O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

BALADA DO CANSAÇO INFINITO

Hoje, nada mais desejo que a sombra de uma árvore frondosa, à beira de um rio distante, onde apenas a solidão me acompanhe.

Quero ouvir a canção do seu curso e às suas águas confiar as minhas mágoas, que a ninguém me atrevo a contar. Porque é preciso que cada um conviva com os seus próprios venenos, e chore as suas próprias lágrimas.

Desejo descalçar as sandálias e mergulhar os meus pés, tão feridos pelas pedras do caminho. E agradecer por essas mágoas e essas pedras, que tanto me ensinam sobre o mundo e a vida.

Hoje, nada mais desejo que o esquecimento. Quero estender-me sobre a grama verdejante, para que o cheiro delicioso da terra úmida me traga lembranças vivas da infância, que tão distante me parece.

De olhos fechados, quero sentir a carícia do vento em meus cabelos brancos. Talvez que ele me traga as vozes do passado; os ecos de cada momento em que se decidiu o meu caminho.

Preciso descansar o meu corpo. E buscar o meu verdadeiro Eu, reunindo todas as partes de mim que se perderam pelas curvas do caminho. Em cada uma delas, encontrarei o sorriso ingênuo dos meus sonhos; e o amargo pranto das minhas desilusões.

E de que é feita a vida, senão de sonhos e desilusões? Porque a esperança, que nos sustenta a cada dia, é frágil como a espuma das ondas e perecerá nos rochedos dos desencantos, até que outras ondas sobrevenham.

Ou como a luz do sol, que fatalmente será engolida pelas trevas da noite, antes que possa voltar com a manhã, para iluminar a nossa jornada. Ou como a semente, que se perde nas entranhas da terra, antes que a planta renasça.

Hoje, eis que não encontro consolo nas minhas próprias idéias. E não consigo escutar o meu verdadeiro Eu, cuja voz se perde na inquietude que me visita.

Como o filho que busca a segurança nos braços do pai, preciso recolher-me ao seio do Universo. Para que as águas benditas da compreensão possam lavar as minhas feridas e trazer de volta a paz, que abandonou o meu ser.

Hoje, nenhum conselho me atrevo a vos oferecer. Pois a minha voz falaria a língua da tristeza e as minhas palavras apenas cantariam a saudade das esperanças perdidas; a dor de cada momento em que as vi fenecer.

Entretanto, assim acontece a todos. Como o sol aquece a terra ensopada pela tempestade, amanhã os sonhos devem retornar a mim. E encontrarão mais fértil este coração, outra vez revolvido pelo arado do sofrimento.

Amanhã, voltarei a falar-vos. E não me desculparei por esta mensagem de desencanto, pois vos tenho dito que sou mais um entre vós; e também necessito da tristeza, para conhecer o valor da alegria.

Amanhã, voltarei a desfrutar do vosso convívio e da vossa bondade. Sei que nas vossas perguntas encontrarei as minhas próprias respostas; e no vosso calor afastarei o frio que hoje me enregela a alma.

Entretanto, isto será amanhã. Pois tudo que agora desejo é poder fechar os olhos e voar, ao vento que me seque as lágrimas; integrar-me ao Universo, deixando para trás as mágoas que, hoje, são mais fortes do que posso suportar.

E me trazem este cansaço infinito.

UPGRADE EM 21/02/2009- Como o orvalho noturno para a flor, após o dia causticante, são o carinho e a amizade, para o nosso verdadeiro Eu. E o fazem retornar fortalecido, após os mais duros embates.

Grato, amigos, pelo carinho e pela amizade, tão caros ao meu coração. Desculpem-me por não responder a cada comentário, mas saibam que cada um deles é como uma preciosa gota de orvalho, para mim. Até breve!

56 Comentários:

Anonymous Olhos de Mel disse...

Árabe, descanse e viva esse momento, com a sabedoria do Profeta que tanto admiro! Mas deixe que lhe diga: Nenhum sofrimento é maior do que podemos suportar e que nada é para sempre; nem o sorriso de felicidade, nem o pranto da infinita tristeza. (Palavras de Hassan).
Em todo esse tempo de visita, jamais li aqui, algo tão triste. Muitas vezes aqui chorei de emoção pelas mensagens profundas, de infinita grandeza, pelas mensagens de sabedoria, que despertam para a compreensão de vida e do amor espírito, do saber viver em direção do próprio Eu. Mas, hoje choro uma dor, que leio nesse poema escrito com lágrimas de sangue.
Que Deus lhe dê sabedoria para digerir, coragem para enfrentar e discernimento para saber por onde caminhar! Isolamento, talvez. Até que se encontre, mas nunca por muito tempo, pra não perder o fio que lhe liga a vida e as necessidades de atenção da caminhada.
Deus fique a seu lado! Conte com os amigos, sempre!
Bom fim de semana!
Beijos

13 de fevereiro de 2009 15:00  
Blogger MoonLight disse...

descansa então meu amigo!
descansa!
que à sombra da árvore, te banhe o rio...
bjitos*

13 de fevereiro de 2009 15:10  
Blogger Átila Siqueira. disse...

Gostei muito do seu blog, e peço licença para voltar outras vezes.

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

13 de fevereiro de 2009 16:02  
Blogger Dona Sra. Urtigão disse...

Para mim, essas palavras?
Agradecida.
Eu sei, eu sei...

13 de fevereiro de 2009 16:45  
Blogger Jaqueline Sales disse...

É necessário mergulhar um pouco nas águas profundas da solidão e do medo para encontrar a paz. Isso é fato, meu querido. Talvez esse abandono seja o mais humano dos sentimentos, mas tão importante quando perder-se é achar-se adiante.

"Quem disse que eu era sempre sorriso sem pranto?", disse uma vez Chico Buarque de Holanda.

Espero que esse momento de aparente desapego seja apenas um capítulo de publicação literária. Se não for, espero sinceramente que viva intensamente esse momento para poder viver intensamente as alegrias que estão por chegar.

Beijuivooooooooooossssss da Loba

13 de fevereiro de 2009 17:43  
Blogger Dennys Reys disse...

Descanço também é necessidade da alma

14 de fevereiro de 2009 06:14  
Blogger Multiolhares disse...

Existem momentos em que a dor supera a força,
mas amanhã é outro dia, e vamos entender que o sofrimento serve para aprufundar a nossa caminhada, serve como purificação, e para nos fortalecer, se não tivermos pena de nós
que a força do Universo esteja contigo
beijos

14 de fevereiro de 2009 11:03  
Blogger São disse...

Meu querido, te ofereço minha estima como porto de abrigo neste mar de mágoas que parece estares a atravessar: aceita, porque é real.
um fraterno e longo abraço.

14 de fevereiro de 2009 16:40  
Blogger Jaqueline Sales disse...

Vim te ver, meu amigo. Vim saber de você...

15 de fevereiro de 2009 04:29  
Blogger Dona Sra. Urtigão disse...

Amigo,
espero e desejo que voce esteja melhor agora, que tenha encontrado os meios e motivos para sentir-se em equilibrio, pois é assim que somos, que vivemos, em balanço. Balanço de sentimentos, emoções, circunstancias, objetivos, mesmo aqueles transcendentais.
Um grande e fraterno abraço!

15 de fevereiro de 2009 05:00  
Blogger Alma Nua disse...

...e as águas, todas elas,
de todos os rios e mares,
estarão lá à nossa espera
para reconstruirmos a alma
muitas vezes dorida pelos
embates do viver.

isso também vai passar.

um bj

15 de fevereiro de 2009 11:10  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Árabe

Há momentos em que mesmo os mais fortes e mais sábios sentem a dor duma forma acutilante. E há dores tão fortes que apagam todas as luzes.
Porém aqui estou eu como tantos outros amigos a quem ensinaste a acreditar. Espero que todos juntos te acendamos as luzes do teu caminho. Porque há sempre uma força que renasce quando se soçobra.

Abraço apertado

15 de fevereiro de 2009 12:43  
Blogger Arabica disse...

Amigo, que os verdes dos montes sejam balsamo e os caminhos de rio, te tragam de novo a nós...

E nada mais digo, porque sei que dentro de ti encontrarás o vento e o alento...

Abraço-te.

15 de fevereiro de 2009 15:23  
Blogger VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Amigo Árabe, até ao descansares nos trazes mensagens de Paz Infinita...medite, precisamos de nos recostarmos também nesse oásis!!!Bjssss

16 de fevereiro de 2009 07:40  
Blogger burro disse...

relaxar é muito necessário.


experimenta ir a um spa.

um abraço.

16 de fevereiro de 2009 08:03  
Blogger MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Nossa mas que bela e tocante postagem.
Mas nada é para sempre, o tempo dirá isso a você.

16 de fevereiro de 2009 08:46  
Anonymous DO disse...

Descanso faz parte,meu amigo. E tão necessário...

Parabens como sempre!!

Grande abraço!!

16 de fevereiro de 2009 09:28  
Blogger Olhos de mel disse...

Árabe, passando pra saber de você, relendo o belo e triste poema e desejando que seus dias amanheçam ensolarados, cheios de brilho e luz!
FELIZ CARNAVAL!
Saúde e paz!
Beijos

16 de fevereiro de 2009 14:45  
Blogger Tina disse...

Oi Árabe!

Tem épocas que me sinto assim. Espero que estejas bem - descanse.

O texto é triste, mas vivo.

beijo grande querido amigo, fica bem.

16 de fevereiro de 2009 14:58  
Blogger Menina do Rio disse...

Todos precisamos do repouso á sombra, um rio que sacia a sede, um remanso. Nada como esta paisagem que descreves!

Bom descanso, amigoo!

Um beijo

16 de fevereiro de 2009 15:48  
Blogger Cacau disse...

Achei a mensagem meio triste e lembrei que "A tristeza é um livro sábio que se tem no coração e que nos diz centenas de coisas - impede-nos de apodrecer como um cogumelo debaixo de uma árvore; pouco a pouco vai fabricando uma provisão de ensinamentos para a vida..Juliusz Slowacki" Então creio que nela também a descanso para um novo reinicio.
Boa semana.

17 de fevereiro de 2009 04:49  
Blogger Danny Doo® disse...

Olá amigo!

Obrigada pela presença no meu cantinho...

Abraços!!!

17 de fevereiro de 2009 11:10  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Árabe

Vim sentar-me contigo junto ao rio.


abraço

17 de fevereiro de 2009 12:49  
Blogger GarçaReal disse...

Há momentos na vida em que é preciso parar...Interiorizar e no silêncio e com a solidão espraiar os sentimentos que rasgam a alma.

Sei bem o que isso é...

Que o teu recolhimento traga a luz desse Universo.

Bjgrande do Lago

17 de fevereiro de 2009 15:34  
Blogger alex disse...

Meu amigo
sinto as tuas mágoas e a tua tristeza.
Há sempre momentos em que precisamos de lamber nossas feridas em solidão.
Elas saram. As cicatrizes ficam, mas não seram elas que nos dão força para continuar a procurar momentos de felicidade.
Como podia ser humano sem feridas,sem cicatrizes?
Sente hoje um abraço imensamente apertado.

17 de fevereiro de 2009 23:32  
Blogger moonlight song disse...

Querido Amigo Árabe :)após a chuva virá o Sol. É bem como dizes:
"pois vos tenho dito que sou mais um entre vós; e também necessito da tristeza, para conhecer o valor da alegria."
São esses momentos que também nos fazem crescer e fazem parte da vida. Chora!Fará bem chorar e deixares sair todo o desencanto e desalento que hoje sentes. Chora, porém não te entregues ao sofrimento.
A Vida é a Roda que não pára!
O Sol vai brilhar novamente em teu coração, iluminando um sorriso que nascerá. Até lá, chora! Chora muito! Chora tudo! Recebe um abraço sempre sentido que quem em silêncio escuta o grito que sai do teu coração e se comove...
Te desejo a cura, que te sares.
Que o Sol brilhe em breve no teu coração.
Que a esperança renasça em ti.
Que a Luz te ilumine, após a sombra.
Beijos da Amiga.

18 de fevereiro de 2009 05:33  
Blogger São disse...

Venho deixar um abraço, amigo.

18 de fevereiro de 2009 10:44  
Blogger Phaty disse...

Há momentos em que nosso sofrimento é tão grande que achamos que não vamos aguentar. E aí que ele começa a sair pelos nossos olhos.E ja com os olhos limpos pelo sofrimento podemos voltar a enxergar o caminho.
Mesmo que tenhamos pedras e espinhos a nos ameaçar, nosso caminho nos parecerá mais suave.
Não devemos ter vergonha de nossas lágrimas, quando elas vertem de nossos olhos estão mostrando que ainda somos humanos.
beijos

18 de fevereiro de 2009 11:43  
Blogger FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO ÁRABE, VENHO DEIXAR-TE UM GRANDE ABRAÇO AMIGO,
FERNANDINHA

18 de fevereiro de 2009 14:31  
Blogger Marlene Maravilha disse...

"Basta a cada dia o seu mal. Nao se turbe e nem se atemorize o vosso coracao. O choro dura uma noite inteira, mas a alegria vem pela manha." Esta é a Palavra de Deus. Dando gracas em tudo, porque esta é a vontade de Cristo Jesus para convosco!
Espero que seja uma página literaria, mas se nao for, Deus tem os ouvidos atentos a tua oracao.
beijos e um lindo dia num novo resnascer.

18 de fevereiro de 2009 14:37  
Blogger Carla disse...

Às vezes também me sinto nesse cansaço dorido que a vida me provoca...o que vale é que há sempre um amanhã diferente
beijos

19 de fevereiro de 2009 08:51  
Blogger Avassaladora disse...

"Hoje, eis que não encontro consolo nas minhas próprias idéias. E não consigo escutar o meu verdadeiro Eu, cuja voz se perde na inquietude que me visita."

A gente lê, relê, e alguma frase fica repetindo em nossa mente... É assim comigo...Quando leio algo de qu gosto muito!
Essa sua "Balada...", é divinamnte linda!
E o trecho acima fica aqui na minha mente, qual disco quebrado... ou CD arranhado...rs
Tudo isso pra dizer que amei tudo aqui!


Beijos avassaladores!

20 de fevereiro de 2009 03:47  
Blogger Dona Sra. Urtigão disse...

Meu amigo,
aprofundar-se nos processos da alma é essencial. Porem chega um momento que se deve mudar o enfoque, senão ficamos cultivando restos e não sementes ou brotos, restos que deveria ter passado, ser renovados.
Um grande abraço.

20 de fevereiro de 2009 04:07  
Anonymous Beatriz disse...

O que dizer, amigo querido, a quem tem sempre um sorriso para nos dar, palavras amigas e confortadoras para nos dizer, mãos estendidas para doar, o que dizer quando esta pessoa passa por momentos de tristeza e pesar?

Confesso que não sei, pois me parece tão pouco salientar que existem momentos assim em que nos sentimos sós, deprimidos, magoados com as atitudes de alguém, incompreendidos, e terminar dizendo que é apenas uma fase e que 'isto vai passar'.

Parece tão pouco, meu amigo, que vou deixar apenas uma rosa branca no teu coração, um beijo na tua alma, e meu carinho aconchegado nas tuas mãos, para dizer que tens asas... e podes voar!

20 de fevereiro de 2009 15:26  
Blogger C Valente disse...

Belo
saudações amigas e bom fim de semana

20 de fevereiro de 2009 15:32  
Blogger mundo azul disse...

_________________________________

Há momentos assim, de profundo recolhimento... Momentos em que a nossa companhia, é tudo que queremos...
Mas, são momentos que passam realmente!

Depois retornamos ainda mais repletos de energia boa e alegre!

Belo, muito belo o texto!

Gosto muito do seu modo de expressar as emoções...

Beijos de luz e o meu carinho!!!

__________________________________

20 de fevereiro de 2009 16:28  
Blogger Bill Stein Husenbar disse...

Excelente Carnaval repleto de animação, aromas, cor e muita festa.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

21 de fevereiro de 2009 02:45  
Blogger Jaqueline Sales disse...

Árabe, amigo de grandes lutas e caminhadas, vim te ver e deixar um Uivoooooooooooooooooooooooooooooooo energético, amigo e saudoso para dizer o quanto te gosto.

21 de fevereiro de 2009 04:47  
Blogger Perla disse...

Todos os dias têm uma noite, para descansar... e todas as manãs o sol volta a brilhar!
Descansa na noite. rejuvenesce no sol!
Bom fim de semana.

Bjs

21 de fevereiro de 2009 08:55  
Blogger alex disse...

Amigo
tenho saudades
da tua poesia
hoje sou eu que no meu estado invisível sento-me contigo junto
ao teu rio
c/ saudade

21 de fevereiro de 2009 17:10  
Anonymous collybry disse...

O corpo pesa nesta forma de vida, o fardo é grande e tem necessidade de descanço...

Infinita a grandeza das Tuas mensagens

Beijoca

22 de fevereiro de 2009 11:56  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Árabe

Espero por ti. Amanhã talvez ou noutro dia. Porque eu estou aqui sentindo a melancolia de te saber sofrido.


Abraço

22 de fevereiro de 2009 14:14  
OpenID luzdeluma disse...

O que é viver senão nos fortalecer dia a dia com as contrariedades, mágoas e tristezas? Que você melhore e retorne + forte!! Beijus

24 de fevereiro de 2009 12:12  
Blogger Eärwen Tulcakelumë disse...

Querido O Árabe,

Recolhe-te e descansa, recupera as forças e retorna...
Bem sabes do valor das tuas lições para nós.
Entrego em tuas mãos pérolas incandescentes de carinho amigo, força e luz.

Eärwen

24 de fevereiro de 2009 17:27  
Blogger São disse...

Quando voltas?
Beijos.

25 de fevereiro de 2009 08:52  
Blogger Jaqueline Sales disse...

Já abriu as janelas de casa hoje, e viu a chuva abundante? CHUVA ABUNDANTE molhando a terra antes infértil e árida para trazer abundância e alegria é o que te deixo nessa manhã de 26 de fevereiro, meu amigo. O presente jogando as águas do futuro no passado...

BeijUivooooooooooossssssssss da Loba

26 de fevereiro de 2009 03:52  
Blogger Mariz disse...

Árabe!
O que é que se passou?
Que lindo poema, que triste poema, que saudoso poema, que espera da vida foi essa??
Também tenho sido causticada pr vendavais...penso que estamos todos assim...acho que é da alteração energética e as sombras pretendem ganhar espaço e mais almas e então os testes são bem mais fortes.
Árabe...nós vergamos, mas não caímos!
A vida espera sim, mas não nas lágrimas, não no baixar dos braços. Pudesse eu ajudar de outra forma...
Amigo de alma, meu irmão de Luz, não nos é dada nenhuma provação que não possamos suportar. Estive uns dias que vinha á net muito pouco, porque me apetecia estar mais em silêncio. Lembra que as energias sombrias são muito subtis e sabem perfeitamente onde e quem nos atacar. comigo é á família directa...a mais directa. Só eu sei, como me tenho aguentado. Agora deixei ir...ainda não totalmente, mas estou bem melhor...levanto-me depressa. Vá lá Árabe...se for eu for necessária para algo, o meu mail está logo no topo do blog - mudei-o de sítio - em uma boneca que gosto deveras...é meia tosca, mas gira.
"A boca fala do que está cheio o coração"!
"è no silêncio que nos ouvimos e comunicamos" - ouvi isto numa meditação.
Upa, Árabe...upaaa!
Vamos lá...agarre-se á minha mão. não está sózinho.
Aquela cena dos votos dos casamentos, para mim valem para toda a gente. na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, todos os dias da nossa vida "até que a morte nos separe" - "até que passemos para outro patamar e continuamos aí a nossa amizade!"

Deixo um abraço doce e vinha informar que tinha inaugurado um novo blog chamado "ÒSCARES", com palco, com música condizente e chuva luminosa e que o seu nome era um dos galardoados- era para a criançada brincar um pouco...fazê-las sair e sentir essa alegria...
Se lhe apetecer...passe por lá, porque de certo vai lendo os comentários que lhe deixamos.

Sempre...
para sempre...
Mariz

Que Alá fique consigo e com todos os que pretender que ELE abençoe!

26 de fevereiro de 2009 07:40  
Anonymous Olhos de Mel disse...

Oie Árabe, espero que essa nuvem tenha se dissipado e o sol aos poucos, volte a brilhar, trazendo paz ao seu coração.
Fique com Deus!
Beijos

26 de fevereiro de 2009 10:46  
Blogger casa de passe disse...

porque estar com nós próprios é miuitíssimo importante.


Ernesto, o avô

26 de fevereiro de 2009 11:46  
Blogger Carmem disse...

Árabe...
Descansar não deixa de ser uma arte...Então faça arte!...
Senti falta de ti no meu espaço...Tu foi um de muitos amigos que "sumiram" de lá...já não é mais meu seguidor...Houve um problema aí...Se quiseres voltar te aguardo com carinho...

Bjinhos

27 de fevereiro de 2009 08:04  
Anonymous Beatriz disse...

Se assim é preciso... então voa, poeta, voa! Então voa, profeta, voa! então voa, homem de Deus, voa!

Porque o vento há de levar as tristezas que hoje povoam teu coração, mas o próprio vento há de trazer-te de volta para nós.

E enquanto tu voares pela amplidão azul, sei que teu olhar - já despido das lembranças ruins que toldaram teus olhos por momentos - há de encontrar novamente o caminho das estrelas e, generoso que tu és, hás de colher algumas para vir nos ofertar quando do teu regresso, espalhando-as por este teu cantinho tão doce, tão bonito, tão cheio de paz!

Que tua ausência não se faça mais longa do que a nossa saudade possa suportar, meu Poeta querido!

Que te acompanhe meu carinho, junto do carinho de todos aqueles que te querem bem.

E também um beijo no teu coração!

(a despeito da tristeza que vai te levar, por pouco tempo, desejo, para longe de nós, quero dizer que esta foi uma de tuas postagens mais bonitas, mais expressivas, mais cheia de luz)

28 de fevereiro de 2009 03:30  
Blogger Mariz disse...

Querido Árabe!
Nem um prémiozinho insignificante que tinha por lá, surtiu qualquer efeito. Fosse ele o despoletar de um ínfimo sorriso de criança - que eu sentisse através desse seu olhar - e ficaria feliz! - afinal...

Tá bem...
eu sei, e se sei...!!!
quando a tristeza chega por algum motivo, queremos é que nos deixem em paz!...
mas é que... para mim também é doloroso sentir o meu amigo e parente de coração, ficar para aí, de olhinhos no chão, com uma lagrimita mais marota a cair pela face e sem pedir autorização... e depois, aperceber-me ainda, que esse queixinho possa estar a tremer, como se se exprimisse mal...por se agarrar ao tempo.
A esse propósito, deixo uma frase de Roosevelt, na qual me apoiei quando há 10 anos - início da Caminhada consciente - começou igualmente a minha derrocada no terreno.

"É na tristeza que normalmente somos testados. Pois só quem desceu ao vale mais profundo, sabe o quão é magnífico subir á montanha mais Alta".

Eu agora estou aqui, sempre, de mão estendida, sem esperar nada, sem pensar em nada, apenas para lhe dar apoio...porque... quando chegarmos LÀ... Acima,... a festa vai ser tamanha...que nem o céu, ou a terra jamais assistiram a tal uma celebração.
Os anjos virão de todos os lugares, os éteres soprarão inibriantes perfumes, os elementos dançarão em torno de todos e os outros SERES, em que ambos creditamos, esboçarão um sorriso e baterão palmas por mais esta conquista da alma!
Quanto ao nosso PAI, não sei se nos mostrará a Sua Face...já que até hoje ninguém A viu!
Mas sei que ELE está aqui hoje, e certamente deixará uma réstea de LUZ.
E agora salte! Vá mais um pouquinho! Vá lá, até ao colinho Dele...penso que esteja á espera.
ELE é a única Segurança que podemos esperar! - Porque é, a nossa CASA PATERNA, onde a LUZ abunda, até nos queimar!

PAI! guarda o meu irmão!
Entrou-me agora um pózinho para um olho; de quando em vez faz muito vento por aqui...como estou de janela aberta, para deixar o sol entrar...

Árabe...
Olhe para trás...olhe para o chão! Repare no caminho que vem trilhando...
quantas pegadas vê?
Ah...pois!...Bem me parecia!

Depois volto...
Sempre...
Mariz

"ESPAVO" - reconhecendo a LUZ que há em si!

28 de fevereiro de 2009 07:18  
Blogger Dennys Reys disse...

6 dias é para trablhar um para descançar.... O descanço é sagrado... O Senhor nos dá enquanto dormimos, diz a PAlavra...
Desncansemos no Senhor, de vale dá duro no fruto do trabalho sem abenção de Deus?

1 de março de 2009 06:57  
Blogger Mariz disse...

Querido amigo/irmão

Hoje trovejou pela manhã - vê que engraçado ter sonhado esta noite com uma valente trovoada em que os raios se multiplicavam e eu repetia ajoelhada, o seguinte "Tenho confiança em Ti, Senhor"!
Quando acordei passado um pouco a chuva tinha parado, a trovoada também e depois de ter orado e feito meditação, fui tratar dos meus animais ao páteo e vim depois ao computador!
Aí de novo o sol brilhou mais ainda, ainda que de fugida... - se calhar porque as preces foram ouvidas! Nenhum sentimento é maior que outro. O que é MAIOR e esse pulsar que nos faz escrever,dizer, e actuar.
Há uma frase de Fernando Pessoa que diz assim:

"TUDO O QUE SONHO, OU PASSO, O QUE ME FALHA, OU FINDA, É COMO QUE UM TERRAÇO, SOBRE OUTRA COISA AINDA: ESSA COISA, É QUE É LINDA"!!!

É isso, então!
Senti-te e vim cá ter. Vou pedir-te autorização para colocar num post que elabore, este teu poema que toca qualquer um - até os mais "sombrios"!
Posso?
Caso não queiras sair do teu mausuléu, e porque não me parece que te queiras expôr de momento, tens sempre o meu mail, logo a seguir á frase legenda rolante, no topo.

Fica com Alá, que Ele faça recair o teu olhar sobre ti!

Sempre,eternamente contigo
Mariz

ESPAVO! - como em MU
"reconhecendo a LUZ que há em TI".(dá-me a sensação que viemos ambos de lá).

1 de março de 2009 08:02  
Blogger Dona Sra. Urtigão disse...

Espero que logo passe a tormenta, pois sempre depois vem a calma. A noite escura é que traz às plantas o orvalho tão necessário, é que proporciona o descanso aos olhos cansados, que permite aos seres diurnos o repouso.
Um grande abraço.
Paz.

1 de março de 2009 08:13  
Blogger . fina flor . disse...

também ando querendo o esquecimento =/

beijos, querido e boa semana

MM.

2 de março de 2009 17:02  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky