O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 4 de abril de 2014

A LIBERDADE E A FELICIDADE



Deveríeis, talvez, evitar criar laços.
Porque, por mais leve e doce que seja, um laço pressupõe uma prisão. E a privação da liberdade, como a pobreza, está entre os vossos medos mais antigos e arraigados.
Entretanto, ninguém é tão cativo como aquele que se escraviza à própria liberdade. E nada construirá o homem que a tudo renuncia, em nome de ser inteiramente livre. 
Pois até a águia, que com sua potentes asas domina a vastidão dos céus, necessita voltar ao solo, para encontrar o calor e a proteção do ninho, onde repousa e se revigora.
E o marujo indômito, que a bordo do navio majestoso cruza os mais distantes mares e desfruta a vastidão do oceano, sente-se feliz com a chegada ao porto sonhado.
Eis que a Vida reside em vosso verdadeiro Eu; através dele voais, em vossos sonhos e em vossos pensamentos. Todavia, se a alma é livre, o corpo vos aprisiona sobre a terra.
De corpo e alma sois formados, em cada uma das vossas jornadas neste mundo; e necessitais aprender a valiosa lição de conviver com aqueles que dividem a vossa estrada.
Guardai esta verdade. E tereis sempre presente que em vossa essência não existe a liberdade absoluta, mas a responsabilidade mútua que tendes uns para com os outros.
Para que não sejais como o andarilho imprudente, que com as próprias pernas tenta atravessar solitário o deserto inóspito e desconhecido, onde fatalmente se perderá.
Sede como os viajantes sensatos e juntai-vos à caravana. É na mesma direção que todos seguis; e se juntos estiverdes, maiores serão as vossas chances de concluir a jornada.
Porque sois como as gotas de água, que separadas mantêm a sua individualidade e quando juntas formam o mar, cuja força leva de vencida todos os obstáculos.
E sois como os grãos de areia, que a mais leve brisa carrega pelos ares; e, entretanto,  unidos formam o solo compacto, que sustenta os vossos pés e o peso de vossos corpos.
Eu vos digo que a liberdade absoluta tem como preço a absoluta solidão; e não nascestes para caminhar sós, mas para dar-vos as mãos e apoiar-vos em vossos caminhos.
Aceitai a vossa necessidade de companhia; longe de diminuir-vos, ela vos ensina e ajuda a crescer. Não eviteis, portanto, os laços que vos possam prender o coração.   
Porque mais importante do que ser livre é ser feliz. 


 

52 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Querido Árabe; com certeza não é o amor quem aprisiona, mas a própria pessoa, quando se determina viver uma vida, onde lhe falta alguma coisa, por razões que o amor não consegue entender.
Quem ama tem sonhos e desejos de construção de uma caminhada acompanhado. De fato, como bem diz o texto, o excesso de liberdade, acaba por condenar a uma solidão.
Lindo texto!
Amei a figura e a musica também!
Bom fim de semana! Beijos

4 de abril de 2014 18:25  
Blogger Olhos de mel disse...

Aliás, Árabe; creio que o medo da grande maioria das pessoas é essa solidão. Estar sozinho sempre, nos leva a uma solidão tão intensa, que nos deixa sem perspectivas.
Beijos

4 de abril de 2014 18:28  
Blogger ✿ chica disse...

Esse medo de perder a liberdade faz tantas vezes que o coração fique triste, não vive o amor que queria viver! abração, lindo fds ! chica

5 de abril de 2014 02:43  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

So é livre... quem ama...

Que sua semana seja abençoada Arabe...

Beijos...

5 de abril de 2014 18:29  
Blogger Ilca disse...

Oi Árabe,
Parabéns por mais um belo e sábio texto!
Como sempre nos traz ensinamentos de grande valor.
Obrigada, querido amigo.
Muita paz e muita luz em seu caminho!
Meu abraço com carinho.

6 de abril de 2014 17:34  
Blogger Rô... disse...

oi meu amigo,

eu acredito que quando o amor é verdadeiro,
ele vem com o sabor e a leveza da liberdade,
sem amarras,sem enlaces,
apenas o frescor de amar...
sem querer ser livre,
sem exigir que o outro não tire a nossa liberdade,
somente o prazer de amar verdadeiramente nos faz verdadeiramente livres...

beijinhos

7 de abril de 2014 04:24  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

O Árabe...que lindo!
Pois é, uns precisamos dos outros e não podemos caminhar sozinhos. Por mais que queiramos ser livres,não conseguimos, porque nossa responsabilidade começa na família, que é o nosso laboratório...
Beijos, saúde e paz!

7 de abril de 2014 08:45  
Blogger Claudinha ੴ disse...

Lindo texto!
Quando duas almas se desejam, elas se encontram e criam laços sim... É muito bom quando isto acontece, a reciprocidade do querer bem.
Boa semana!

7 de abril de 2014 11:19  
Blogger LUZ disse...

Olá, amigo!

Liberdade é responsabilidade, com consciência.
Felicidade é a entrega ao outro.

Boa semana.

7 de abril de 2014 11:22  
Blogger São disse...

Meu querido Swami, esse equilíbrio na relação entre nós e o Outro é complexo.

Por mim, tenho como lema: antes só do que má companhia, porque estar sózinha tendo uma pessoa ao lado é bem pior do que estar mesmo em solidão física.

Bem hajas, Àrabe!

7 de abril de 2014 11:33  
Blogger Graça Pereira disse...

Não se pode viver sem laços...ás vezes, a solidão também corta a nossa liberdade.
Beijo
Graça

7 de abril de 2014 13:19  
Blogger Ailime disse...

Amigo e bom Árabe, por motivos de trabalhos em casa não poderei nos próximos dias aceder ao meu computador. Logo que me foi possível virei le-lo com toda a minha atenção. Um beijinho e boa semana.Ailime

7 de abril de 2014 13:25  
Blogger Vera Lúcia disse...


Olá Árabe,

Texto belíssimo, sábio e coerente.
Sempre achei que a liberdade absoluta não existe, pois, na vida, estamos sempre sujeitos a regras para bem viver e conviver. Laços não são 'nós' e apenas nos fortalecem e tornam nossa caminhada mais leve e florida. Perfeitas as comparações utilizadas. Não fomos feito para vivermos sós, pois o aprendizado somente chega com a convivência e com a troca de experiências. E ninguém é feliz sozinho.

Bela escolha da música e da imagem.

Ótima semana.

Grande abraço.

7 de abril de 2014 14:22  
Blogger helia disse...

Um excelente Texto ! Liberdade sim, mas sem excessos !

8 de abril de 2014 01:02  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

como sempre, um excelente e sábio texto.

muito obrigada!

:)

8 de abril de 2014 02:55  
Blogger MARILENE disse...

Ninguém é totalmente livre, salvo se se isolar do mundo. A convivência exige adequação de comportamentos, ainda que possam diferir da opção desejada. Mas isso não significa infelicidade, pois, como mencionou, laços são prazerosos. Abraço.

8 de abril de 2014 12:14  
Blogger Mariazita disse...

Boa noite, Árabe
Como não sou totalmente livre :) tive compromissos que me impediram de vir na sexta-feira, como era meu desejo...

É verdade que em qualquer laço criado está implícita uma prisão. E que qualquer prisão implica perda, se não total, pelo menos parcial, da liberdade.
Contudo, quando se fica preso ao Amor ou qualquer outro sentimento igualmente nobre, a submissão assume contornos que se tornam agradáveis.
Em meu entender a liberdade total, absoluta, não existe.
Todo o ser humano está, duma forma ou de outra, subjugado a alguém, alguma coisa, alguma ideologia, até mesmo à religião… e esse facto coarcta-lhe, pelo menos em parte, a independência.
Mas tudo isto é de somenos importância quando comparado com a última frase do seu excelente texto:
“Porque mais importante do que ser livre é ser feliz.”

Uma semana livre e feliz.
Beijinhos

8 de abril de 2014 13:25  
Blogger CamilaSB disse...

"Porque mais importante do que ser livre é ser feliz" Se me dá licença querido amigo Árabe, faço minhas as suas palavras... Quase tudo o que o Homem faz é em busca da felicidade...e - ser livre - é caminhar com as mãos entrelaçadas com alguém que divide os bons e os maus momentos connosco e que nos respeita e a quem nós respeitamos... Pois, quem aprisiona não ama e quem ama não aprisiona :)
Perdoe-me a ausência - meu amigo Árabe - mas as vicissitudes da vida e o relógio do tempo não se compadecem de nós! É sempre um prazer passar por aqui! Abraço e boa semana :)

8 de abril de 2014 17:14  
Blogger Luma Rosa disse...

Oi, Árabe!
Gostei da imagem que usou no post! Tem a ver com o post atual no "Luz" :D
Dizem que para sermos felizes não devemos nos apegar as coisas do mundo, no entanto, a oxitoxina produzida em nosso corpo físico, nos faz querer estar junto das pessoas que se afinam com nosso olfato. Existe esse apego físico que briga com a liberdade que a nossa alma tanto quer.
Será que é mais seguro caminhar no meio da estrada? (rs*)
Beijus,

9 de abril de 2014 11:05  
Anonymous Anônimo disse...

Sem palavras... lindo!!!
Esteja bem, esteja com o amor de Deus! Ótima semana e obrigada!!!!

9 de abril de 2014 19:54  
Blogger O Árabe disse...

Eu acho, Olhos de Mel, que a liberdade absoluta não é uma premissa do Universo: afinal, nem os planetas estão livres das suas órbitas, não é? Mas a solidão, acredito, é sempre uma opção pessoal; ninguém existe, creio, que não seja amado por alguém.

10 de abril de 2014 06:43  
Blogger O Árabe disse...

Ah... e a figura e a música são, realmente, muito bonitas, não? Boa semana!

10 de abril de 2014 06:43  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Chica! Para viver o amor, a liberdade é necessária. Bom resto de semana!

10 de abril de 2014 06:50  
Blogger O Árabe disse...

Belo pensamento, Arco-Íris! Obrigado, bom resto de semana, amiga. Como está você?

10 de abril de 2014 06:51  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a você, Ilca, pela amizade e gentileza! Bom resto de semana.

10 de abril de 2014 06:51  
Blogger O Árabe disse...

Belo e poético comentário, Rô; obrigado! Bom resto de semana.

10 de abril de 2014 06:52  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Shirley: a responsabilidade começa com aqueles que nos cercam! Bom resto de semana.

10 de abril de 2014 06:53  
Blogger O Árabe disse...

E tem que ser assim, Claudinha: recíproco. Ou se torna uma prisão. :) Bom resto de semana!

10 de abril de 2014 06:53  
Blogger O Árabe disse...

Gostei das definições, Luz. Como sempre, muito bem colocadas! Bom resto de semana.

10 de abril de 2014 06:54  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, São; a solidão acompanhada é a pior de todas. É estar só de fato, embora aparentemente acompanhado. Bom resto de semana, amiga!

10 de abril de 2014 06:56  
Blogger O Árabe disse...

Corta, Graça; e, mais do que isto, até o nosso gosto de viver. Bom resto de semana!

10 de abril de 2014 06:56  
Blogger O Árabe disse...

Espero que seja breve a ausência, Ailime; você é uma pessoa que faz falta! Bom resto de semana, amiga.

10 de abril de 2014 06:57  
Blogger O Árabe disse...

Gostei, Vera, e concordo: não fomos feitos para viver sós. Obrigado, bom resto de semana!

10 de abril de 2014 06:58  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Hélia! Como diziam os antigos, "tudo que é demais é sobra!". :) Bom resto de semana.

10 de abril de 2014 06:59  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a você, Piedade, pelas gentis palavras. Bom resto de semana!

10 de abril de 2014 06:59  
Blogger O Árabe disse...

Corretíssima, a meu ver, a frase: "laços são prazerosos". Obrigado, Marilene; bom resto de semana.

10 de abril de 2014 07:01  
Blogger O Árabe disse...

E quem o é, Mariazita? E quem o é? :) Mas obrigado pelo ótimos comentário e pelas gentis palavras, amiga; bom resto de semana!

10 de abril de 2014 07:02  
Blogger O Árabe disse...

Sempre uma alegria a sua presença, Camila! E volte sempre, amiga. Obrigado, bom resto de semana.

10 de abril de 2014 07:04  
Blogger O Árabe disse...

É, com, certeza, Luma. "Est modus in rebus", desde os nossos antepassados romanos! Belo comentário, e muito bom o post do "Luz"; o que, aliás, não é novidade. Bom resto de semana!

10 de abril de 2014 07:05  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Anônimo, pela gentileza e pelos votos, que de coração retribuo. Bom resto de semana!

10 de abril de 2014 07:06  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Criar laços é sem dúvida inteligência de amor... Porque, na realidade, só quem ama é verdadeiramente livre...
Abraço

10 de abril de 2014 08:56  
Blogger Minha vida de campo disse...

Olá,
quando temos pessoas amadas ao nosso redor podemos voar e voltar sem nenhum medo.
Bjos e tenha um ótimo dia.
Anajá

10 de abril de 2014 13:48  
Anonymous irene alves disse...

Mais um texto que merece uma
reflexão.
Desejo que o amigo esteja bem.
Bj.
Irene Alves

11 de abril de 2014 12:31  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

Estou bem Arabe, espero que vc tbm ... e estou passando para lhe desejar um otimo fim de semana de paz...

Beijos...

11 de abril de 2014 17:24  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, amigo Daniel. E poder haver maior inteligência do que cultuar o amor? :) Meu abraço, boa semana.

14 de abril de 2014 07:55  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Anajá. As pessoas que amamos são a nossa âncora a este mundo; mas também o portal para os nossos sonhos. Obrigado, boa semana.

14 de abril de 2014 07:56  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Irene. Estou bem, sim, amiga; e vc, como está? Boa semana!

14 de abril de 2014 07:56  
Blogger O Árabe disse...

Estou bem, Arco-Íris, e fico feliz em saber que você também, amiga. Boa semana!

14 de abril de 2014 07:57  
Blogger LUZ disse...

Olá, estimado amigo!

Tudo bem?

Passando pra saber de você, de sua família, e também para lhe comunicar, que coloquei meus dois blogues, sob ocultação, temporariamente, devido a questões profissionais.
o Blogger diz, quando vocês visualizar eles, que, é apenas para leitores convidados. Ora, isso não corresponde, nem um pouco, à verdade. NENHUM/A seguidor/a os pode ver, nem comentar. Somente, eu os vejo, e agora, já nem vejo, porque fico com muita saudade, e sinto falta de vocês.
Me sinto muito cansada, mentalmente, e tive mesmo de parar.
Não postarei, nem comentarei, durante algum tempo.

Desejo a você dias bem felizes.

Um abraço, com amizade, da Luz.

14 de abril de 2014 10:30  
Blogger Ailime disse...

Olá amigo e bom Árabe, como tem passado? Eu muito cansada com os meus trabalhos aqui em casa;))! Só hoje pude voltar ao seu precioso Blogue. Detive-me logo no inicio do seu belissimo texto! "Deveríeis, talvez, evitar criar laços. " No entanto os laços que criamos também nos impelem a que nos saibamos mover dentro deles com a responsabilidade de nos sentirmos livres dando liberdade aos outros! Será que entendi bem? Um beijinho e agora vou ler o "post" acima. Beijinhos Ailime

14 de abril de 2014 10:57  
Blogger O Árabe disse...

Em verdade, Luz, eu já havia visitado os teus blogs e surpreendi-me ao encontrá-los "of line"; lamento a falta dos teus preciosos textos, mas agradeço a gentileza e consideração do aviso. Esperando que a ausência seja breve, desejo-te bom resto de semana e feliz Páscoa!

17 de abril de 2014 09:04  
Blogger O Árabe disse...

Concordo, Ailime; necessitamos, sim, destes laços! Como, aliás, você deve ter percebido pelo texto do post. :) Bom resto de semana, amiga; feliz Páscoa!

17 de abril de 2014 09:05  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky