O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 11 de março de 2016

UM MUNDO Á PARTE


Julgais, acaso, que podeis viver em um mundo à parte?
Desiludi-vos, se assim pensais. Porque este é o mundo em que viveis; e ele se encarregará de trazer-vos à realidade, de cada vez que vos perderdes em sonhos que não podeis realizar.

Assim precisa ser. Por que a ave, embora passe a maior parte do seu tempo a voar no céu, necessita de um ninho onde depositar os seus ovos e descansar o seu corpo cansado das viagens.
E o artista, ainda que a sua alma vagueie por mundos insondáveis e viaje por universos apenas sonhados, necessita de um teto sobre a cabeça, alimento no estômago e um local onde durma.

Este, onde viveis, é o mundo das trocas. Aqui nada recebereis, sem que algo vos seja levado; aqui nada possuireis, a menos que alguma coisa tenhais feito para conquistardes a sua posse.
Este é o mundo que chamais real. Como se a realidade estivesse apenas no que podeis tocar, cheirar, ouvir e ver; como se não existisse outra realidade, que a vossa alma pressente.

Jamais podereis viver em mundo à parte, porque o vosso corpo vive no agora; um tempo em que as necessidades são imperiosas e prementes, e precisais satisfazer os seus reclames.
Esta é a verdade. E como podereis viver em um mundo à parte, se é neste mundo onde estais que, em cada dia, precisais ganhar a vossa subsistência, para que vos seja possível seguir adiante?

E como podereis viver em um mundo à parte, se o mundo onde viveis tem as suas regras, que vós mesmos criastes para garantir o vosso direito às coisas de que necessitais para sobreviver?
Jamais tereis o vosso mundo à parte, enquanto viverdes no agora. Porque o tempo é fugaz e escorre por entre os vossos dedos; não pode escrever versos, aquele que necessita cultivar o trigo.

A todo instante, fazeis as vossas escolhas. E como o caminhante sedento, que precisa escolher o cantil e desprezar a rosa, guiai-vos sempre pelas necessidades de cada momento.
É assim que fazeis. Recordai, porém, que existe um tempo para cada coisa; e o mesmo homem que desprezou os versos para cultivar a terra, pode encantar-se com a canção do vento no trigal.

Pois o vosso corpo vive no agora, mas na Eternidade mora o vosso verdadeiro Eu. E de vós depende que a vossa alma passeie nos jardins do amanhã, uma vez cumpridas as vossas tarefas.

Porque, eu vos tenho dito, há uma parte de vós que não está limitada pelo tempo, nem pelo espaço; salta entre cometas, deita-se em meio às estrelas, viaja entre o ontem, o hoje e o amanhã.
E é um mundo à parte, dentro de vós. 

Música:
 

40 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Bela postagem Árabe! É na realidade que vivemos, embora precisemos dos sonhos para colorir nossas vidas e esquecermos as mazelas.
O link da musica está com problemas e não consegui ouvir, nem pelo código.
Bom fim de semana!Beijos

11 de março de 2016 17:49  
Blogger ✿ chica disse...

Muito lindo,Árabe.Gostei da mensagem e como sempre, verdadeira! abração, tudo de bom,chica

12 de março de 2016 01:32  
Blogger helia disse...

Bonito Texto ! E embora tenhamos que encarar a realidade nunca devemos de deixar de ter esperança e sonhar , porque o "sonho alimenta a vida ..."

13 de março de 2016 04:50  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

Nossa... estou impressionada com a beleza desse texto, principalmente o final...é isso...o agora e o alem...somos os dois...

Arabe, meu amigo, que vc tenha uma semana de muita luz e paz...

Beijos...

13 de março de 2016 17:54  
Blogger helia disse...

É verdade ," há sempre um mundo à parte, dentro de nós..."!
Bonito Texto !

14 de março de 2016 03:40  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Nós não oudemos viver num mundo à parte e pudemos. Há sempre o nosso mundo.
Como sempre um texto para fazer reflectir.
Desejo que o amigo se encontre bem.
Abraço amigo.
Irene Alves

14 de março de 2016 13:45  
Blogger Ailime disse...

Bom dia meu Amigo e bom Árabe,
Que texto tão belo e profundo que me deixou com algumas dificuldades para comentar devido à especificidade do mesmo.
Viver o hoje e o agora fazendo as nossas escolhas, com os pés bem assentes no chão, sabendo que esta é a nossa realidade, o mundo em que vivemos, não nos abstraindo que dentro de nós existe uma parte imaterial que não tem tempo e essa sim é um mundo à parte.
Adorei o Bolero que penso ser o de Ravel. Intemporal! Muito de acordo como tema abordado.
Beijinhos e continuação de boa semana.
Ailime

16 de março de 2016 06:06  
Blogger CÉU disse...

temos o nosso mundo ou mundinho, mas quer queiramos, quer não, e estando no pleno uso das nossas faculdades, somos seres sociais, portanto vivemos em sociedade e o mundo é o conjunto de todas as sociedades.
precisamos todos uns dos outros, de uma forma, ou de outra.

boa semana e afetuoso abraço.

16 de março de 2016 07:33  
Blogger Fá menor disse...

Quão belo e verdadeiro!

«e o mesmo homem que desprezou os versos para cultivar a terra, pode encantar-se com a canção do vento no trigal.» Gosto tanto!

Muito grata. Bj

16 de março de 2016 07:51  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Hola Árabe!!!

Como siempre nos deja un texto exquisito, instructivo y poético. Siempre tus letras son una enseñanza espiritual y caminante para la una reflexión profunda y certera.
Todo un inmenso placer pasar a leerte.

Te dejo un abrazo, mi estima y gratitud.

Se muy muy feliz.

16 de março de 2016 12:16  
Blogger Vera Lúcia disse...



Olá amigo Árabe,

Linda reflexão, resumida com sabedoria e beleza poética em suas colocações finais:
"Pois o vosso corpo vive no agora, mas na Eternidade mora o vosso verdadeiro Eu. E de vós depende que a vossa alma passeie nos jardins do amanhã, uma vez cumpridas as vossas tarefas.

Porque, eu vos tenho dito, há uma parte de vós que não está limitada pelo tempo, nem pelo espaço; salta entre cometas, deita-se em meio às estrelas, viaja entre o ontem, o hoje e o amanhã. E é um mundo à parte, dentro de vós."

O link da música não abriu por aqui.

Abraço.

16 de março de 2016 17:29  
Blogger MARILENE disse...

Não existe um mundo à parte, mas uma parte de nós que neste mundo apenas cumpre sua missão. Belo texto reflexivo! Abraço.

16 de março de 2016 18:44  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Ninguém é uma ilha. Enquanto no corpo físico, precisamos uns dos outros, estamos unidos pela mesma matéria prima, ou seja, a energia divina.
O Árabe, saúde, Paz e Luz!

17 de março de 2016 07:24  
Blogger São disse...

Sei que não é possível, amigo, mas ai, tantas vezes desejo isso: viver num mundo que não este !


Apertado abraço, Swami

17 de março de 2016 11:19  
Blogger Mariazita disse...

Muitas vezes me refugio num mundo aparte, meu caro Árabe. É a forma de ultrapassar momentos difíceis...
Mas regresso sempre para o mundo real que me rodeia, onde a família me espera :)

Bom fim de semana, meu amigo.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

17 de março de 2016 13:38  
Blogger O Árabe disse...

Bem dito, Olhos de Mel: "É na realidade que vivemos, embora precisemos dos sonhos para colorir nossas vidas e esquecermos as mazelas". Acho que você resumiu muito bem o texto, mas pena o link não ter aberto; a gravação é linda! Bom fim de semana.

17 de março de 2016 17:09  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Chica. Como estão as coisas por aí? Tudo bem, espero! Bom fim de semana.

17 de março de 2016 17:10  
Blogger O Árabe disse...

Alimenta, Hélia; e nos dá força para seguir em frente. Obrigado, bom fim de semana!

17 de março de 2016 17:11  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Arco-Íris; estou bem, graças a Deus. E como está você, nos novos caminhos? Bom fim de semana!

17 de março de 2016 17:12  
Blogger O Árabe disse...

Há, Hélia. Nós é que, muitas vezes, esquecemos dele. :) Obrigado!

17 de março de 2016 17:13  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Irene: há sempre o nosso mundo! Estou bem, sim, amiga; e você, como está? Obrigado, bom fim de semana!

17 de março de 2016 17:14  
Blogger O Árabe disse...

Bem pensado e bem escrito, Ailime; belo comentário. E você está certa, sim: é o Bolero de Ravel; também acho o fundo musical perfeito para o texto. Bom fim de semana, amiga; obrigado.

17 de março de 2016 17:17  
Blogger O Árabe disse...

Precisamos, Céu. Mas quantas vezes sentimos vontade de nos refugiar em "nosso" mundo, amiga! :) Espero que já estejas curada, e te desejo um ótimo fim de semana.

17 de março de 2016 17:19  
Blogger O Árabe disse...

Grato a você, Fa, por toda essa amizade e gentileza! Bom fim de semana, amiga.

17 de março de 2016 17:19  
Blogger O Árabe disse...

E para mim, Marina, é um imenso prazer privar da tua amizade e ler os teus belos textos! Obrigado, amiga; bom fim de semana.

17 de março de 2016 17:21  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Vera; pena que o link não tenha funcionado, amiga. O Bolero integra-se perfeitamente ao texto (ou vice-versa:), acredite! Bom fim de semana.

17 de março de 2016 17:23  
Blogger O Árabe disse...

Bem como você disse, Marilene: existe uma parte de nós, que não consegue ater-se a este mundo. Obrigado, bom fim de semana!

17 de março de 2016 17:25  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Shirley: ninguém é uma ilha. Feitos das mesma essência, estamos unidos no Coração do Universo! Obrigado, amiga; bom fim de semana.

17 de março de 2016 17:27  
Blogger O Árabe disse...

Acredite, São: eu também! :) Meu abraço, amiga; bom fim de semana.

17 de março de 2016 17:27  
Blogger O Árabe disse...

É algo que temos em comum, Mariazita: o nosso mundo particular é o melhor refúgio para superar momentos difíceis, mas sempre retornamos ao mundo onde vivemos e para aqueles que amamos. Obrigado, bom fim de semana!

17 de março de 2016 17:29  
Blogger helia disse...


Realmente não podemos viver num Mundo à parte, mas também faz bem não abandonarmos os nossos sonhos !

18 de março de 2016 02:42  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Dizem que o ontem já não existe, é uma ilusão...o amanhã ilusão será...e o hoje?Será o presente, se calhar muitas vezes uma ilusão...

Beijinho doce e já posto :)

18 de março de 2016 11:21  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Gostei desta conciliação entre mundos! Porque existem.

(Não cheguei a ver o comentário, apaguei acidentalmente, mas fica na mesma o agradecimento)... e claro, um abraço :)

18 de março de 2016 12:05  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Hélia! Abandonar os sonhos é o começo de abandonar a vida!

18 de março de 2016 12:42  
Blogger O Árabe disse...

Muitas vezes, é, Doce Amor. Quem, às vezes, não tem a ilusão de estar sonhando o seu presente?! :) Bom fim de semana, amiga!

18 de março de 2016 12:43  
Blogger O Árabe disse...

Já o recoloquei, Daniel; talvez as palavras não sejam as mesmas, mas o sentido é, com certeza! :) Abraço grande, amigo; bom fim de semana.

18 de março de 2016 12:44  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

"Porque, eu vos tenho dito, há uma parte de vós que não está limitada pelo tempo, nem pelo espaço; salta entre cometas, deita-se em meio às estrelas, viaja entre o ontem, o hoje e o amanhã."


Maravilhoso texto Árabe, amei! O importante é mantermos acesa a chama do entusiasmo. O mundo, a vida tem seus encantos. Ótimo final de semana, obrigada e um grande abraço!

18 de março de 2016 15:02  
Blogger O Árabe disse...

Muito bom saber que você está bem, Maria Luzia, e concordamos: o importante é mantermos acesa a chama do entusiasmo! Obrigado, bom fim de semana.

18 de março de 2016 18:08  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Mas sonhar não é ilusão...

Quem não sonha vive encarcerado na perpétua ilusão de um mundo de sombras...

E quem nos impede de sonhar é um fantasma negro sem horizontes...

Beijinho doce:)

19 de março de 2016 14:56  
Blogger O Árabe disse...

Ou com negros horizontes, Doce Amor. :) Bom Fim de semana!

19 de março de 2016 20:48  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky