o livre arbitrio de poder guardar ou não.
beijinho.

29 de julho de 2013 09:59  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
GRATA POR TUA IDA SEMPRE GENTIL LÁ NO "SÓ PRA DIZER".
LENDO TEU COMENTÁRIO, ONDE DIZES QUE MEU TEXTO TE TROUXE À MENTE A MÚSICA "LIMELIGHT" SÓ PARA VERES COMO NOSSA MENTE ESTÁ ALÉM DE NOSSA VÃ COMPREENSÃO, POIS EU ESCREVI O TEXTO E COMO SEMPRE O FAÇO, FUI AO YOUTUBE PROCURAR UM FUNDO MUSICAL QUE TENHA ALGO HÁ VER COM ELE E LEMBREI-ME DE "LUZES DA RIBALTA", DAÍ O NOME E O FUNDO, QUE É DE UM FILME DO CHAPLIN, DE NOME"LIMELIGHT",
CUJA TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS FICOU, "LUZES DA RIBALTA" DEVES TER OUVIDO FALAR DELA,OU A OUVIDO ANTES POIS É MARCANTE, DAÍ, AGORA AO OUVI-LA ENQUANTO LIAS, TUA MENTE FEZ A ASSOCIAÇÃO.
ESTE TEXTO QUE COLOCAS HOJE É REVITALIZADOR, FALA SOBRE ALGO QUE JÁ APRENDI COM MINHAS PERDAS, PRINCIPALMENTE QUE DEVEMOS RECORDAR DE QUEM SE FOI, COM O QUE AQUELE SER QUERIDO TINHA DE MELHOR, ASSIM A PERDA E A SAUDADE, FICAM BEM MAIS SUPORTÁVEIS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

29 de julho de 2013 11:17  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

O Árabe...É longo e lento o caminho que conduz nossa alma ao entendimento da Vida. Lindo texto. Querido amigo, um beijo!

29 de julho de 2013 11:25  
Blogger São disse...

A saudade é algo difícil de viver, porque o tempo só a faz aumentar...

Beijinhos, meu Amigo

29 de julho de 2013 11:35  
Blogger LUZ disse...

Que vivamos cada momento, como se fosse o último.

Boa semana.

29 de julho de 2013 12:58  
Blogger Claudinha ੴ disse...

Olá Árabe! Belo texto sobre este sentimento com o qual creio que poucos sabem lidar!
Muito bom!

30 de julho de 2013 05:53  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

O aprendizado da saudade é muito
importante. Em Portugal a palavra
saudade tem muita importância e
temos que saber conviver com ela.
Como sempre maravilhoso o seu texto.
Bj.
Irene Alves

30 de julho de 2013 10:07  
Blogger TITA disse...

Nada melhor que recordarmos alguém pelo que de bom nos trouxe...Que profundidade este teu post.Que bom.Um abraço

30 de julho de 2013 15:29  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

a imagem é muito bela, mas as tuas palavras além de sábias, são profundas e cheias de sentires e beleza.
um beijo


:)

31 de julho de 2013 06:51  
Blogger luna luna disse...

um texto seio de sabedoria, e que hoje me fez muito bem o ter lido
bjs

31 de julho de 2013 13:32  
Blogger Smareis disse...

O querido amigo, Árabe,

Um texto que me faz pensar...
o tempo sempre nos leva os sonhos e a pessoas que amamos.
Mas sempre fica um pouco dela em nós, como lembrança.
Gosto muito do que escreve, sempre me faz pensar...

Gostei da imagem, muito bonita.

Deixo um grande abraço e desejo uma ótima quinta.
Abraços!

31 de julho de 2013 19:56  
Blogger O Árabe disse...

É assim que penso, também, Olhos de Mel: precisamos optar entre a doçura e o amargor da saudade. Eu fico com a primeira... embora, por vezes, um pouco do segundo seja inevitável. Ah... e essa imagem é fantástica, não? Bom resto de semana!

1 de agosto de 2013 09:37  
Blogger O Árabe disse...

Entrelaça sim, Olhos de Mel. E, como a Vida é eterna, o elo continua. :)

1 de agosto de 2013 09:38  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Chica! Devem ser sempre doces, as saudades dos bons momentos... dos ruins, a gente apenas esquece. :) Bom resto de semana, bem-vinda de volta!

1 de agosto de 2013 09:40  
Blogger O Árabe disse...

Faz, Rita... e, de certa forma, preenche o vazio da ausência. Bom resto de semana, amiga!

1 de agosto de 2013 09:40  
Blogger O Árabe disse...

Sempre uma alegria a sua presença, Doce Amor. E... sinceramente? Acho que, às vezes, nem a morte leva! :) Bom resto de semana.

1 de agosto de 2013 09:41  
Blogger O Árabe disse...

Isso, gal! Mais sábio do que viver no passado é construir um novo presente... ainda que nele as lembranças continuem vivas. :) Bom resto de semana!

1 de agosto de 2013 09:43  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Joelma, pela gentileza. E concordo com você: o aprendizado da saudade, apesar de sofrido, é necessário. Bom resto de semana!

1 de agosto de 2013 09:45  
Blogger O Árabe disse...

Sábio, gal? Obrigado, mas prefiro dizer "vivido"... são as coisas que o tempo e a Vida nos ensinam. E você está certa: temos, sim, o livre arbítrio de guardar ou não as nossas lembranças, Mas que elas nos ajudam... ah, isso ajudam! :)

1 de agosto de 2013 09:49  
Blogger O Árabe disse...

Essa versão, Zilani, é realmente linda! E concordo, sim: são as doces lembranças que nos consolam na saudade. Bom resto de semana!

1 de agosto de 2013 09:51  
Blogger O Árabe disse...

Longo, sim, Shirley... mas todos o percorreremos. O que varia é o tempo da viagem; este, sim, depende de nós! Obrigado, amiga; bom resto de semana.

1 de agosto de 2013 09:52  
Blogger O Árabe disse...

Isso, São: a saudade parece aumentar, ao tempo em que aumenta a distância. Bom resto de semana, minha amiga; fica bem!

1 de agosto de 2013 09:53  
Blogger O Árabe disse...

Sábio conselho, Luz... sábio conselho! Bom resto de semana.

1 de agosto de 2013 09:54  
Blogger O Árabe disse...

Grande verdade, Claudinha: o mais difícil, quase sempre, é lidarmos com os sentimentos. :) Bom resto de semana!

1 de agosto de 2013 09:55  
Blogger O Árabe disse...

E é de orgulhar-nos, Irene, ser o português o único idioma que tem a palavra "saudade"! Obrigado, amiga; boa semana.

1 de agosto de 2013 09:56  
Blogger O Árabe disse...

E que alegria rever-te, Tita! Obrigado, bom resto de semana.

1 de agosto de 2013 09:56  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Piedade, e concordamos: a imagem é belíssima! Bom resto de semana.

1 de agosto de 2013 09:57  
Blogger O Árabe disse...

Alegro-me, Luna: é muito bom saber que o nosso texto foi útil, principalmente a uma amiga! Obrigado, bom resto de semana.

1 de agosto de 2013 09:59  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Smareis,pela gentileza e amizade constantes. Bom resto de semana, amiga!

1 de agosto de 2013 09:59  
Blogger Elizabeth F. de Oliveira disse...

Árabe, esse é um dos posts mais lindos deste blog, um dos mais poéticos.
Tuas palavras deixarão em mim, no futuro de um tempo, uma saudade luminosa, permeada de doces lembranças desses belos textos que você sempre escreve.

1 de agosto de 2013 10:30  
Blogger ONG ALERTA disse...

A saudade nos mostra a verdade sobre nossa vida....
Abraço Lisette

2 de agosto de 2013 06:24  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Elizabeth, pela gentileza e sensibilidade de suas palavras. Bom fim de semana, amiga!

2 de agosto de 2013 10:53  
Blogger O Árabe disse...

Mostra, sim, Lisette: que ela é eterna e efêmera, a um só tempo. Bom fim de semana!

2 de agosto de 2013 10:54  
Blogger LUCONI disse...

Boa noite Árabe, que saudades estava, eu vira e mexe me perco aqui neste mundo chamado net, o texto que fala exatamente sobre este sentimento que tanto nos traz alegrias nas lembranças como nos entristece pela falta, lindo e sábio texto, a saudades nos ajuda a refletir, a valorizar, a aprender a viver, obrigada sempre pelos teus ensinamentos, beijos Luconi

4 de agosto de 2013 16:52  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a você, Luconi, pela amizade e gentileza! Boa semana.

5 de agosto de 2013 06:55  
Blogger Vanessa ੴ disse...

Quanto mais sábios nos tornamos, mais conseguimos lidar com a saudade...
Bem, pelo visto estou no nível ignorante 1, pois não sou capaz de conviver com esse sentimentozinho poderoso (risos).
Você não escreve, você pincela sentimentos.
Grade abraço!

8 de agosto de 2013 09:19  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Vanessa. E você tem razão: o sentimentozinho é muito poderoso! :) Bom fim de semana.

9 de agosto de 2013 12:03  
Blogger Fa menor disse...

É isso mesmo. Temos que aprender a ser felizes com os bons momentos passados e não deixar que as saudades nos afundem.

Obrigada.

Bj

15 de agosto de 2013 02:32  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Fa! O passado é a nossa aprendizagem para o futuro. Bom resto de semana!

15 de agosto de 2013 05:38  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky