O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 1 de maio de 2015

A ARTE DE AMAR



Temeis, acaso, que as adversidades destruam o vosso amor?

Não o deveríeis fazer; é exatamente nelas, que o amor mais se fortalece. O abismo não interrompe a vossa jornada; antes vos leva a unir-vos, para construir a ponte.
 
Sim; as adversidades que juntos enfrentais, aumentam a vossa união. E sabeis que é graças à união dos tijolos, que a parede consegue resistir à força inclemente do vento.

Não é a elas, que deveis temer. Nem aos rivais que possam surgir em vosso caminho; o amor, enquanto existe, não tem olhos nem ouvidos, senão para o ser amado e a sua voz.

Estai atentos, contudo. O perigo não está na tempestade, cujos estrondos vos alertam; mas na chuva silenciosa e contínua, que ensopa o solo e faz desabar a vossa casa.

Não é o relâmpago, cuja luz ofuscante vos apavora, a ameaça à represa; é o pequenino furo, que surge em um dos seus muros e aumenta com a água que vaza, até fazê-la ruir.

Não é o leão, que ruge irritado em sua jaula, uma ameaça à vossa vida; mas a bactéria, tão pequenina que nem a veríeis, não fossem os vossos mais potentes microscópios.

Assim acontece ao amor: não são as dificuldades que o abatem, mas as coisas comuns do dia-a-dia. Nem as grandes discussões, mas as pequenas discordâncias.

Nem por um momento, deveis temer que alguém possa roubar o vosso amor; nem que ele termine de repente. Ninguém, senão vós mesmos, poderá causar a vossa separação. 

O amor que finda, não explode; implode. E o seu final não vem quando estais zangados com aquele a quem amais, mas quando nada que ele faça vos incomoda ou agrada.

A zanga não é o oposto do amor, mas uma das suas múltiplas faces; o enfado, sim, é o seu oposto. Podeis perdoar a quem vos irrita, mas não àquele que vos é indiferente.

Cuidai-vos da rotina. É nela que reside o maior perigo para o amor; como é na superfície aparentemente tranquila da areia movediça, que o incauto corre o risco de afundar.
 
Se quereis preservar o vosso amor, preservai as vossas individualidades e respeitai-vos mutuamente. Sabei que o vosso amado não é vosso dono, nem algo que vos pertence.

Porque amar não é possuir alguém, nem submeter-se a alguém.  

É a arte de estar juntos, enquanto cada um segue o seu próprio caminho.

Música:

http://ohassan.dominiotemporario.com/midi vocais/simone_dia_branco.mid

32 Comentários:

Blogger ✿ chica disse...

As tempestades e adversidades fortalecem cada vez mais o amor.São testes...Saber passar por elas é preciso! Lindo te ler! abração,chica

2 de maio de 2015 03:24  
Blogger Magia da Inês disse...

✿⊱·.
Além de reflexivos seus textos são lindos demais!...

Ótimo fim de semana!
Beijinhos..·°هჱ
❤ه° ·.

2 de maio de 2015 07:42  
Blogger Fá menor disse...

Muito belo e verdadeiro.
É sempre muito gratificante ler as suas sábias palavras.
:)

Beijos

2 de maio de 2015 08:58  
Blogger Maria Luzia disse...

Se quereis preservar o vosso amor, preservai as vossas individualidades e respeitai-vos mutuamente. Sabei que o vosso amado não é vosso dono, nem algo que vos pertence.

Com certeza Árabe, ninguém é de ninguém e nem tão pouco, quem quer que seja, manda em nossos sentimentos, o que sentimos só a nós pertence! O melhor da vida é ser livre e saber respeitar a liberdade do outro. Costumo falar que quando acaba o respeito, acaba tudo, creio eu que não sobra muita coisa, sou um pouco radical no que se refere o chamado desrespeito. Um texto lindo, maravilhoso! Imagem e musica de muito bom gosto como sempre! Tenha um ótimo domingo e desde já, uma semana com paz e muitas alegrias. Muito obrigada!

2 de maio de 2015 18:41  
Blogger CÉU disse...

Olá, querido amigo!

É uma arte, sem dúvida! Seu texto ajuda e aconselha.
Ovídio a descreveu, lindamente.

Boa semana.

Abraço.

3 de maio de 2015 09:53  
Blogger Olhos de mel disse...

Amar não é nunca ter motivos para pedir desculpas, mas, saber perdoar sempre que houver necessidade. É saber que nem sempre estará tudo bem, e ainda assim, sentir falta um do outro.
Lindo, Árabe!
Uma excelente semana! Beijos

3 de maio de 2015 18:46  
Blogger Rita Sperchi disse...

Meu lindo Árabe um texto maravilhoso é bem gratificante ler cada palavras eu gosto do que é belo

Bjusss
Rita

5 de maio de 2015 18:40  
Blogger Ailime disse...

Bom dia meu amigo bom Árabe,
Mais um conjunto de pérolas de sabedoria, daquelas que falam fundo ao coração!
A inexperiência da vida nos leva tantas vezes a pensar de modo diferente, mas com o decorrer do tempo e se é amor verdadeiro o que une dois seres, chegamos a conclusão que as adversidades nos ajudam a cimentá-lo!
Finaliza de forma sublime: "Porque amar não é possuir alguém, nem submeter-se a alguém. É a arte de estar juntos, enquanto cada um segue o seu próprio caminho."!
Muito obrigada, amigo, por mais esta brilhante reflexão.
Desejo-lhe continuação de boa semana.
Beijinhos,
Ailime

6 de maio de 2015 04:20  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Ai meu amigo a Arte de Amar é bem
complicada. Passamos a vida a
tentar fazê-lo bem.
Como sempre gostei muito do seu
texto.
Desejo aque se encontre bem.
Abraço amigo.
Irene Alves

6 de maio de 2015 12:20  
Blogger Minha vida de campo disse...

Olá querido amigo, senti saudades destas sábias palavras, mas o que mais me assusta são os temores da solidão.
Tenha um ótimo dia.

6 de maio de 2015 13:49  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
QUANDO SE TRATA DE AMOR, AS VEZES, AS PESSOAS O CONFUNDEM COM POSSE E O MATAM, POIS AMOR É LIBERDADE, E DIREITO DE IR E VIR.
COMO SEMPRE TEUS TEXTOS NOS FAZEM REFLETIR.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

6 de maio de 2015 14:29  
Blogger Vera Lúcia disse...


Olá Árabe,

Amar é mesmo uma arte.
Creio que os maiores inimigos do amor são a indiferença e o desrespeito à individualidade de cada um. Muitos fatores podem contribuir para o esfriamento do amor, mas ele nunca morrerá se for forte e verdadeiro, pois, no caso, sempre haverá possibilidade de reaquecê-lo. Sem dúvida, é nas adversidades que o amor é colocado à prova e, quase sempre, se fortalece, unindo mais o casal.

Muito lindo!

Gostei da música. Não a conhecia.

Abraço.

6 de maio de 2015 18:28  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

Quem ama nao tem olhos e nem ouvidos para outro ser... apenas para o ser amado...
Mas é preciso ter olhos e ouvidos atentos as necessidades do outro...se ambos estiverem voltados para si mesmos nada os abalara...

Espero que se encontre bem Arabe...

Beijos...

6 de maio de 2015 20:54  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

que texto belíssimo além de reflexivo como são todos os seus trabalhos.

saliento esta frase que achei sublime:

o amor, enquanto existe, não tem olhos nem ouvidos, senão para o ser amado e a sua voz.

e você fechou com chave de ouro com esta frase:

Porque amar não é possuir alguém, nem submeter-se a alguém.
É a arte de estar juntos, enquanto cada um segue o seu próprio caminho.

meus parabéns e deixo um

beijo

:)




7 de maio de 2015 08:51  
Blogger São disse...

SE o amor fosse só delícias...mas não e por isso temos que saber resistir às tempestades!

Meu amigo querido , abraço enorme

7 de maio de 2015 11:26  
Blogger O Árabe disse...

Disse bem, Chica: é preciso! :) Obrigado, amiga; bom fim de semana.

8 de maio de 2015 10:22  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Inês; bom saber que você gosta. Bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:22  
Blogger O Árabe disse...

Gratificante, Fa, é ter amigos como vocês.:) Obrigado, bom fim, de semana.

8 de maio de 2015 10:23  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Maria Luzia. E você tem razão: o melhor da vida é ser livre e respeitar a liberdade do outro. Seu cantinho continua ótimo, amiga; pena que não ainda não consigo comentar. Bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:25  
Blogger O Árabe disse...

Concordamos, CÉU: Ovídio foi realmente um mestre! Obrigado, bom fim de semana.

8 de maio de 2015 10:25  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Olhos de Mel: assim é a essência do amor. Obrigado, bom fim de semana.

8 de maio de 2015 10:26  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Rita, pela gentileza e amizade. Bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:27  
Blogger O Árabe disse...

Concordamos, Ailime: as adversidades cimentam, sim, o amor verdadeiro! Obrigado, minha amiga; bom fim de semana.

8 de maio de 2015 10:28  
Blogger O Árabe disse...

Gostei, Irene, e concordo: passamos a vida tentando aprender essa arte! :) Estou bem, amiga; obrigado. Bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:29  
Blogger O Árabe disse...

Todos a tememos, Inajá; e você e parece ter adivinhado o tema do próximo post. :) Alegria em revê-la, bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:32  
Blogger O Árabe disse...

Certíssimo, Zilani: amor é liberdade; eis algo que sempre devemos ter presente. Obrigado, bom fim de semana.

8 de maio de 2015 10:33  
Blogger O Árabe disse...

Concordamos, Vera, sobre os inimigos do amor. E também quanto à música: adoro essa canção e acho fantástica a interpretação da Simone. Obrigado, bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:35  
Blogger O Árabe disse...

É isso, sim, Arco0-Íris. Como dizia o Vinicius: "De tudo, ao meu amor estarei atento antes...". Estou bem, sim amiga; e você? Obrigado, bom fim de semana.

8 de maio de 2015 10:37  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Piedade! É assim que penso: muitas vezes, o mais difícil é exatamente aceitar que o outro siga o seu caminho. Bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:38  
Blogger O Árabe disse...

Mais uma vez, São, vou recorrer ao imortal Vinicius: "A vida é a arte do encontro; pena que haja tantos desencontros". :) Obrigado, minha amiga; bom fim de semana!

8 de maio de 2015 10:40  
Blogger maria luzia Araujo disse...

Estou chateada, porque já liberei tudo o que pede em privacidades, não sei o que pode ser. Prometo que irei procurar uma pessoas que entenda bem de blog para que possa desvendar o mistério. Irei gostar muito do recíproco compartilhamento, principalmente das pessoas próximas a mim, pessoas que aprendemos a gostar no mundo virtual. Tenha um maravilhoso final de semana, meu amigo! Obrigada e desculpe!!!

8 de maio de 2015 17:13  
Blogger O Árabe disse...

Não se aborreça com isso, Maria Luzia; tenho certeza de que você vai descobrir como fazer para liberar os comentários. :) O principal é continuar com os seus (ótimos) posts, amiga! Obrigado por eles, bom fim de semana.

8 de maio de 2015 18:11  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky