O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 24 de junho de 2016

A PÁGINA E O LIVRO



No passado, está a chave para o futuro.
 
Porque, embora não estejais senão no hoje, estivestes no ontem e estareis no amanhã. Assim, o espaço onde vos cabe viver é, na verdade, uma passagem para o que vivereis.

Sensato é o homem que guarda as pedras em que tropeçou no passado, para pavimentar o caminho que percorre rumo ao futuro; assim, evita incorrer nos mesmos tropeços.
Esta verdade, já experimentastes em vossas próprias vidas. Pois, de cada vez que repetistes o mesmo erro, chorastes lágrimas mais amargas, porque o poderíeis ter evitado.

Assim, eu vos tenho dito. E não vos peço que acrediteis em mim, mas no que vos diz o vosso verdadeiro Eu; o arrependimento torna ainda mais sofrido qualquer padecimento.
E o homem que se arrepende não é aquele que enfrentou o desconhecido; mas o que repetiu um erro do passado e, por sua imprevidência, foi novamente castigado.

Aprendei, pois, com o vosso passado. Porque o rio corre sempre no mesmo sentido, todos os frutos caem sobre o solo e as nuvens não flutuam senão na direção do vento.
Aprendei com o vosso passado. Porque o veneno jamais será o antídoto, a mentira não vos levará à verdade e as páginas de um livro não podem contar uma história diferente.

Aprendei com o vosso passado. Porque toda vez que plantardes, devereis escolher a semente de acordo com o que desejais colher; jamais, a figueira vos ofertará damascos.
Como o sol nasce todas as manhãs e a lua o sucede no céu em todas as noites, as escolhas se repetem em vossos caminhos; e a experiência é o vosso melhor guia.

Não a desprezeis, portanto. Lembrai-vos de que dia a dia escreveis a história das vossas vidas; e é sensato reler as páginas já escritas, antes de iniciar um novo capítulo.
Pois não é como um único livro, que deveis ver a vida; mas como toda uma biblioteca, onde cada volume narra as alegrias e agruras que experimentastes em um trecho do caminho. 

E de nada vos custa passar os olhos por suas páginas; recordar o que vivestes e meditar sobre os vossos acertos e os vossos erros, para que de ambos possa surgir o aprendizado.
Porque a vossa história continua a ser escrita e apenas a experiência do passado vos pode guiar no presente; só ela vos ensina que há momentos em que deveis virar a página.

E outros em que se faz necessário fechar o livro. 
Música:

33 Comentários:

Blogger ✿ chica disse...

Lindo e reflexivo,Árabe... Temos tantas páginas nos livros e cadernos de nossas vidas. Vale folheá-las! Adorei! abração,chica

25 de junho de 2016 04:40  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

Tantas páginas no livro da minha vida, nelas momentos alegres, outras momentos infelizes, umas folheio, outras prefiro deixar que o tempo se encarregue de apagar. Amei tudo! Tenha um lindo final de semana! Muito grata e um abraço!

25 de junho de 2016 07:59  
Blogger CÉU disse...

Inteligente comparação, meu estimado amigo Flávio, entre a vida e um livro.
É a súmula de cada um dos nossos atos, certos ou errados, é k vão dando conteúdo e forma ao mesmo. Se for necessário voltar atrás para relembrarmos algo, bom ou mau, o deveremos fazer. Se tivermos de mudar ou mesmo arrancar, entre aspas, uma das páginas, que não haja qualquer hesitação, pke melhorar e aperfeiçoar, é preciso.

E a sua frase lapidar, k sempre aprece em seus posts - Assim, eu vos tenho dito. Acho messiânica, familiar e mto abrangente.

Minha mão está mais ou menos e aguardando setembro.

Abraço e bom final de semana.

25 de junho de 2016 08:24  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Mais um texto maravilhoso do amigo
que li com toda a atenção.
Tenha um bom fim de semana.
Irene Alves

25 de junho de 2016 10:17  
Blogger Olhos de mel disse...

Cada um Árabe, escolhe seu próprio caminho, diante das opções. É o livre arbítrio. Assim, escreve-se uma página no livro de sua existência. Muitos a escrevem certos que não estão errando, enquanto outros, sofrem tanto com essas páginas escritas, que passam dias e dias sem nem ao menos pegar em seu livro. E sobram lacunas enormes!
Mas, a vida é assim, cada um faz do seu jeito. Na tentativa de acertar, muitas vezes erramos e não tem como retornar. Penso que apesar disso, não ter como se refazer o caminho, desenhando um novo começo, mas, pode-se trabalhar esboçando um novo fim.
Achei super lindo e muito reflexivo! Assim também a musica.
Bom fim de semana! Beijos

25 de junho de 2016 13:33  
Anonymous Helena disse...

Um belo texto a nos fazer refletir sobre a influência do passado no nosso presente e conseqüentemente no futuro. O homem muitas vezes esquece que é justamente naquilo que já foi vivido que devemos buscar subsídio para o acerto de ações no presente, pois é através dos erros e acertos do que já foi experenciado que teremos meio de acertar com novas ações, agora já conscientes do nosso poder, da nossa fraqueza, deslizes e quedas, ultrapassando assim a barreira do ensaio/erro. E olha que muitas vezes, mesmo com os olhos voltados às experiências já vividas, o homem ainda consegue cometer erros que, muitas vezes, são presumidamente evitáveis. Nem sempre buscar no passado o saber para se evitar erros no presente e no futuro se torna sinônimo de acerto, pois há que entrar nessa equação não apenas a experiência vivida, mas também a boa vontade de não se repetir os erros, e o necessário discernimento para saber distinguir o que foi de real proveito para vivências futuras.
Viver, meu querido, ainda é um suporte inesgotável de sabedoria, mas também uma fonte infinita de pesquisas a elaborar os erros, dar-lhe a oportunidade de acertos, e aliado a tudo isto o prazer de estar a frequentar essa universidade gratuita que é a vida a todos permitida, assim que se pisa este chão de terra batida, esperando apenas que nossos gestos possam adubá-la de acordo com os próprios preceitos.
Que nos sorrisos e nas estrelas a tua semana possa encontrar motivos de muitas alegrias, meu querido amigo!
Meu carinho,
Helena

27 de junho de 2016 08:57  
Blogger Smareis disse...

Olá Árabe!
Um excelente texto de grande ensinamento.
Somos responsável por cada página escrita da nossa vida. Então é sempre bom dá uma olhadinha nos erros e acertos antes que a página vire.
Um abraço e ótima semana!

28 de junho de 2016 16:52  
Blogger Branca disse...

Uma bela reflexão! O bom é que temos sempre a chance de consertar os erros, basta querermos!

28 de junho de 2016 19:25  
Blogger Mariazita disse...

Mais um excelente texto para reflexão, querido amigo.
Há quem pense que o passado não interessa, passou, acabou. Não concordo, o passado é muito importante, pois sobre ele construímos o presente, e o até futuro irá ser influenciado por ele, com certeza.
Pessoalmente interessa-me o passado :))) Tenho uma árvore genealógica até aos avoengos :)))

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

29 de junho de 2016 02:40  
Blogger Ailime disse...

Boa tarde meu amigo e bom Árabe,
Um texto maravilhoso que muito me transmite e bem verdadeiro pela experiência que já vou tendo nesta minha já avançada idade,)).
Devemos fazer uma revisão do passado e tentar não cair nos mesmos erros e aprender com eles.
«Pois não é como um único livro, que deveis ver a vida; mas como toda uma biblioteca, onde cada volume narra as alegrias e agruras que experimentastes em um trecho do caminho».
Muita bela esta apreciação.
A nossa vida é como um livro que tanto se abre como se fecha e que devemos ter sempre presente e prontos para rectificar no essencial, o que nos poderá proporcionar um melhor conhecimento de nos próprios e um prosseguimento de viagem mais condigno.
My way sempre lindo de se ouvir.
Biejinhos e continuação de boa semna.

29 de junho de 2016 11:11  
Blogger Rita Sperchi disse...

O texto é perfeito ótimo para
uma reflexão, muitos abrem o livro
outros fecham e nem ve o conteúdo
Parabéns

Abraços com carinho!

└──●► *Rita!!

29 de junho de 2016 16:34  
Blogger Vera Lúcia disse...


Olá amigo Árabe,

O texto é sábio e lindamente construído.
A finalização foi perfeita e disse tudo: "Porque a vossa história continua a ser escrita e apenas a experiência do passado vos pode guiar no presente; só ela vos ensina que há momentos em que deveis virar a página".
O passado não pode ser desprezado, pois é lição. Sobre o aprendizado do passado é que poderemos viver um presente com mais amadurecimento, o que nos propiciará não cometer os mesmos erros que deixaram sequelas amargas em nós. É do passado que extraimos ensinamentos para a vida presente, direcionando-nos para um futuro com mais sabedoria.

A música é linda. Gosto demais e nunca me canso de ouvi-la.

Abraço.

29 de junho de 2016 20:29  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um livro que se abre e se fecha tantas vezes
e muitas das vezes não aprendemos com os erros do passado
e voltamos a escrever por linhas tortas que deveriam ser sempre certas
belo texto

:)

30 de junho de 2016 08:35  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Chica! E folheá-las é recordar os capítulos que nós mesmos escrevemos. Obrigado, amiga; bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:04  
Blogger O Árabe disse...

Concordo, Maria Luzia: certas páginas, gostaríamos que o tempo apagasse... mas nem sempre ele o consegue! Ainda bem que existem as lindas, amiga. :) Obrigado, bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:07  
Blogger O Árabe disse...

Ela realmente é, Céu; talvez por isso, a utilizo tanto! :) Gostei de saber que a mãe está melhorando... e setembro cada vez mais perto! Ah, concordo: aperfeiçoar é preciso! Bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:12  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Irene, por essa atenção e amizade; bom resto de semana, amiga!

30 de junho de 2016 10:13  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Olhos de Mel: não podemos mudar o começo, mas sempre é possível criar um novo fim! Belo pensamento, obrigado; bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:24  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Helena: o passado continua a influenciar no presente e no futuro. E, como você disse, viver é um suporte inesgotável de sabedoria; o problema é que muitas vezes nos esquecemos de consultar o passado! Obrigado, amiga; bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:37  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Smareis! Uma olhadinha para trás, evita vários aborrecimentos adiante! :) Obrigado, bom resto de semana!

30 de junho de 2016 10:38  
Blogger O Árabe disse...

Temos, Branca. E, mais do que isto, temos a chance de evitar a repetição de nossos erros do passado! Obrigado, volte sempre; o oásis é nosso. Bom resto de semana!

30 de junho de 2016 10:41  
Blogger O Árabe disse...

Também me interesso pelo passado, Mariazita, e gostaria de ter uma árvore assim. Mas no meu caso é muito difícil, porque quase nada sei sobre a minha família pelo lado paterno. Afinal, estou no Brasil... e eles eram de Aveiro. :( Obrigado, bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:45  
Blogger O Árabe disse...

My Way, sim, Ailime... bela música e belo jeito de viver, não é? Desde que saibamos aprender com o que deixamos no passado! Obrigado, amiga, por sua gentileza e companhia; bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:47  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Rita: muitos, infelizmente, buscam ignorar o conteúdo do seu passado... e assim voltam a sofrer. Obrigado, amiga; bom resto de semana!

30 de junho de 2016 10:48  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Vera: há em nós uma certa relutância em virar a página, não é? Nunca entendi porque, mas creio que é próprio do ser humano, embora seja do passado que extraímos ensinamentos para a vida presente, direcionando-nos para um futuro com mais sabedoria. Quanto a My Way... é a minha música preferida, na interpretação do Elvis! :) Obrigado, amiga; bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:51  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Piedade: não aprendemos com os erros do passado... e voltamos a andar por linhas tortas, quando o poderíamos evitar! Obrigado, bom resto de semana.

30 de junho de 2016 10:55  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Hola Árabe!!!

De nuevo nos deleitas con un lección de vida, es verdad no podemos ir hacia el futuro, sin antes ojera el pasado, para no cometer los mismos fallos.

Ha sido un placer pasar por tu casa y detener la mirada en tu lección de vida.
Te dejo mi inmensa estima y gratitud.

Hasta septiembre, si Dios quiere.
Feliz verano.

Me voy de vacaciones. Hasta la vuelta.

30 de junho de 2016 11:05  
Blogger Marina Fligueira disse...

Corrigiendo mi fallos. Sin antes ojear el pasado.

30 de junho de 2016 11:06  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Aprender com o passado.Mas isto é para todos.Até para os teimosões e teimosonas.Mas nada veem!Só me apetece gritar que são todos uns hipócritas.Mas não o faço porque ainda me acontece como João Batista. Perco a cabeça.

Beijinho doce

Já está

30 de junho de 2016 14:51  
Blogger ONG ALERTA disse...

Nossas vidas com várias páginas para firmar um só livro!!!
Abraço Lisette

30 de junho de 2016 17:24  
Blogger O Árabe disse...

Prazer grande, Marina, é contar com sua presença em nosso oásis. Bom resto de semana, minha amiga!

30 de junho de 2016 19:48  
Blogger O Árabe disse...

Não o faças, Doce Amor! Acredita-me: por mais que nos possa trazer inquietudes, a cabeça é sumamente útil em nossas jornadas! :) Obrigado, amiga; bom resto de semana.

30 de junho de 2016 19:49  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Lisette: várias páginas, várias histórias, que escrevemos pela eternidade! Obrigado, bom resto de semana.

30 de junho de 2016 19:51  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky