O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

AS VOSSAS DESILUSÕES



Lamentais as vossas desilusões.
E este direito não vos cabe; porque vós mesmos as semeais, ao cultivar as vossas ilusões. Pode reclamar o homem que desejava tâmaras, ao colher as ameixas que plantou?
Recordai sempre que estais sós, quando chegais a este mundo; e sós estareis, quando dele vos fordes. Esta é a vossa maior verdade e por isto a solidão é o vosso medo maior.
Cada um de vós necessita caminhar e escolher o seu caminho. Ninguém aprende a repartir o pão, senão quando percebe que mais dolorosa do que a fome é a tristeza de comer só.        
As desilusões são o vosso maior patrimônio. Porque cada uma significou para vós um novo aprendizado; e se fordes sensatos, por certo não havereis de repetir o mesmo erro.
Se o repetirdes, merecereis que se repita também a desilusão. Porque o ferimento dói a cada vez que reabre; é só quando se forma a cicatriz, que mais resistente se torna a pele.
Tomai consciência do que realmente sois e sabereis que a ninguém podeis ofender, senão ao vosso verdadeiro Eu. É apenas sobre ele, que recai o peso das vossas falhas.
Agradecei as vossas lágrimas; não porque sejam a expiação de pecados, pois este é apenas um conceito vosso e nenhuma de vossas ações ofenderá o Coração do Universo.
Agradecei, porque as lágrimas de hoje evitarão o sofrimento de amanhã, se aproveitardes a lição. Se no solo molhado do vosso coração germinar a semente do aprendizado.
Pois, como a aridez do deserto é necessária para que brote o cacto, apenas o sofrimento é capaz de ensinar-vos. E necessitais aprender sempre, para chegar ao Conhecimento.
Assim, o amante desprezado aprende a não depender de alguém para ser feliz; e aquele que conhece a dor da traição, escolherá melhor a quem entregar a sua confiança.
É com o sofrimento da pobreza, que o esbanjador aprenderá a não dilapidar o seu patrimônio; e com as agruras da doença, que o displicente aprenderá a cuidar da saúde.
É preciso que o mentiroso seja desmascarado, para descobrir que é melhor dizer a verdade; e é na saudade que se descobre a importância das pessoas que se ama.
É nos momentos de desespero, que o incrédulo percebe o valor da Fé; e é em meio ao desamparo, que se pode avaliar o reconforto que traz um abraço amigo e sincero.
Não lamenteis, portanto, as vossas desilusões. Vede-as, antes, como ferramentas do aprendizado. E utilizai-as, como pedras que são, para pavimentar o vosso caminho.
Até o Conhecimento. 

Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/midis/1_carmen_cavallaro_smile.mid
   

54 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Querido Árabe; creio que pior do que uma suposta mentira, é a tristeza de ver que o que se fala, não tem crédito.
Apesar de achar muito bonita, confesso que discordo em alguns pontos.
A desilusão é algo que semeamos, porque nos iludimos com o brilho de algo que sonhamos. E quando tentamos fujir de situações que nos machucam e não temos como ajustar aos nossos sonhos.
Por mais que tenhamos conhecimento sobre nossa chegada e partida, ninguém se acostuma com a solidão. Todos queremos alguém para dividir momentos e a cama também.
Linda prosa poética, imagem e musica!
Bom fim de semana! Beijos

22 de agosto de 2014 19:26  
Blogger Sherazade disse...

Querido Árabe; linda prosa poética! Infelizmente as desilusões acontecem ao longo das nossas vidas. Porque geralmente ela é desencadeada por questões amorosas e isso, não depende apenas de uma, mas de duas pessoas envolvidas e nem sempre elas têm o mesmo sonho, o mesmo ideal.
Eu acho que a mentira e a falta de confiança até do que se fala, prejudicam uma relação.
Bom fim de semana! Beijos

22 de agosto de 2014 20:23  
Anonymous Anônimo disse...

Desculpe lá árabe, mas só diz disparates!
Balelas, o que diz não passam de balegas.
Passa a vida armado em guru e o que sabemos nós de si?
Até pode ser um ser cruel, um assassino...
As palavras leva-as o vento...
De boas acções se faz a vida e não sabemos quem é o árabe que apenas nos oferece palavras e algumas ideias completamente absurdas...
Desculpe, mas neste momento não o consigo ver de outra maneira, penso até que pode ser um trapaceiro em que não devemos confiar. Lamento mas hoje a minha opinião sobre si.Quem é o árabe afinal? Um ser que se julga superior que pode dar conselhos?

22 de agosto de 2014 22:33  
Blogger ✿ chica disse...

O caminho para o aprendizado é feito de coisas boas e desilusões.. Temos que aprender com ambas...Seguir, transformar erros em acertos! abração,chica

23 de agosto de 2014 02:17  
Blogger Rô... disse...

oi meu amigo,

muito bom que a maturidade nos ensine que com qualquer situação,
temos muito que aprender...
mesmo que essas situações nos machuquem a princípio!!!

beijinhos

23 de agosto de 2014 04:40  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

A verdade é que o que viemos fazer aqui é aprender, tanto com sofrimentos, quanto com alegrias... aprender que tudo é passageiro, é fugaz... e mediante isso entender um pouco mais sobre o sentido da vida...

Beijos, Arabe...

23 de agosto de 2014 10:14  
Blogger O Árabe disse...

Em verdade, Olhos de Mel, creio que as desilusões são, sim, necessárias em nossas vidas; de certa forma, elas nos apontam sempre o melhor caminho. Como a palmatória, nas escolas de antigamente... :) Obrigado, boa semana.

23 de agosto de 2014 15:09  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Sherazade! Prosseguir em uma relação onde não existe a confiança, é flertar com uma nova desilusão, eu creio. Obrigado, boa semana!

23 de agosto de 2014 15:11  
Blogger O Árabe disse...

Quem é o Árabe, Anônimo? Um idoso, a quem a vida já ensinou que cada pessoa tem as suas próprias opiniões, e merece que sejam respeitadas; afinal, é através das nossas ações e das nossas palavras, que mostramos quem realmente somos... um pouco do nosso verdadeiro Eu.
Grato pela gentileza da visita, e por julgar-nos dignos de compartilhar a sua opinião. Boa semana, fique em paz.

23 de agosto de 2014 15:16  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Chica, é o lado bom das desilusões: o erro de hoje muitas vezes gera o acerto de amanhã. :) Boa semana, amiga!

23 de agosto de 2014 15:17  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Rô: temos sempre algo a aprender, ainda que a lição nem sempre seja agradável. :) Boa semana!

23 de agosto de 2014 15:18  
Blogger O Árabe disse...

Concordo inteiramente, Arco-Íris! Entender que tudo que aqui existe é fugaz, traz-nos um novo entendimento sobre o sentido da Vida. Obrigado, amiga; boa semana, fique bem.

23 de agosto de 2014 15:21  
Anonymous Helena disse...

"Assim, o amante desprezado aprende a não depender de alguém para ser feliz; e aquele que conhece a dor da traição, escolherá melhor a quem entregar a sua confiança."

Um destaque para esta passagem tão rica de significados e que me tocou profundamente.

Ficam sorrisos, ficam estrelas, fica meu carinho,
Helen a

23 de agosto de 2014 17:15  
Anonymous Anônimo disse...

Árabe, se existe alguém em Paz, garanto-lhe que sou eu e não necessito de fazer disso a minha "pedra de toque".
Passe pelo mundo e faça o Bem e não se limite a palavras!

23 de agosto de 2014 21:19  
Blogger Fá menor disse...

Que assim seja.
Grata.

24 de agosto de 2014 00:28  
Blogger Claudinha ੴ disse...

Muito bem elaborado meu amigo Árabe. Na vida sempre temos as desilusões. Tenho as minhas, muitas até. Mas ando cansada, muito cansada. Hoje, com a vivência, prefiro ir deixando tudo para trás, cada vez mais silenciosamente, até que uma hora... pluft! Sumi!Voei para outros céus! rsrs
Desilusão gasta muita energia...
Belo texto!Vida que segue, bola pra frente! (Assim eu penso)

24 de agosto de 2014 05:35  
Anonymous Anônimo disse...

Não lamenteis, portanto, as vossas desilusões. Vede-as, antes, como ferramentas do aprendizado. E utilizai-as, como pedras que são, para pavimentar o vosso caminho.


Concordo com você, Árabe! As desilusões estão por todo o canto e muito perto de nós, infelizmente!!! Falo a você o seguinte: seus textos são maravilhosos e é sempre muito bom ter uma pessoa sábia, inteligente e educado como você, em nosso caminho. Como sempre, amei tudo e agradeço de coração!!!Tenha um bom domingo e uma semana com muita paz!!!

Maria Luzia

24 de agosto de 2014 06:41  
Blogger Ailime disse...

Olá amigo e bom Árabe, mais um conjunto de ensinamentos que muito me dizem!
Observando agora a uma certa distância no tempo, as desilusões, os fracassos, os sofrimentos que por mim passaram, foram sim, um enorme aprendizado que me tornou mais forte e capaz de prosseguir com mais confiança! Foi também através do sofrimento que redescobri a Luz que me tem ajudado a prosseguir com mais leveza!
Muito obrigada por mais este conjunto de pérolas, sendo que é sempre um privilégio lê-lo!
Beijinhos e excelente semana.
Ailime

24 de agosto de 2014 13:51  
Anonymous gal disse...

Olá,bom dia!!!
Passando rapidinho só pra te dizer que gostei do texto,da música e da imagem,mas,tomo a liberdade de te dizer que dessa vez discordo em muitos pontos.Ninguém se desilude por que quer.o que é mentira pra um pode ser verdade para o outro,além do mais,para que aconteça essa desilusão é necessário a presença de um "outro".
Lamentar a desilusão??jamais,pois se é atráves dela que se aprende a viver,a conhecer o outro,a refletir,para que os erros de ontem não sejam os mesmos de hoje.
beijos.

25 de agosto de 2014 08:46  
Blogger Isy disse...

As desilusões cabem a todos nós, mas temos que aprender a viver com elas...


Bjxxx

25 de agosto de 2014 08:53  
Blogger Vanuza Pantaleão disse...

Viver sem lamentações, apenas encarar a realidade e deixarmos as ilusões para trás. Assim, tento prosseguir.
Um ensinamento incomparável, amigo!
O novo post está nascendo...
Abraço carinhoso!

25 de agosto de 2014 09:59  
Blogger São disse...

As desilusões doem, mas ensinam (-nos) muito....

Obrigada, Swami, por mais esta lição.

Bem hajas !

25 de agosto de 2014 12:09  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Tudo o que nos acontece, é para nos ensinar novas lições.
Seus textos, Árabe, caem na alma como bisturi afiado...
Então, amigo, até o Conhecimento!
Beijo, saúde e Paz!

25 de agosto de 2014 12:12  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Assim é amigo, as desilusões magoam-nos, mas ensinam-nos e concordo quando diz que elas são fruto das nossas ilusões, porque por vezes é.

mais um belo texto para reflexão.

Obrigada!

:)

26 de agosto de 2014 07:32  
Blogger Vera Lúcia disse...


Olá amigo Árabe,

Perfeita reflexão sobre as desilusões. É difícil, sem dúvida, não lamentá-las, pois nos frustram profundamente, mas é certo que as cavamos com ilusões em demasia. Certo, também, que são instrumentos para o nosso aprendizado. Somos recalcitrantes e muitas vezes incorremos nos mesmo erros, por isso elas são bençãos que nos levam à evolução e consequente felicidade.

Como sempre, uma bela escolha da música para embalar a leitura.

Ótima semana.

Abraço.

26 de agosto de 2014 13:18  
Blogger MARILENE disse...

Aqui estamos para aprender e nenhum aprendizado chega sem quedas. As desilusões podem advir de altas expectativas e também de falhas. Corrigindo-as, nos aperfeiçoamos e podemos evitar sua repetição. Abraço.

26 de agosto de 2014 18:42  
Blogger Rita Freitas disse...

Infelizmente só começamos a despertar através do sofrimento.
Grandes e verdadeiras palavras que se lê aqui.
Adorei ler.

Beijinhos

27 de agosto de 2014 06:21  
Blogger Bea Simpson disse...

Un texto verdadeiramente didáctico de aprendizaxe do vivir, de enfrentarnos coa realidade.Cando ollo as crianzas, con esa inocencia nada que as fai perfectas, penso que a vida o que fai é pervertirnos e malograrnos. Retornaremos á inocencia primeira???
Parabéms por este texto que nos fai pensar. Saúde.

27 de agosto de 2014 06:54  
Blogger Minha vida de campo disse...

Olá,
as desilusões vem de onde menos se espera. Mas o bom não é esperar demais dos outros assim não se fere muito quando acontece. Maneira fria de agir, né. Mas eu me doo e sofro, é melhor do que se proteger. Belíssima mensagem.
Bjos tenha um ótimo dia.

27 de agosto de 2014 12:19  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
BELEZA PURA ESTE TEXTO.
ASSIM É, MUITAS VEZES AGIMOS DE FORMA IMPENSADA E AO RECEBERMOS A RESPOSTA A ESSAS ATITUDES NOS SURPREENDEMOS, QUANDO BASTARIA NOS DARMOS CONTA DE COMO AGIMOS ANTERIORMENTE.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

27 de agosto de 2014 18:00  
Blogger Vieira Calado disse...

E já se sabe... quem semeia ventos...

O seu texto é muito bom,
muito bem redigido,
como sempre!

Um forte abraço!

27 de agosto de 2014 19:45  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Helena, por seu carinho e amizade! Bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 10:38  
Blogger O Árabe disse...

Sinto-me feliz por você, Anônimo. Bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 10:40  
Blogger O Árabe disse...

Que assim seja, Fa! Grato a você, pela amizade e presença constantes. Bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 10:41  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Claudinha: a vivência nos ensina a lidar com as desilusões. À medida que o tempo do jogo se esgota, mais precisamos mandar a bola pra frente! :) Bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 10:42  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Maria Luzia! Mas acredito que os elogios possam ser creditados à bondade do seu coração, amiga; tendemos sempre a ver os outros como somos. :) Muita paz, bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 10:46  
Blogger O Árabe disse...

Concordo com você, Ailime: o sofrimento é como a escuridão da noite, que nos ajuda a perceber melhor a luz do novo dia. Obrigado, amiga; bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 10:47  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, gal! A discordância sensata é sempre útil, porque nos faz ver o assunto sob um novo prisma. Mas você não concorda que, mesmo quando há um outro envolvido, a desilusão é sempre algo muito pessoal? :) E concordamos inteiramente: ela nos ensina muito sobre sobre a vida! Bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 11:04  
Blogger O Árabe disse...

Temos, Isy... e às vezes através delas. :) Bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:06  
Blogger O Árabe disse...

E assim devemos sempre tentar prosseguir. Vanuza! E o novo post... já nasceu? :) Bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:07  
Blogger O Árabe disse...

Ensinam, São. A tristeza é uma professora bem mais eficiente que a alegria! :) Bom resto de semana,minha querida amiga.

28 de agosto de 2014 11:08  
Blogger O Árabe disse...

É, Shirley; outra forma não temos de atingir o Conhecimento... infelizmente. Obrigado, amiga; bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 11:09  
Blogger O Árabe disse...

São, Piedade. Como acontece também com as alegrias, precisamos plantar as desilusões, para que possamos colhê-las ... :) Obrigado, bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:11  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Vera! Embora amargas, são elas que nos conduzem à evolução e ao aprendizado. Também adoro essa música, amiga; obrigado e bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 11:13  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Marilene: para aprender a andar, precisamos das quedas; é uma regra válida para toa a jornada da Vida. :) Bom resto de semana, amiga.

28 de agosto de 2014 11:15  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Rita, pela gentileza das suas palavras. E concordo: é assim que despertamos, na maioria das vezes. Bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:16  
Blogger O Árabe disse...

Talvez, Bea, jamais nos seja dado retornar à inocência... mas por certo escolheremos melhor, com o Conhecimento. Obrigado, bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:18  
Blogger O Árabe disse...

Concordo com você, Anajá: é melhor arriscar, sim, ainda que se venha a sofrer. Afinal, sentir é viver! Obrigado, bom resto de semana.

28 de agosto de 2014 11:19  
Blogger O Árabe disse...

É isso, Zilani: precisamos aprender que somos os semeadores da nossa própria colheita. Obrigado, amiga; bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:29  
Blogger O Árabe disse...

Grato, mestre e amigo Vieira Calado; sempre uma honra e uma alegria a sua visita. Meu abraço, bom resto de semana!

28 de agosto de 2014 11:41  
Blogger Luma Rosa disse...

Oi, Árabe!
Como saber se é ilusão o que vivemos, pois nem sabemos se essa vida é mesmo real. Melhor viver a ilusão e se a desilusão acontecer, saberemos o quanto nos enganamos. Porém, vivemos! Faz parte do pacote as felicidades e infelicidades!!
Beijus,

28 de agosto de 2014 15:58  
Anonymous Anônimo disse...

Não é possível ver você de forma diferente, da que vejo Árabe, vejo você, uma pessoa bondosa, que tudo faz e fará para ajudar a todos da forma que lhe é possível. Como fala você, e não deixa de ser uma grande verdade, é com as nossas palavras nossas ações que mostramos quem realmente somos. Você transmite coisas boas, como atenção, respeito, tranquilidade, firmeza e sabedoria em tudo o que escreve e tenho certeza que pensando em todos nós... Não reconhecer seria uma ingratidão muito grande de minha parte. Eu que agradeço, afinal de contas, eu vim até você, vim até seus textos que muito gostei, muito ajudam, muito ensinam. É o que sinto de verdade! Fique com Deus e desde já, um maravilhoso final de semana, com paz, saúde e alegrias juntamente com a sua família.


Maria Luzia

28 de agosto de 2014 19:04  
Blogger O Árabe disse...

É exatamente isso que eu acho, Luma: por que deixar de viver, por medo? Você tem razão: parte do pacote! :) Bom fim de semana.

29 de agosto de 2014 05:40  
Blogger O Árabe disse...

Mais uma vez, Maria Luzia, obrigado; de coração. É uma honra poder escrever para pessoas como são vocês, minha amiga! Bom fim de semana.

29 de agosto de 2014 05:43  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky