O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 15 de julho de 2016

AS ÁRVORES E OS AMORES


Acreditais, acaso, que os vossos amores sejam como as árvores?
Desiludi-vos, então. E sabei que são, antes, como as espumas alvas que flutuam sobre as ondas e se desfazem mansamente, quando o mar se quebra sobre a areia da praia.

Como as espumas, porém, voltam a flutuar sobre as próximas ondas; e as adornam, até que por sua vez morram na areia. E assim será, por todo o tempo em que possam durar.
Porque esta é a natureza dos amores: inconstante e variada. Assim são os sentimentos da alma humana, que habita na Mansão do Amanhã, mas viaja com os ventos do hoje.

Em verdade, nada encontrareis de diferente. E, se olhardes dentro de vossas almas, vereis que não viveis os vossos amores com a mesma intensidade, em todos os momentos.
Desejar que o amor seja o mesmo, em todas as horas, seria como desejar que as nuvens seguissem sempre na mesma direção, à mesma velocidade, independentes dos ventos.

Pois nada existe de mais inconstante que as vossas emoções. E, se a amizade é como o lago manso e confiável, o amor é como o oceano, com as suas borrascas e calmarias.
A dualidade é da natureza do amor. E é por isto, que em algumas horas ele vos arrebata no fogo intenso do desejo e em outras vos faz repousar no encanto meigo da ternura.

Não busqueis, portanto, entender os vossos amores. Nem os contabilizeis entre as vossas posses; nem espereis que ainda estejam ao vosso lado, quando vier o amanhã.
Vivei-os, apenas. Pois outra forma não existe de experimentardes todos os prazeres, nem todas as amarguras. Sem o amor, não conheceríeis todos os sorrisos e todas as lágrimas.

Vivei-os, apenas. Pois o tempo é relativo e, se a eternidade é feita da mesma essência que o minuto, um minuto de amor profundo e compartilhado pode ser uma eternidade de vida!
Não esmiuçeis o vosso amor, nem procureis entendê-lo; limitai-vos a sentí-lo em vós. Porque o amor é sentimento vivo, e apenas em cadáveres pode ser feita a dissecação.

Aprendei que o amor não é segurança, mas inquietude; não é dominação, mas companhia. Amar não é receber, mas entregar-se; não é a certeza, mas uma dúvida doce e constante.
Talvez o amor não esteja convosco, todo o tempo; mas fará valer a pena cada minuto que estiver em vosso coração. E, ainda que ausente, estará em vossas mais doces lembranças.

Os vossos amores não são como as árvores. Mas o amor está em vossas raízes. 

Música:

35 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Nossa Árabe, que coisa linda! O amor é constante, mas apesar disso, tem seus altos e baixos. É como a própria vida. É entrega, sonhos e inquietudes, como bem disse.
Amei o texto, a imagem e a musica!
Bom fim de semana! Beijos

15 de julho de 2016 18:56  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Não sei se será bem assim.O amor está nas raízes, mas e os ramos que enfeitam as árvores?E as flores? E os frutos? Porque focas as raízes e não falas nos frutos das árvores?

Então o amor não deverá dar frutos?

Vejo o amor não como inquietude e vejo-o como segurança sim! Senão não valia a pena alimentá-lo.Devemos colocar o amor em tudo....até numa simples folha que se desprega e cai com segurança e suavemente da árvore.

Tudo deve ser amor...todos deviam ser amor!E continuo a pensar que amor é não é só entrega também receber é uma grande dádiva.Dar e receber...uma simbiose, não?

Beijinho doce:)

16 de julho de 2016 14:05  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Voltei.Esqueci de dizer que o tema musical é muito bonito e que me lembro da estreia do filme.Ainda era uma garotinha. "O Padrinho"...

Beijinho doce:)

16 de julho de 2016 14:39  
Blogger São disse...

O tema musical é lindissimo e canto-o muitas vezes...


Esmiuçar seja o que for em demasia , estraga tudo : é matar a felicidade a golpes de "porquê?". com canta o genial Jacques Brel!

Meu querido amigo, bom domingo :)

17 de julho de 2016 04:09  
Blogger Teresa Isabel Silva disse...

Perfeito!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

17 de julho de 2016 15:41  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

"Pois nada existe de mais inconstante que as vossas emoções. E, se a amizade é como o lago manso e confiável, o amor é como o oceano, com as suas borrascas e calmarias."


Bom dia meu amigo! Assim mesmo, com o passar do tempo principalmente, horas calmas, horas turbulentas, kkkk. Sinto que o tempo leva consigo, um pouco das belezas que vivemos no início, passamos a ver e reconhecer que, não existem rosas sem espinhos. O importante é que haja amor, o suficiente para superarmos os momentos de turbulências. O texto é lindo como sempre, com muitas verdades! A imagem é linda, amei! Tenha uma ótima semana, fique com Deus e um enorme abraço. Muitíssimo obrigada!

18 de julho de 2016 06:26  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

sim os amores são muitas vezes inconstantes, mas mesmo assim devemos valorizar o amor e os amores.
gostei de ler.
boa semana.
beijinho
:)

18 de julho de 2016 07:44  
Blogger A Casa Madeira disse...

Nossa! que bonito...
Realmente é tudo isso; mas é o que faz a vida valer a pena;
a natureza e um amor; em um mundo onde tudo está cada vez mais
descartável é necessário e importante cultivar o amor em várias formas.

Agradeço pela sua sempre presença lá pela casa.
E uma boa semana.
janicce.

18 de julho de 2016 14:18  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
SEMPRE PROFUNDO E VERDADEIRO O QUE ESCREVES.
É DO SER HUMANO VIVER AMORES OU UM AMOR POR TODA A VIDA, MAS COMO BEM O DIZES, EM CADA FASE TEM UMA INTENSIDADE E UM VALOR DIFERENTE.
APENAS VIVÊ-LOS, SEM ESPERAR ALÉM DO QUE PODEMOS RECEBER.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

19 de julho de 2016 13:04  
Blogger Smareis disse...

Boa noite Árabe!
Um texto maravilhoso e atilado.
Como bem disse: Amar não é receber, mas entregar-se; não é a certeza, mas uma dúvida doce e constante. Perfeito!
Musica linda para engradecer mais o texto.

Ótima semana!
Já tem atualização por lá

19 de julho de 2016 19:38  
Blogger Mariazita disse...

Quantas verdades, meu amigo!
Os sentimentos são mais inconstantes do que o vento, e tentar entendê-los é tempo perdido.
Por isso se ouve frequentemente esta frase: Como é que eu pude algum dia gostar de...? (ele ou ela)
Não há como viver cada momento que passa com toda a intensidade possível e deixar os sentimentos fluírem e seguirem o seu rumo...

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

20 de julho de 2016 01:55  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois os sentimentos, o amor, é sempre um tema
incontornável e infindável.
Abraço, amigo.
Irene Alves

20 de julho de 2016 10:18  
Blogger C Valente disse...

o amor cda vez é mais raro, oegoísmo, e a hipocrisia impera
Saudações

20 de julho de 2016 13:42  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Aguardo visita e novo post:))))

Beijinho doce

20 de julho de 2016 14:02  
Blogger Vera Lúcia disse...


Olá amigo,

É mesmo pretensioso esperar ou desejar que o amor seja o mesmo em todos os momentos. Suas variáveis, contudo, não são capazes de abalá-lo quando verdadeiramente sentido. Seja entre sorrisos ou lágrimas, será sempre uma dádiva conhecer e vivenciar o amor. E como muito bem colocado, o amor "não é a certeza, mas uma dúvida doce e constante".
Tudo lindo: texto, música e imagem.

Abraço.

20 de julho de 2016 21:27  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Olhos de Mel! Interessante que, apesar de ser sempre uma doce dúvida, é o que nos faz ter a certeza de que viver vale a pena! :) Obrigado, bom resto de semana.

21 de julho de 2016 10:15  
Blogger O Árabe disse...

Concordo, Doce Amor: o amor está em tudo... até porque faz parte de nossa essência. Entretanto, a simbiose precisa ser natural, para ser simbiose, entende? E, quanto a mim, não consigo ver o amor como segurança... prefiro a sua doce inquietude, sempre. :) Bom resto de semana, obrigado!

21 de julho de 2016 10:43  
Blogger O Árabe disse...

Quanto ao tema musical... quem me dera ser um garotinho, quando esse filme passou por aqui! :)

21 de julho de 2016 10:45  
Blogger O Árabe disse...

São, querida amiga, que alegria ver-te de volta! E concordo inteiramente, embora não conheça a música: nada resiste a muitos golpes de "porquê!"! Bom resto de semana, fica bem.

21 de julho de 2016 10:47  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Teresa Isabel. E parabéns pelo blog, é ótimo! Bom resto de semana, volte sempre.

21 de julho de 2016 10:48  
Blogger O Árabe disse...

Pura verdade, Maria Luzia: "O importante é que haja amor, o suficiente para superarmos os momentos de turbulências"; esse é o segredo da convivência! Obrigado, minha amiga; bom resto de semana!

21 de julho de 2016 10:59  
Blogger O Árabe disse...

... e talvez, Piedade, essa inconstância seja parte do seu encanto! :) Obrigado, bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:00  
Blogger O Árabe disse...

Sem dúvida, Janicce! É cada vez mais necessário cultivar o amor, de todas as formas! Obrigado, bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:10  
Blogger O Árabe disse...

Acho que você sintetizou muito bem, Zilani: apenas viver o amor, sem que nos preocupe o que iremos receber! Obrigado, bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:11  
Blogger O Árabe disse...

Em breve irei conferir, Smareis; muito me agradam os seus posts! Grato, amiga; bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:12  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Mariazita: tudo que podemos fazer é viver cada momento com toda intensidade, e deixar que fluam em direção à Eternidade! Bom resto de semana, obrigado.

21 de julho de 2016 11:14  
Blogger O Árabe disse...

Sem dúvida, Irene: o amor é um tema inesgotável, até porque vive em nós através do tempo! Obrigado, amiga; bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:16  
Blogger O Árabe disse...

Muito bom rever-te, meu amigo Valente! E concordo: o amor se torna cada vez mais raro... e por isto, talvez ainda mais necessário! Grande abraço, bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:17  
Blogger O Árabe disse...

Será um prazer, Doce Amor, tenha certeza! :) Bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:18  
Blogger O Árabe disse...

É um dos maiores encantos do amor, não é, Vera? :) E concordamos: a música é fantástica! Quanto à imagem... bem, foi ela que inspirou o post. :) Obrigado, bom resto de semana.

21 de julho de 2016 11:20  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

bom fim de semana.
beijinho amigo
:)

22 de julho de 2016 09:46  
Blogger Marina Fligueira disse...

Un texto aleccionador, como siempre. Tienes razón siempre la tienes!!! Somo naturaleza, sin duda.

Un abrazo y mil gracias por tu huella.
Te dejo mi inmensa estima.

Se muy muy feliz.

22 de julho de 2016 12:27  
Blogger O Árabe disse...

Para você também, Piedade. Bom fim de semana!

22 de julho de 2016 13:15  
Blogger O Árabe disse...

Somos, sim, Marina; sem a menor dúvida! Grato, bom fim de semana

22 de julho de 2016 13:17  
Blogger ANNA disse...

Te dejo mi blog de poesia por si quieres criticar gracias.
Me gusta mucho el tuyo.
http://anna-historias.blogspot.com.es

9 de agosto de 2016 06:41  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky