O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

O ADEUS DO AMANTE

Perdoa-me pelas desilusões que te causei.

E agradece-me pelos sonhos que despertei em ti; pois as desilusões não brotam senão onde antes floresciam os sonhos.

Como no tempo se alternam os dias e as noites, alternam-se na vida os bons e os maus momentos.

E, assim, nada é o que parece ser.

Pois mesmo na tristeza da despedida existe uma oculta alegria, que é a esperança do reencontro. E é no amargor da saudade que se oculta a doçura das lembranças.

Se em todo caso de amor existe alguém que mais ama, a esse será reservado o quinhão maior do sofrimento da separação. E é justo que assim seja, por lhe ter cabido a parcela maior de felicidade.

Parte, se assim o desejas. Pois, na verdade, nada me tomas senão aquilo que me deste.

E, assim, de direito te pertence.

Não são os teus olhos que pretendo guardar,
- mas a luz do teu olhar.

Assim como não são os teus lábios que pretendo reter.
- mas o sabor dos teus beijos.

E não é do teu corpo que preciso,
- mas do calor do teu amor.

Pois o amor não é como a paixão, que se nutre do que se pode ver,
- mas como a religião, que se alimenta do que se pode sentir.

E, acredita, não pedirei para que fiques.

Pois não é o amor que se humilha, mas o egoísmo. E não é a saudade que é insuportável, mas a frustração.

Assim como a esperança não é mais que o desengano antes do seu nascimento, o desengano é apenas o prólogo de uma nova esperança.

E o nosso conhecimento é a soma das nossas esperanças e dos nossos desenganos.

Sigamos, e conservemos as lembranças do que houve entre nós.

Para que, mais sábios e menos egoístas, saibamos reconhecer a face do Amor; e permanecer em sua companhia.

Se voltarmos a encontrá-lo em nossos caminhos...

Trecho extraído do livro "A Sabedoria de Hassan". Imagem do blog Painel de Cortiça.

32 Comentários:

Blogger Luz... disse...

Amigo, como me doeu ler este texto maravilhoso. Cheio de razão em igual proporção a imensa dificuldade de praticar seu conteúdo. Tem coisas que a mente concebe bem, mas o coração não entende mesmo sendo razão:

A dor de perder alguém em vida é pior do que a dor da morte. Por ser o " nunca mais" de alguém que se poderia ter, já que está vivo e por perto.
(Caio Fernando Abreu)

Talvez egoísmo como o texto, ou frustração revestida como saudade. Só sei mesmo da dor que é imensa e incurável.
Um beijo viu, sempre extasiada quando aqui me perco (ou me encontro não sei).
Beijos

11 de setembro de 2007 12:26  
Anonymous Márcia(clarinha) disse...

Belíssimo texto recheado de sentimentos de dor.
A perda rende belos poemas enquanto causa feridas intensas no coração.
dias lindos
beijos

11 de setembro de 2007 14:27  
Anonymous Olhos de Mel disse...

Árabe desse livro é um dos que mais gosto. Embora seja difícil decidir qual. Mas sem dúvida, esse é um poema sublime, uma oração de um devoto amante. Em cada palavra percebe-se um sentimento puro, humildade, compreensão... tão esquecidos. Enfim, um conjunto harmônico, onde traduz toda doçura do amor.
Gostaria de destacar alguns pontos, mas fica inviável diante de tanta beleza em cada palavra, diante do contexto. Mas vou apenas me fixar no finalzinho: "Sigamos, e conservemos as lembranças do que houve entre nós.
Para que, mais sábios e menos egoístas, saibamos reconhecer a face do Amor; e permanecer em sua companhia.
Se voltarmos a encontrá-lo em nossos caminhos..."
Poxa Árabe, parabéns! E obrigada por essa maravilha que nos presenteia.
Beijos

11 de setembro de 2007 14:44  
Blogger Mary disse...

Linda postagem meu querido Hiran,como todas ja postada por você.
Sentimentos,perdão,egoismo,etc.Tudo isto esta presente em nossas vidas só precisamos aprender a usa-los,a senti-los de mandeira que possamos ser feliz e nos fazer bem.
Beijão meu amigo.

11 de setembro de 2007 18:01  
Blogger Mary disse...

Desculpe meu amigo,ja é tarde e estou morrendo de sono alem de cançada que até troquei seu nome pelo de outro amigo.
Perdão pela falha...beijoss

11 de setembro de 2007 18:16  
Blogger O Árabe disse...

Creia, amiga Luz: a dor é imensa, sim; mas jamais incurável, até porque a vida continua sempre e o tempo apaga sorrisos e lágrimas. Acredite em você... você pode fazer uma vida melhor!

12 de setembro de 2007 07:21  
Blogger O Árabe disse...

Sabe, Clarinha? Eu acredito que há três portas, para que a inspiração atinja a alma do homem: a beleza, a felicidade... ou o sofrimento. Lindos dias para você, também.

12 de setembro de 2007 07:23  
Blogger O Árabe disse...

Olhos de mel, obrigado pela gentileza, viu? Ms a verdade é que tanto a mascaramos, com nossas carências e necessidades, que difícil se torna reconhecermos a face do amor... ;)

12 de setembro de 2007 07:40  
Blogger Yvonne disse...

Árabe, você não pode imaginar o que senti ao ler esse post. Lindo demais. Beijocas

12 de setembro de 2007 08:07  
Blogger O Árabe disse...

Não se preocupe, Mary; obrigado, sim, pela visita ao nosso oásis... e pela bela expressão do seu pensamento. Só não se canse demais... acredite, nunca vale a pena! ;)

12 de setembro de 2007 09:23  
Blogger O Árabe disse...

Você sempre gentil, Yvonne. Obrigado! :)

12 de setembro de 2007 09:24  
Blogger Whispers disse...

Amigo!

hoje te li no momento certo...
maravilhoso, de lagrimas nos olhos te digo feliz de quem soube amar e guardar no peito a dor de um amor
obrigado pelo teu comentario
beijinhos mil em teu coracao
Whispers

12 de setembro de 2007 12:28  
Blogger Mônica Montone disse...

tudo é experiência, afinal...

beijos, querido

MM.

12 de setembro de 2007 12:58  
Blogger Claudinha disse...

Olá Árabe. O texto é lindo e triste. Faz refletir muito. Beijo!

12 de setembro de 2007 14:20  
Blogger sofia disse...

Sem palavras. simplesmente perfeito.
estou ainda comovida com cada palavra, li-a como se a estivesse a ler para mim.
Parabéns pelo blog

13 de setembro de 2007 07:29  
Anonymous Barão Van Blogh disse...

"Soberba a feminina visão
Imagem que embebeda o coração"

Votos de continuação de uma boa semana .

13 de setembro de 2007 10:21  
Blogger Mary Lamb disse...

O amor equivale a dor e a entrega.
Lindo, este texto.

Beijos

13 de setembro de 2007 13:09  
Blogger O Árabe disse...

Feliz de quem soube amar, sim, Whispers... porque sempre guardará este sonho, ainda que outros possam seguí-lo... ;)

13 de setembro de 2007 13:23  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Mônica! Se bem que, em termos de amor, a experiência nunca é suficiente... :)

13 de setembro de 2007 13:25  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Sofia, pela sua gentileza... e volte sempre, sim? Este oásis é nosso!

13 de setembro de 2007 13:26  
Blogger O Árabe disse...

Claudinha, lindo e triste? Então é assim, como o crepúsculo de um amor... ;)

13 de setembro de 2007 13:27  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Barão. Esperamos continuar contando com a sua ilustre presença em nosso oásis.

13 de setembro de 2007 13:42  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Mary. E, por nos levar à dor e à entrega, ele nos traz a felicidade e a plenitude... ;)

13 de setembro de 2007 13:43  
Anonymous Olhos de Mel disse...

Árabe, passei por aqui e deixei beijinhos. Bom fim de semana! Fique com Deus!

13 de setembro de 2007 19:48  
Anonymous Keila, a Loba disse...

O Deus do Amante ocasionalmente comporta-se como um vilão, e ele parece nos dizer que esse amor ritualístico, capaz de preencher todas as lacunas e anseios de quem quer completar e quer ser completado, jamais existiu e existirá. Eu não posso dizer que conheço o amor na inteireza de quem se completou, também não ousaria dizer que ele mora em todos os demais corações, menos no meu, mas posso afirmar que seu texto é desconcertantemente belo, mas ainda mais valoroso foi poder enxergá-lo um pouco mais.

O tempo pode até nos afastar “por algum tempo”, mas ele não separa almas que se identificam – porque o amor é eterno.

BeijUivooooooooossssssss da Loba

14 de setembro de 2007 08:02  
Anonymous Bia disse...

Atualizando a leitura de tuas preciosas mensagens fiquei a admirar a sensibilidade com que tratas os assuntos do amor, dos relacionamentos, dos encontros e das despedidas, enfim, como sabes bem percorrer os meandros da alma. E o fazes com uma delicadeza tão grande que ficamos a imaginar a dor de um amor que se foi, sendo minorada pela roupagem de poesia que a ela tu conferes.

É belo o teu versejar, amigo, dentro dessas mensagens que vens sempre nos presentear com sabedoria e dedicação.

Grata pelos momentos que aqui nos permites passar, partilhando da tua forma tão bonita de passear pelos caminhos do coração.

Ficam pétalas a enfeitar o teu final de semana, um beijo no coração, e o desejo de dias lindos a enfeitar tua vida.

14 de setembro de 2007 13:49  
Anonymous DO disse...

Muito lindo.
Como tudo que fala do AMOR!!

Abração e um otimo fds a vc

14 de setembro de 2007 14:57  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Olhos de Mel. Tenha um excelente fim de semana, você também!

16 de setembro de 2007 08:29  
Blogger O Árabe disse...

Também acredito nisso, Keila: a afinidade conduz as pessoas ao reencontro, através do tempo...

16 de setembro de 2007 08:31  
Blogger O Árabe disse...

Bia, grato pela gentileza de suas palavras. Entretanto, se mérito houver, pertence a vocês, que trazem alegria e união ao nosso oásis...

16 de setembro de 2007 08:33  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, DO! É através do amor, que descobrimos o sentido da vida...

16 de setembro de 2007 08:36  
Anonymous Anônimo disse...

Hoje um dia dificil onde acabo de fazer uma escolha para minha vida se baseando no que seria menos pior me deparei com esse texto que muito falou em meu coração!
Dilema que vivo é muito constante em minha vida pois a praticamente 5anos acabei me envolvendo com meu concunhado que dele tambem tive uma filha .
Hoje muita coisa do que senti e sento ainda hoje ñ mudando nem diminuindo apenas crescendo >
Infelizmente a situação de parentesco nos impede em certo ponto de assumirmos nossa relação.
E assim vivi até hoje mas resolvi que deveriamos dar um tempo para que ambos pensase sobre qual realidade gostariamos de viver , qual apartir daqui em diante seria a verdadeira .
Porque tem de ser assim ??
porque teve de ser assim ??
o amo muito muito >>>>
O q acharão da mnha historia deem suas opiniões??
Obrigada ..

27 de março de 2010 20:27  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky