O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

A BALADA DA SAUDADE

Lamentais a vossa saudade.

Por ela, derramais sentidas lágrimas. E muitas vezes vos comportais como se para vós já não existisse o mundo; como se nada vos pudesse devolver o sorriso.

Entretanto, para que hoje exista a árvore, foi necessário que um dia fosse partido o fruto e à terra lançada a semente; assim, a vossa saudade de hoje tem origem na companhia de ontem.

De contrastes, sois feitos. Como, aliás, a própria Natureza. Pois a claridade do dia se perde na escuridão da noite; e dela renasce, na nova manhã. E ambos, o dia e a noite, são necessários para que possa existir a vida neste mundo.

Assim convosco acontece: em vosso coração, alternam-se o sofrimento e a felicidade. E se um vos dilacera a alma, a outra renova as vossas forças.

Porque a carícia da chuva, caindo sobre a terra rasgada pelo arado, faz com que brote a semente. E quem saberia dizer qual dos dois, o arado ou a chuva, é mais importante, para que se renove a vida?

Eu, entretanto, vos digo que ambos são igualmente necessários. Porque, assim como as entranhas maceradas da terra se tornam mais férteis, o vosso coração magoado torna-se mais receptivo à semente de uma nova esperança; e a chuva do tempo a fará brotar.

A vossa saudade de hoje, não é senão o vosso amor de ontem. E vos cabe escolher se quereis transformá-lo na solidão da ausência, ou na ternura das lembranças. Na tristeza da perda, ou na alegria do encontro.

Porque, é certo, ambos existem na saudade. E, assim como podeis escolher entre recordar uma rusga ou um beijo, podeis maldizer o destino que vos tirou o ser amado; ou abençoar o Universo, que um dia o trouxe a vós.

No primeiro caso, precisareis percorrer sós o restante do vosso caminho; e os espinhos da amargura serão o tapete cruel, que muito fará sangrar os vossos pés. No outro, os agradáveis ventos das doces lembranças suavemente conduzirão ao porto o vosso barco.

E eu vos digo, ainda: nada existe que seja definitivo. Pois a água evaporada, em chuva se transforma e sobre a terra volta a cair; como a flor tombada, que em adubo se tornou, volta a existir em nova flor. E o sol, que hoje aquece o vosso dia, é o mesmo que ontem se perdeu nas trevas da noite.

Para o Coração do Universo, convergem os nossos caminhos; por isto, voltaremos a encontrar todos aqueles que nos são verdadeiramente caros. E maior será a alegria do reencontro, se em nosso coração não abrigarmos a tristeza da separação.

E sim o encantamento do Amor.

Ilustração do site 1000 imagens.


UPGRADE, EM 28/01/2009: Do Sítio_Peludo, recebi o prêmio Dardos, com este belo selo. De coração agradeço, amigo, e peço que me permitas oferecê-lo a todos os amigos que fazem o nosso oásis!

74 Comentários:

Anonymous Olhos de Mel disse...

Lindo demais, Árabe! Que seria de nós, se não nos apegássemos a esperança do reencontro? Que seria de nós, se apenas chorássemos a tristeza da saudade, sem acreditar nos sorrisos de felicidade do reencontro?
Amei o poema!
Beijos

22 de janeiro de 2009 14:48  
Blogger tagarelas-miamendes disse...

Ola Arabe- Muito belo este poema da saudade.
Como eu gostaria de acreditar na esperanca do reencontro!

23 de janeiro de 2009 00:07  
Blogger ecos de palavras disse...

Olá Árabe,
Um texto que tenho de ler com mais atênção... e meditar em cada parágrafo.
Um verdadeiro mar de ensinamentos.


Bom fim de semana

Beijos

23 de janeiro de 2009 04:28  
Blogger moonlight song disse...

Olá Amigo Árabe :) saber viver o presente, não resistir à mudança, dar valor real às bençãos. Muito bonito o texto :D. Que ecoe em muitos corações. Bom fds.

23 de janeiro de 2009 05:14  
Blogger Dona Sra. Urtigão disse...

Muito bom, como sempre levando tranquilidade aos corações.
Mas uma duvida desta vez: ao falar do reencontro trata-se do processo pós vida ou reencarnação ?
E como reencontrar se nos é dado o esquecimento, seria um outro só encontro temporário.
E se as almas evoluem em tempos diferentes, como se dariam estes encontros em outros planos ( Pergunto a partir de teorias de reencarnação, Ramathis, hinduismo, budismo, kardecismo)
E, finalmente, sendo o tempo uma invenção neste mundo, e diferente do tempo "divino", como se estabeleceria um "processo evolucionário" se podemos estar ao mesmo tempo encarnados em varios contextos e vivenciando varios tipos de experiências ?
( eu disse acima 'uma' duvida? Sou um poço de duvidas. E gostaria de saber seus conceitos a respeito)
Abraço

23 de janeiro de 2009 11:08  
Blogger Dennys Reys disse...

Que a saudade possa sempre nos levar ao nosso primeiro amor,ao arrependiento e mudança de vida .

23 de janeiro de 2009 13:59  
Blogger Mariz disse...

Salvé Amigo!
Saudade!
Sentir saudade é quando algo ou alguém já não se vê, ou não pode mais voltar..pertence ao passado...e o passado é o fim da linha..é escusado lá voltar.
Por vezes enho saudade de quando ea bailarina....ou quando ensinava também...
ou... há dias em que o meu pai me faz mais falta - já que sou filha única.
Porém não fico diferindo isso horas a fio, até dias...nem fico nostálgica sequer...
se for preciso lá deito uma lágrimita mas logo, logo, me recomponho...
não posso...nem devo ter saudade...porque afinal eu/nós vivemos no "eterno agora" e... logo, logo também voltaremos a fazer tudo novamente...aliás eu danço sempre aqui em casa, ou lá fora quando está bom tempo, no meu páteo frente para o mar e sobre um tecto de estrelas á noite!

Reinvento-me...dessas saudades e assim, elas partem sem quase deixarem marcas...só recordações boas!

Abraço meu
Bom fim semana
Vou estar por aqui...com este tempo...

Mariz

23 de janeiro de 2009 18:21  
Blogger VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Sim, Amigo, eu maldisse a Deus e gritei ao universo as minhas revoltas pelas perdas, pelas grandes perdas. Agora, já na maturidade, sei que os reencontrarei...meu coração se apaziguou, enfim.
Só temos a lhe agradecer esses eternos ensinamentos, Árabe!
Seu final de semana de muitas reflexões!!!Bjs

23 de janeiro de 2009 19:00  
Blogger hora tardia disse...

e na esperança desse pleno reencontro se molda a saudade. do invivido. quase.


bela epifânia.


.redentoras as palavras.




.

(e sim tem um novo post....sem ser no piano)....:)



bom e criador fim de semana.



imf

24 de janeiro de 2009 00:57  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Árabe
Portugal é o País do fado em que a partida dos marinheiros, em descoberta de novos mundos, criava a música dolente e sensual dos cais repassada de nostalgia.
Mas o que é realmente a saudade? As emoções e os sentimentos são possíveis nuns contextos de tempo e de lugares que não se podem transpor nem reviver. Aceitemos pois as sequências como naturais para que possamos encontrar força e beleza noutras realidades. Porque a vida e o caminho são construções permanentes não nos podemos prender a passados que por mais gratificantes não passam de passados. E quantas vezes a representação que fazemos, exactamente por estar distante e reconstruída, se afasta sensivelmente da realidade vivida?


abraço

24 de janeiro de 2009 12:06  
Blogger Bill Stein Husenbar disse...

É pura saudade.

Maravilhoso amigo.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

24 de janeiro de 2009 12:26  
Blogger Elizabeth F. de Oliveira disse...

Estava comentando no blog do Vieira e me deparei com o nome 'O Árabe' que me trouxe uma certa curiosidade pelo nome. Ao ler o teu post, deparei-me com um lindo texto que me emocionou muito e agradeço as belas palavras. Divino o que escreveste, simplesmente divino. Estou comovida.

beijo no coração

24 de janeiro de 2009 17:22  
Blogger Arabica disse...

Árabe, bom dia!

Em primeiro lugar um sorriso pela música escolhida " Eu sei que vou te amar", cuja letra, há muitos anos eu escrevi, na primeira página de um caderno. Vivenciava a saudade pela primeira vez no meu jovem coração.

Amar na ausência com a alegria que uma presença trouxe às nossas vidas. E que de nós nunca partiu...

Lembras-nos, semana após semana, os sentimentos bons que devemos albergar, os caminhos que devemos traçar...

É sempre bom ler-te, amigo.

Os meus votos de uma boa semana.

Com toda a luz, melodia e amor.

Beijos

25 de janeiro de 2009 04:27  
Blogger C Valente disse...

Saudações amigas

25 de janeiro de 2009 16:16  
Blogger alex disse...

Também é bom sentir saudade acreditando sempre no reencontro.Adorei o seu poema.Como presente ofereço-lhe outro

de palavra em palavra
a noite sobe
aos ramos mais altos

e canta
o êxtase do dia

abraço

25 de janeiro de 2009 19:34  
Blogger São disse...

Tens razão: todos nos voltaremos a (re)encontrar, mas a nossa parte humana chora sempre a sua perda.

Feliz semana, Swami!

26 de janeiro de 2009 02:11  
Blogger Jaqueline Sales disse...

Nossa, meu amigo querido, como tenho saudades de muitas coisas nessa vida! Tenho saudades dos meus pais e das musicas que eles gostavam, das brincadeiras com meus pais e irmãos nos dias de festa, das cartinhas de infancia que minhas filhas escreviam para nos, dos bailes da juventude, dos ideiais de justiça que o povo brasileiro cultivou por muitos anos, do povo nas ruas de cara pintada para protestar...

Penso que saudade, amor, fraternidade, proteção e outros estão nos nossos corações, mas estão silenciosos demais. Precisamos dar nova roupagem aos nossos sentimentos, pois estes parecem ter assumido comportamento silencioso, cabisbaixo, indiferente, frio e ausente demais para os dias atuais.

Tirei uma semana de férias rapidíssimas. Com tanta coisa para fazer, estou com o blog desatualizado, estou com saudades de todos, mas encontro dificuldades para atualizar e até visitar os amigos. Me perdoe o silencio e a ausencia. Prometo estar visitando todos ainda esta semana.

Você, que é meu amigo, é presente, cuidadoso e extremamente especial, me deixa feliz quando da sua visita. Obrigada, meu querido.

BeijUivoooooossssssssssssss da LOba

26 de janeiro de 2009 03:23  
Anonymous DO disse...

Penso muito nisto,meu caro amigo Arabe: encontrar as pessoas que amamos por aqui.
Show a mensagem!!

Grande abraço!!

26 de janeiro de 2009 09:24  
Blogger JCD disse...

A amizade e a qualidade têm um nome árabe___________________ um cheiro

uma sensação_____________________


por isso______________ pedia-te, por favor,

para entares no Sítio Peludo_________________


Com este abraço «««

26 de janeiro de 2009 15:13  
Blogger Olhos de mel disse...

Árabe, passei por aqui e fiquei relendo essa belíssima prosa poética, ao som dessa bela musica! Perfeita sintonia!
Beijos

26 de janeiro de 2009 17:47  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Olhos de Mel: na tristeza da saudade, se oculta a alegre esperança do reencontro. :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:32  
Blogger O Árabe disse...

Acredita, Tagarelas; nada há que apague a sintonia de um sincero bem-querer! :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:33  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Maria. Confesso que também o releio, de vez em quando... :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:34  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Moonlight Song... e te desejo uma boa semana! :)

26 de janeiro de 2009 18:35  
Blogger O Árabe disse...

A minha religião, ermitã amiga, é muito pessoal... mas acredito, sim, na vida eterna do nosso verdadeiro Eu, que como partícula do Universo a ele se encontra ligado e compartilha da Sua força. E creio que o reencontro pode, sim, ocorrer em diversos momentos do mundo material... ou espiritual. E parabéns por ser "um poço de dúvidas"... é delas que nascem as respostas! :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:42  
Blogger O Árabe disse...

Este é o ideal, Mariz: que os momentos passados nos tragam apenas as boas recordações. :) Boa semana!

26 de janeiro de 2009 18:49  
Blogger O Árabe disse...

Bem colocado, Vanuza: a compreensão da maturidade nos traz paz ao coração. :) Boa semana!

26 de janeiro de 2009 18:50  
Blogger O Árabe disse...

Bela colocação, Isabel! E vou lá, sim, conferir o novo post. :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:51  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Silêncio: prender-nos ao passado é renunciar a viver o presente e construir um novo futuro. :) Boa semana!

26 de janeiro de 2009 18:52  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, amigo Bill. Meu abraço e votos de uma boa semana!

26 de janeiro de 2009 18:53  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Elizabeth, pelas gentis palavras. Tenha uma boa semana e volte sempre: o oásis é nosso. :)

26 de janeiro de 2009 18:54  
Blogger O Árabe disse...

Linda esta música, não Arábica? E parabéns pela colocação: saudade é a lembrança de alguém que de nós jamais partiu. :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:56  
Blogger O Árabe disse...

Meu abraço, amigo Valente. Boa semana!

26 de janeiro de 2009 18:56  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Alex, pela gentileza e pelo poema. Volte sempre: o oásis é nosso! :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:57  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, São: o egoísmo e o imediato ainda fazem parte da nossa natureza. :) Boa semana, amiga!

26 de janeiro de 2009 18:58  
Blogger O Árabe disse...

Aproveite as férias, Keila: você bem as merece. Mas não demore de voltar: nós também merecemos! :) Boa semana.

26 de janeiro de 2009 18:59  
Blogger O Árabe disse...

Precisamos pensar e acreditar, não DO? Assim, a saudade é mais suportável. :) Boa semana, meu abraço.

26 de janeiro de 2009 19:00  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, amigo JCD. Em breve, estarei divulgando aqui o amável presente. Meu abraço, boa semana!

26 de janeiro de 2009 19:01  
Blogger O Árabe disse...

Volte sempre, Olhos de Mel... o oásis é nosso! :)

26 de janeiro de 2009 19:02  
Blogger O Árabe disse...

Que assim seja, Dennys! Obrigado pela visita e volte sempre: o oásis é nosso. :) Boa semana!

26 de janeiro de 2009 19:04  
Blogger . fina flor . disse...

uau, estava conversando com uma amiga no msn que está sofrendo de saudade e amor perdido, vou enviar o link para ela :o)

beijos, querido e boa semana

MM.

27 de janeiro de 2009 04:10  
Blogger Hanah disse...

Estava sofrendo de saudades, vi há alguns dias o seu post, estive me curando, quão foi bom ter passado por aqui, mais cai novamente em samsara.
Sua passagem por lá agora foi como que um toque mágico.

obrigado :)
Boa semana para ti.

27 de janeiro de 2009 06:46  
Blogger Carla disse...

uma balada com uma lágrima a cair, mas feita de encantamento e beleza
beijos

27 de janeiro de 2009 06:59  
Blogger Cacau disse...

Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue. Algo que nos deixa com um sentimento de necessidade, de precisar de....

Uma semana maravilhosa para vc.

bjos

27 de janeiro de 2009 07:53  
Blogger mundo azul disse...

_____________________________


...sim! A vida é como as ondas...
Um eterno vai e vem...

Mais um texto para aconchegar o coração!
Sempre saio satisfeita daqui...

Beijos de luz e o meu carinho!

_________________________________

27 de janeiro de 2009 11:53  
Blogger Menina do Rio disse...

Ler-te sempre me desperta dos grilhões que nós mesmos nos colocamos!

Um beijo

27 de janeiro de 2009 14:44  
Blogger GarçaReal disse...

Não devemos realmente guardar a tristeza , mas a alegria do reencontro. É certo, no entanto faz parte da natureza humana esse sentimento da saudade que todos já esperimentámos e que que não é controlável. Instala-se simplesmente.

Como sempre despertas em mim ameditação, pois há sempre imenso que dizer.

Bom resto de semana

Bjgrande do lago

28 de janeiro de 2009 06:56  
Anonymous cõllybry disse...

A saude, o reencontro...Belza nas palavras de Ti, amigo querido...

Pois é estive ausênte, mas estou de volta, e como não o fiz, hoje deixo meu desejo de um ano repleto de realizações...Amor e muita paz

Meu doce beijo

28 de janeiro de 2009 10:12  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Mônica: é uma indicação que nos honra. :) Boa semana!

28 de janeiro de 2009 10:47  
Blogger O Árabe disse...

Fico feliz, Hanah, por saber disto; e espero que a cura esteja novamente em curso! :) Boa semana.

28 de janeiro de 2009 10:52  
Blogger O Árabe disse...

Talvez, Carla, quem sabe... o encantamento da lágrima antes de cair. :) Boa semana!

28 de janeiro de 2009 10:55  
Blogger O Árabe disse...

Bem definido, Cacau. Creio que a saudade é um misto de tristeza e boas lembranças. :) Boa semana!

28 de janeiro de 2009 10:56  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Zélia. Sinto-me feliz, por contar com a tua presença. :) Boa semana!

28 de janeiro de 2009 10:57  
Blogger O Árabe disse...

Muito bem dito, Menina: ninguém poderia agrilhoar-nos... a não ser nós mesmos! :) Boa semana.

28 de janeiro de 2009 10:59  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Garça: os sentimentos não dependem do raciocínio, para instalar-se. Até porque nos tocam o verdadeiro Eu. :) Boa semana!

28 de janeiro de 2009 11:00  
Blogger O Árabe disse...

Grande alegria ver-te de volta, Collybry. Que o teu ano seja de muita saúde, paz e felicidade!

28 de janeiro de 2009 11:01  
Blogger Multiolhares disse...

Não deviamos ter saudades, pois saudades fazem parte do passado, e o passado não volta, não o podemos alterar, mas que fazer somos humanos e egoicos, mas a verdade é que trudo passa na vida tudo passa
bj

28 de janeiro de 2009 13:01  
Blogger Tina disse...

Oi Árabe!

Amigo querido: falar de saudade já me faz triste sentir antes mesmo de daqui partir... lindo texto, lindo.

A demora em comentar é justificada, você sabe. Agradeço o carinho de sempre.

beijo grande,

28 de janeiro de 2009 13:22  
Blogger valter ferraz disse...

Hassan,
cheguei aqui pulando feito macaco. A Sra.Urtigão sem querer ou saber me conduziu até o seu refúgio.
Mato saudades do amigo enquanto leio suas palavras.
Forte abraço

28 de janeiro de 2009 15:35  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Multiolhares: tudo passa. E retorna, até que a lição tenha sido aprendida... :) Bom resto de semana.

29 de janeiro de 2009 04:08  
Blogger O Árabe disse...

Não se preocupe com a hora da partida, Tina... ou perderá um pouco dos momentos da presença. Aproveite, apenas! :) Bom resto de semana.

29 de janeiro de 2009 04:09  
Blogger O Árabe disse...

Devo agradecer à amiga ermitã, então, Valter... é um prazer revê-lo, amigo! Grande abraço, bom resto de semana.

29 de janeiro de 2009 04:10  
Blogger Angel of Light disse...

Querido Amigo!

Não poderia concordar mais com as palavras... Somos todos Um e unos "ficaremos" um dia!

Beijinhos de Amor e Luz!

29 de janeiro de 2009 05:12  
Blogger Jaqueline Sales disse...

Venho te fazer um convite, meu querido, que é deixar a tua opinião sobre... e reescrever, ou fazer de novo, usando as tuas ferramentas emocionais, a sugestão de texto exposto agora nos Uivos da Loba.

É que gosto de ouvir-te, e sei que, vindo de ti, o tema teria melodia e letra das esferas. Esteja à vontade para aceitar ou não o convite.

BeijUivooooooooossssssssssssssss da Loba

29 de janeiro de 2009 06:42  
Blogger Benó disse...

AH, o encantamento do amor!!! Ora nos faz rir, ora nos faz chorar.
Alegria e tristeza, noite e dia mas, que haja sempre em nossos corações, a vontade de te vir visitar.

Um forte abraço e um bom fim de semana

29 de janeiro de 2009 09:19  
Blogger O Árabe disse...

Assim será, Angel. Quanto tardará esse dia, só de nós depende. :) Bom resto de semana.

29 de janeiro de 2009 12:46  
Blogger O Árabe disse...

Já o fiz, amiga Loba. Temo que o resultado possa desapontar, mas um convite seu merece pronta resposta. :) Bom resto de semana.

29 de janeiro de 2009 12:48  
Blogger O Árabe disse...

Também o espero, Benó. É grande a minha alegria, com essas agradáveis visitas! :) Bom resto de semana.

29 de janeiro de 2009 12:49  
Blogger Porcelain Doll disse...

:-)) De contrastes somos feitos, como aliás, tudo no mundo!! Tudo no Universo!! Chego a ter vontade de levar daqui as tuas palavras e espalhá-las pelos meus blogues...

As almas cheias de tudo perdem o seu rumo... precisamente por não sentirem falta de nada... se não tivermos desejos e saudades, como saberemos o caminho a seguir? Desorientamo-nos...

Nada existe que seja definitivo... e um final infeliz não passa de um final incompleto, com potencial para ser mais perfeito ainda do que qualquer final feliz até aí inventado... pois se no absoluto finais são coisa que não existe... pois se os finais fomos nós que os inventamos para que o mundo pudesse ganhar alguma ordem dentro das nossas mentes desordenadas de seres feitos de um pedaço do Universo, incompletos, fragmentos do todo e da perfeição...

Se somos todos apenas um... a perda é uma mera ilusão...

31 de janeiro de 2009 04:54  
Blogger GarçaReal disse...

Sim, quando o caminho findar, estará lá a solidão.
Necessário será levar a alma preparada para que as recordações ajudem a ultrapassar esse enorme momento.

Bom Domingo


Bjgrande do Lago

31 de janeiro de 2009 16:42  
Blogger O Árabe disse...

Será uma honra, Porcelain Doll... e às tuas ordens elas estão sempre. :) Obrigado, e parabéns pelo belo comentário. Boa semana!

2 de fevereiro de 2009 19:09  
Blogger O Árabe disse...

Talvez assim seja, Garça... mas as recordações alegres nos devolvem a alegria de viver. Sempre. :) Boa semana!

2 de fevereiro de 2009 19:11  
Blogger Perla disse...

Lendo-te, o meu coração se embala!

5 de fevereiro de 2009 10:13  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Perla; pela gentileza das palavras e da amizade! :)

6 de fevereiro de 2009 11:17  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky