O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 8 de maio de 2015

A VOSSA MELHOR COMPANHIA


Atentai para a solidão que existe em vós.

Assim, eu vos tenho dito. Pois ela pode ser o câncer invisível a corroer-vos a alma e gerar reflexos em vosso corpo; nela, estão as causas de muitos dos males que vos acometem.

Inegável é que a solidão faz parte de vós. É no seu silêncio e na sua quietude, que o vosso verdadeiro Eu assimila as lições do dia-a-dia e avança na jornada do aprendizado.
É nela, também, que a vossa alma viaja. Voa pelas regiões insondáveis da imaginação, percorrendo as vossas montanhas e os vossos abismos, em busca do autoconhecimento.

E é nela, ainda, que o vosso coração repousa. Que examina os vossos sentimentos, cura as vossas mágoas ou desfruta das deliciosas lembranças dos momentos de afeto.
A solidão é parte de vós. E, como tudo que do Universo recebestes, da vossa escolha depende a forma como a usareis, para que vos ajude ou estorve em vossos caminhos.

Porque podeis aprender a conviver com ela, e utilizá-la para acelerar o vosso crescimento; ou podeis envolver-vos em seus braços mornos e permanecer inertes, à beira da Vida.
Aceitai a solidão. Assim aprendereis a valorizar a companhia, sem dela depender; a seguir em frente, a decidir os vossos passos sem que nada ou ninguém vos necessite guiar.

E sabereis apreciar a mão que por vezes acaricia os vossos cabelos, o coração que bate junto ao vosso, o corpo que aquece o vosso corpo, os olhos que buscam os vossos olhos.
É por isto, que mais uma vez vos repito: aprendei a ver a solidão como o que é realmente é; uma das ferramentas do vosso verdadeiro Eu, para o retorno ao Coração do Universo.

Não é a solidão que vos deve amedrontar, mas a incapacidade de desfrutar da companhia. Não é o viajante sedento que se arrisca no deserto, mas o que não vê o oásis benfazejo.
Guardai-vos de temer a solidão. O homem cultiva as suas próprias fobias e vossos medos podem abrigar-se em vós, como ervas daninhas que sufocam o vosso verdadeiro Eu.     

Assim, aquele que mais teme a solidão é o mesmo que em si a abriga. E, ao cultivá-la, perde-se em seu próprio mundo; nada vê, ao seu redor, que faça a vida valer a pena

A vossa solidão é fruto da vossa inquietude. E a vencereis, quando aprenderdes a amar a vós mesmos; é assim que tereis, em todos os momentos, a melhor companhia.
A companhia do vosso verdadeiro Eu.

Música:
        

38 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Lindo Árabe! Exitem momentos que a solidão nos faz bem. Mas quando os dias passam e nada muda, ela começa a doer.
Linda imagem, linda musica!
Árabe, o link da musica, no final, deve ter um " e > sobrando.
Bom fim de semana! Beijos

8 de maio de 2015 18:47  
Blogger ✿ chica disse...

Precisamos aprender a olhar e saber conviver conosco mesmo, com nosso EU interior. Assim seremos felizes sempre no exterior! abração,linda semana! chica

9 de maio de 2015 03:15  
Blogger Luma Rosa disse...

Oi, Árabe!
A solidão pode ser uma aliada para as horas de reflexão ou de introspecção, mas não podemos fazer dela uma coisa corriqueira em nossa vida. Ser sociável é antes de tudo a aplicação de tudo aquilo que na nossa solidão assimilamos como modo de interação com o outro. Os limites entre a solidão e o ser sociável está no equilíbrio, no entendimento que sozinhos não somos autosuficientes em tudo.
Bom fim de semana!
Beijus,

9 de maio de 2015 23:03  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Há sempre um silêncio redentor!

Abraço

11 de maio de 2015 04:11  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Hola Árabe!!!

Devuelta ya de mi descanso, paso a leer este precioso texto que es luz para una buena reflexión.
Es una gran verdad, no debemos encerranos en la coraza de un mundo de silencios habiendo a nuestro alrededor un manto enorme de belleza digna de contemplar, pero no todos tenemos esa fuerza para salir de la soledad y se necesitan personas como tú para dar ese empujoncito con tus bellas letras. Mil gracias por ello.

Es precioso lo que has escrito envuelto en un pizco de Prosa con mayúscula.
Te dejo mi abrazo sincero y mi estima siempre.
Feliz semana

11 de maio de 2015 05:16  
Blogger Phoenix disse...

"Inegável é que a solidão faz parte de vós. É no seu silêncio e na sua quietude, que o vosso verdadeiro Eu assimila as lições do dia-a-dia e avança na jornada do aprendizado." E é tão difícil aprender a viver com essa nossa solidão..um beijo árabe! *

11 de maio de 2015 09:07  
Blogger CÉU disse...

Olá, meu querido amigo!

Ao som desta harmoniosa música, interiorizei o seu texto, como sempre, bem reflexivo e aconselhável.
A solidão é uma realidade, e, muitas vezes, dói, sobretudo se dentro de nós não tivermos criado "provisões".

Boa semana.

Abraço, carinhosamente.

11 de maio de 2015 14:10  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

A solidao é uma faca de dois gumes...tanto pode ser boa, quanto ruim... a verdade é que solidao é um estado de espirito... pode se sentir so estando em meio a uma multidao...

Beijos meu amigo...

12 de maio de 2015 09:46  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

eu não gosto muito da solidão quando ela nos é imposta por vários motivos do destino.

mas, há momentos que sim que nós a desejamos por alguns momentos, ou em várias fases da nossa vida.

como sempre, um belo texto cheio de sabedoria.

boa semana.

beijo

:)

12 de maio de 2015 10:27  
Blogger Vera Lúcia disse...

Olá Árabe,

Solidão é um sentimento desconfortável e é preciso entendê-la para conviver com ela ou sair dela mais rapidamente. O antídoto contra ela será sempre o autoconhecimento. E para chegar ao autoconhecimento é preciso escolher ficar só de vez em quando para uma conversa com o próprio 'eu'. Reflexão e meditação ajudam neste processo. Há pessoas que não conseguem ficar sozinhas, agarrando-se equivocadamente a outras pessoas, ainda que se sintam incompletas ou vazias. A verdadeira solidão vem deste estado de esvaziamento ou ausência de si mesmo, como já disse alguém. Quem não gosta de si mesmo é forte candidato a sentir solidão, pois foge da própria companhia, talvez com receio de encarar os seus demônios.
Certo é que tal sentimento há de ser temporário e não fazer morada em uma pessoa, pois, neste caso, poderá levar à depressão ou à somatização, provocando males físicos.
Há solidões odiosas, resultantes de abandono, como no caso de alguns idosos ou de seres frágeis, que dependem do afeto e de cuidados de outrem, mas isto é outro caso.
Como canta Oswaldo Montenegro:
"A solidão é como um pássaro ferido
Que voou, mas está perdido, sem saber a direção".

Ótimo texto, amigo.

Gosto muito da música escolhida.

Feliz semana.

Abraço

12 de maio de 2015 11:39  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
ACHO QUE A CONVIVÊNCIA COM OUTRAS PESSOAS NOS FAZ CRESCER ENQUANTO SERES HUMANOS QUE SOMOS, MAS, SEM NUNCA DEIXARMOS DE BUSCAR EM NÓS MESMOS, A SABEDORIA PARA CONHECERMOS O QUE VAI NO FUNDO DA NOSSAS ALMAS.
LINDO DEMAIS, COMO SEMPRE.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

12 de maio de 2015 12:38  
Blogger ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querido amigo Profeta

A solidão nunca
é silenciosa.
Nos ensina a falar conosco
e a nos revelar
em sua sabedoria,
a necessidade de lembrar
como somos,
para não nos esquecermos
da nossa essência...

___________________________________


Gostaria de convidá-la a visitar o meu outro blog
www.semvoceeunaoseria.blogspot.com.br

Nele estou publicando textos inspirados em músicas.
Projeto de um livro para acordar sentimentos.

Se puder, escute a música, leia o poema
e deixe sua valiosa opinião.
Amigos sabem ler nossas entrelinhas,
e muitas vezes nos veem melhor do que
realmente somos.

Aluísio Cavalcante Jr.

12 de maio de 2015 15:58  
Blogger maria luzia Araujo disse...

Pois sim meu amigo, é tudo tão difícil, tão complicado, não sei bem o que é melhor, se acompanhada e sem muito sossego na vida, ou se só, sem grandes problemas. Quantas vezes vivemos cercada de gente e nos sentimos só, acho que tem muito a ver com o nosso estado de espirito. Sem sombra de dúvidas que, dar as mãos é um gesto bonito. Amei o texto, amei tudo. Uma ótima semana para você e muito obrigada!

12 de maio de 2015 16:30  
Blogger São disse...

Nunca tive muitos problemas de solidão e quando ela pesa recorro a um sábio ditado português: antes só do que em má companhia!

Beijinhos, querido amigo

13 de maio de 2015 03:40  
Blogger Sissym Mascarenhas disse...



Depende, Árabe, as vezes a solidão é uma companhia que não fere nem o corpo nem a alma.

Bjs

13 de maio de 2015 13:16  
Blogger Ailime disse...

Meu amigo e bom Árabe,
Que texto maravilhoso sobre a solidão! Li-o no momento exato, (nada é por acaso) em que ainda me interrogo sobre a solidão e algumas dúvidas me surgem!
À medida que o tempo avança tenho aprendido a valorizá-la e a senti-la em mim como um bem que a caminhada me tem oferecido!
Nem sempre a tenho entendido assim, mas hoje ao lê-lo, querido amigo, senti-me mais leve!
Muito obrigada!
Um beijinho e continuação de boa semana.
Ailime

13 de maio de 2015 14:01  
Blogger helia disse...

Por vezes sentimos necessidade da solidão , ela nos ajuda a meditar !
Excelente texto !

14 de maio de 2015 01:35  
Blogger O Árabe disse...

Essa é a receita, Chica... com certeza! :) Bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:35  
Blogger O Árabe disse...

Bem pensado, Luma! De certa forma, a solidão nos faz mais sociáveis. Paradoxal, não é? :) Bom resto de semana!

14 de maio de 2015 11:37  
Blogger O Árabe disse...

Sempre, Daniel! E nos dá a oportunidade de encontrar o nosso verdadeiro Eu. Meu abraço, amigo; bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:37  
Blogger O Árabe disse...

Grande alegria revê-la, Marina; obrigado pela gentileza e pelo comentário. Bom resto de semana!

14 de maio de 2015 11:38  
Blogger O Árabe disse...

É, Phoenix... mas é sempre necessário. Bom ver você de volta, bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:39  
Blogger O Árabe disse...

Ideia interessante, Céu! Talvez precisemos, sim, criar provisões em nós, para lidar com a solidão. Obrigado, bom resto de semana!

14 de maio de 2015 11:41  
Blogger O Árabe disse...

Pura verdade, Arco-Íris! E quantas vezes assim nos sentimos, não? Obrigado, amiga; bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:42  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Piedade, e acho que você está certa: há algo em nós, que nos faz desejar momentos de solidão. Bom resto de semana!

14 de maio de 2015 11:43  
Blogger O Árabe disse...

Você está certa, Vera: desconfortável, sim, mas às vezes necessária. Linda, mesmo, essa música, não? Obrigado, bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:45  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Zilani, e essa é a tônica, sim: crescemos na convivência, mas é na solidão que nos encontramos. Bom resto de semana!

14 de maio de 2015 11:46  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Aluisio, e por certo lá estarei! É sempre um prazer desfrutar dos seus belos poemas, amigo! Meu abraço, bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:47  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Maria Luzia, a paz é o mais importante... só ou acompanhado! :) Eu não lhe disse que você ia resolver o problema dos comentários? Fiquei feliz! Bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:52  
Blogger O Árabe disse...

Sábio, mesmo, São; um dos mais acertados que conheço! :) Meu abraço, amiga; bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:54  
Blogger O Árabe disse...

Alegria em revê-la, Sissym, e concordo inteiramente! Ajuda até a recuperar a paz. Bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:56  
Blogger O Árabe disse...

Concordo, Ailime: não é por acaso. Muito bom saber que lhe foi útil, amiga; obrigado pelo belo comentário, bom resto de semana.

14 de maio de 2015 11:57  
Blogger O Árabe disse...

Testei o link, Olhos de Mel, e funcionou. Desculpe não ter dito antes, mas esta semana foi fogo. Obrigado, bom resto de semana!

14 de maio de 2015 11:58  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Hélia, e concordo: ela nos ajuda a meditar! Bom resto de semana.

14 de maio de 2015 12:00  
Blogger maria luzia Araujo disse...

Árabe, você é um ser maravilhoso! Obrigada por fazer parte da minha vida! Desde já, desejo que o seu final de semana seja tranquilo! Obrigada!

14 de maio de 2015 19:25  
Blogger O Árabe disse...

Vocês, sim, Maria Luzia, é que são amigos maravilhosos; sou grato, por ter vocês em minha vida. Obrigado, bom fim de semana!

15 de maio de 2015 07:18  
Blogger Fá menor disse...

A solidão, tal como tudo na vida, quer-se com conta, peso e medida.

Bem-hajas!

16 de maio de 2015 02:43  
Blogger O Árabe disse...

Bem pensado, Fa! Conta, peso e medida, são essenciais em tudo. Boa semana!

18 de maio de 2015 08:19  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky