O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O AMOR EM VÓS




Não é de vós que depende o amor.
Abandonai a presunção de que o possais controlar. Porque o amor não obedece às vossas vontades, nem atende às vossas conveniências, nem segue a vossa lógica.
O amor não é a vela, mas o vento que a enfuna; não é o caminho, mas a esperança que vos leva a percorrê-lo; não é a noite, mas os sonhos que a povoam e adornam.
Abandonai, também, a ideia de que o amor seja a felicidade. Porque um está em vós, enquanto a outra apenas visita a vossa alma, durante breves e maravilhosos instantes.
O amor não está apenas na raiz dos vossos sorrisos; muitas vezes, é também a fonte de onde brotam as vossas lágrimas. É a vossa paz, mas pode ser a vossa inquietude.
Como a brisa que vos afaga o rosto pode tornar-se o vento que vos açoita. E a rosa que encanta os vossos olhos oculta os espinhos cruéis que vos magoam os dedos.
Pois a brisa é uma face do vento e os espinhos fazem parte da rosa. Como a morte faz parte da vida, o despertar é consequência do sonho e a lágrima é o outro lado do sorriso.
Recordai: eu vos tenho dito que a vossa vida é feita de contrastes. E o amor, que está na origem da Vida, não poderia deixar de ser o maior dos vossos contrastes.
Assim, ele vos transporta entre a felicidade e o sofrimento, a esperança e o desânimo, a autoconfiança e a descrença em vós mesmos. Ele ergue e destrói os vossos castelos.
É graças ao amor, que uma pessoa preenche todos os vossos horizontes. E é também por amor, que a sua ausência faz cair o véu pesado da tristeza sobre o vosso mundo.
O amor é o mais forte dos laços que vos podem ligar a alguém. E, entretanto, é também o mais leve; porque é nas suas asas que podem voar os vossos corações.     
O amor é o berço das vossas esperanças. E às vezes é também o seu túmulo; compõe as belas canções que as embalam e os réquiens que acompanham a sua morte.  
Não controlais o amor; ele, sim, é que vos controla. Ele vos transforma em anjos ou demônios;  vos faz sinceros ou mentirosos, leais ou traidores, alegres ou tristes.    
E assim, aprendeis de quanto sois capazes; quão estreitas são as fronteiras que separam os mundos invisíveis que formam o universo que existe em cada um de vós.

56 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Muito lindo, Árabe! O amor corre nas veias, aquece o coração nos momentos de paixão e gela o corpo nos momentos de solidão. É ele que nos move e nos paralisa;
é sonho, é vida é emoção!
E foi o que senti agora, enquanto lia.
Musica e imagem também maravilhosas!
Bom fim de semana! Beijos

19 de setembro de 2014 18:20  
Blogger ✿ chica disse...

O amor é mesmo o maior laço que pode unir e corre quente nas veias! Tu falaste muito bem, como sempre, sobre ele e a sua importância...

abração, lindo fds! chica

20 de setembro de 2014 02:27  
Blogger Isy disse...

Concordo com as várias definições que atribuis ao amor...

Bjxxx

20 de setembro de 2014 05:28  
Blogger Sherazade disse...

Querido Árabe; definir o amor é fácil e ao mesmo tempo difícil, porque é preciso conhece-lo bastante para se ter a real definição.
Mas quem ama, pode traduzi-lo de todas as formas, e explorar esse tema, poeticamente, dando a sua própria versão.
Lindo e em perfeita harmonia; texto, imagem e musica!
Bom fim de semana! Beijos

20 de setembro de 2014 10:43  
Blogger Cidinha disse...

Olá, àrabe. Boa noite!! Profundo e linda reflexção.... Sábio querido amigo!! Meu carinho e desejo de uma linda semana. Bjos no seu coração!! Obrigada por partilhar.

21 de setembro de 2014 16:29  
Blogger Rô... disse...

oi meu amigo,

o amor é essência,
o amor é o maior de todos os sentimentos,
é a transparência,
a leveza e a delicadeza da alma...

beijinhos

22 de setembro de 2014 04:19  
Anonymous Anônimo disse...

O Amor é o paraíso generoso de todos os sinceros...
Quem não é verdadeiro no Amor, mesmo que pense que sabe o que é o Amor ... não sabe Amar!

22 de setembro de 2014 07:38  
Anonymous irene alves disse...

Que seria a vida sem Amor?
O amigo tem uma concepção da
vida com a qual me identifico.
Gosto, portanto, muito de ler
os seus textos.
Bj.
Irene Alves

22 de setembro de 2014 08:27  
Anonymous gal disse...

Muito lindo,combinação perfeita.texto,música e imagem.
è...o amor é assim!brinca,maltrata,faz a gente sorrir.faz chorar,faz a gente sonhar,brinca com nossas emoções.nos leva ao céu,de repente com a mesma rapidez pode nos fazer conhecer o inferno.Difícil definir o amor, mas é muito gostoso sentir.Como diz Orides Siqueira,"O amor nunca usa as razões,é um eu em ti e tu em mim."

22 de setembro de 2014 08:44  
Blogger Claudinha ੴ disse...

Olá Árabe!
O amor, berço das esperanças, acaba sendo sempre o túmulo. Concordo plenamente.Há que se abandonar a presunção, o achar que sabe tudo, que é melhor e maior que tudo, a arrogância e abandonar até mesmo o amor. Temos o hábito terrível de ver o defeito nos outros e não enxergarmos os próprios.
Quando é assim, penso que é melhor entrar no casulo e lá ficar...
Belo e sábio texto, como sempre!

22 de setembro de 2014 11:24  
Blogger Fá menor disse...

Uma bela visão!

Boa semana, amigo!

22 de setembro de 2014 11:58  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

Nao é por acaso que o amor vence o tempo, a distancia e a morte...

Vc esta bem, Arabe?...uma otima semana de paz...

Beijos...

22 de setembro de 2014 21:36  
Blogger Vanuza Pantaleão disse...

É verdade, amigo.
O amor é que nos controla, sem ele nada somos, nada realizamos.
Obrigada por mais essa bela lição!
Um carinho grande, Árabe!

23 de setembro de 2014 11:52  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Hola, Árabe!!!

Es verdad lo que nos cuentas lo explicas a las mil maravillas, el amor tiene dos caras; pero desgraciadamente todo en la tiene dos caras.
Y, no disfrutaremos de la la rosa, sino sacamos lo positivo de sus espinas. No hay alegría sin dolor ni dolor sin alegría.
Sólo tenemos que sacar lo mejor de cada cosa.
Después de la tempestad, llega la calma.

Fíjate que hasta hay personas que tienen dos caras....... una la llevan oculta, y la otra de cara a la galería. Si! Dos caras, dos
nombres... uno falso, el otro legal.

Que feo es eso, ¿verdad? Que bello es poner en tu página, tu propio nombre.... o yo lo veo así. Hay que ir por vida con la cara al descubierto. ¡Queda precioso!

Ha sido un placer pasar por tus buenas reflexiones.
Te de jo mi gratitud y estima siempre.
Un beso y se muy muy feliz.

23 de setembro de 2014 13:13  
Anonymous Helena disse...

O amor é tudo isto! Tanto disseste e tanto ficou por dizer! Só quem o sente sabe de todas estas nuances encontradas no texto... E traz na alma tantas outras que são indizíveis, intraduzíveis, indecifráveis... Ah, o amor!
Que os sorrisos e as estrelas possam dizer da minha gratidão pelas tuas mensagens e do meu carinho por nos fazer refletir...
Helena

23 de setembro de 2014 14:10  
Blogger ONG ALERTA disse...

A beleza do amor, abraço Lisette.

23 de setembro de 2014 17:42  
Blogger helia disse...

O Amor é maravilhoso e deve estar sempre presente em nossa vida , porque sem Amor não há Felicidade nem Alegria !

24 de setembro de 2014 03:07  
Blogger Olhos de mel disse...

Querido Árabe; o amor está enraizado em nós, desde que nascemos. Muitos fazem questão de mante-lo vivo, outros escolhem fazê-lo adormecer em sono profundo. Tudo que fica esquecido, perde sua função. É como uma parte do nosso corpo que ficou imobilizada por muito tempo.
Eu escolhi amar. Independente de ter retorno, ou não. E nesse meu jeito de amar, sobram lembranças e saudades, de cada etapa da minha vida e todas as pessoas que estiveram comigo.
Um dia sonhei com uma lagoa azul, com as águas tão limpas, que era um verdadeiro espelho, onde passavam pessoas e lugares da minha infância. Isso também é uma forma de amar.
Linda postagem! Gostei muito também da imagem e musica!
Beijos

24 de setembro de 2014 07:11  
Blogger Vera Lúcia disse...


Belíssimo texto poético, amigo Árabe.
Você disse tudo sobre os efeitos do amor em nós e sobre sua independência à nossa vontade. Não há mesmo lógica no amor. Amor é alegria e dor, mas é o lindo sentimento que dá razão ao nosso viver.
Você não poderia ter escolhido melhor música para embalar o texto.
Perfeito! Parabéns!

Grande abraço.

24 de setembro de 2014 08:29  
Blogger Ailime disse...

Boa noite meu amigo e bom Árabe, mais um lindo texto muito, muito reflexivo sobre o Amor!
Do Amor nascemos e quão difícil se torna ao longo da caminhada saber entendê-lo na perfeição!
Há essas constantes dualidades conforme exemplifica de forma tão nobre, que no meu fraco entendimento já é só por si um verdadeiro acto de amor seguirmos tentando equilibrar as duas partes!
Sempre pretendendo conquistá-lo, oferecendo-o em primeiro lugar!
Um beijinho e continuação de boa semana.
Ailime

24 de setembro de 2014 13:55  
Blogger MARILENE disse...

Você fez uma abordagem diferente sobre o amor, que inspira novas reflexões. Ele é nossa inspiração e fonte de vida, mas não traz apenas alegria. E mesmo com ele, se em nossos corações habita a dor, não nos sentiremos felizes. Nossos momentos da chamada felicidade depende de como vemos a vida. Abraço.

24 de setembro de 2014 16:13  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Sim, o amor é feito de contrastes...e como!
Mais um texto belíssimo,Árabe.
Paz Profunda!

24 de setembro de 2014 16:43  
Blogger Luma Rosa disse...

Oi, Árabe!
Grandes verdades! Não temos controle sobre o amor e ele não é o responsável pela nossa felicidade. Ele está em nós como força motriz, mas não é certo colocar o amor como um sentimento restritivo que tem de ser correspondido. O amor é só nosso!
Beijus,

24 de setembro de 2014 22:31  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um definição de amor muito lúcida e sábia.

gostei, como sempre!

:)

25 de setembro de 2014 02:51  
Anonymous Anônimo disse...

É meu bom amigo, falo a você o seguinte: um coração sem amor, vazio de bons sentimentos, é muito triste, uma vida sem muito sentido, penso eu! Belo texto, imagem e musica, tudo lindo!!! Ótimo resto de semana e obrigada Árabe!

Maria Luzia

25 de setembro de 2014 06:48  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Olhos de Mel: nos move e nos paralisa. Obrigado, bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:26  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Chica! E você tem muita razão: corre quente nas veias! Bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:27  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Isy. Viu o registro e as respostas ao desafio, no post anterior? :) Bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:28  
Blogger O Árabe disse...

Certíssimo, Sherazade: cada um tem a sua própria versão do amor; é assim que ele existe em nós. Obrigado, bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:29  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Cidinha, pela gentileza e amizade. Bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:30  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Rô. Acho acertada e poética essa maneira de ver o amor. Obrigado, bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:31  
Blogger O Árabe disse...

Concordo, Anônimo: aquele que sabe amar sabe ser verdadeiro no amor; não há outra forma de amar. Bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:33  
Blogger O Árabe disse...

Boa pergunta, Irene; o que seria da vida sem amor? Difícil é respondê-la, não, amiga? :) Obrigado; também muito me agradam os seus posts. Bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:35  
Blogger O Árabe disse...

Muito bem dito, Gal: é difícil definí-lo, mas ele é muito gostoso de sentir! Bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:36  
Blogger O Árabe disse...

Mas lembre-se, Claudinha: é preciso o casulo, para que surja a borboleta. :) Obrigado, amiga; bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:37  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Fa. Bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:38  
Blogger O Árabe disse...

Estou bem, sim, Arco-Íris; e você, minha amiga? Obrigado, bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:40  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a você, Vanuza, pela amizade e gentileza! Bom resto de semana, amiga.

25 de setembro de 2014 07:40  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Marina. E, ao escrevermos as nossas histórias de amor, precisamos mais do que nunca mostrar as nossas caras! É sempre rum prazer a sua presença, amiga; bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:42  
Blogger O Árabe disse...

Certíssimo, Helena; quanto ainda ficou por dizer! Eis um assunto inesgotável, não? Obrigado, por seu carinho e sua amizade; bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:43  
Blogger O Árabe disse...

Uma beleza, Lisette, que envolve todo o nosso mundo. Bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:44  
Blogger O Árabe disse...

Não há, Hélia. Aquele que renuncia ao amor, renuncia à felicidade. Bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:45  
Blogger O Árabe disse...

Muito bela a postagem da lagoa azul, Olhos de Mel! E que bom seria, se todos fôssemos capazes de amar, independente do retorno! Essa música é realmente linda, não?

25 de setembro de 2014 07:47  
Blogger O Árabe disse...

Perfeita a sua frase, Vera: "Amor é alegria e dor, mas é o lindo sentimento que dá razão ao nosso viver.". Obrigado, bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:48  
Blogger O Árabe disse...

Concordo inteiramente, Ailime: já é um verdadeiro ato de amor equilibrar as duas partes! Obrigado, amiga; bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:49  
Blogger O Árabe disse...

Inteiramente verdadeiro, Marilene: de como vemos a vida, dependem os nossos momentos de felicidade. Obrigado, bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:50  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Shirley! Mas... não são os contrastes que tornam bela a vida? :) Obrigado, bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:51  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Luma! O certo, eu acho, é que basta dizer: "Eu amo você.". E aí se encerra a frase. :) Obrigado, bom resto de semana!

25 de setembro de 2014 07:53  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Piedade. Mas como é difícil ser lúcido sobre o amor! :) Bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:54  
Blogger O Árabe disse...

Bom saber que você gostou Maria Luzia. E você está certa: uma vida sem amor não teria muito sentido! Obrigado, bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 07:55  
Blogger Isy disse...

A presunção é o pior animigo do amor!

Bjxxx

25 de setembro de 2014 12:31  
Blogger O Árabe disse...

Difícil, talvez, nomear o pior, Isy... mas a presunção, com certeza, está entre os piores! Aliás, em tudo é uma das nossas maiores inimigas. :)

25 de setembro de 2014 13:10  
Blogger Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Querido amigo, Árabe belos versos que nos
falam sobre o sentimento mais nobre, mas que se não estiver encrustado em nosso coração não terá tão rico valor.Música que perturba a alma. Lindíssima postagem. Grande abraço"

25 de setembro de 2014 13:11  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
TER AMOR NO CORAÇÃO E DISTRIBUÍ-LO, DE TODAS AS FORMAS POSSÍVEIS É O QUE NOS FAZ CRESCER PERANTE "AQUELE" QUE ESPERA O MELHOR DE TODOS NÓS.
UM TEXTO COM TODA A LUCIDEZ QUE TE É PECULIAR.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

25 de setembro de 2014 16:33  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Marli. Bom resto de semana, amiga!

25 de setembro de 2014 19:59  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Zilani! O amor nos faz crescer, perante o Coração do Universo! Obrigado, bom resto de semana.

25 de setembro de 2014 20:01  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky