O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sábado, 1 de março de 2008

O ÚLTIMO DIA

Muitas vezes, procedeis como se as pequenas coisas da vida fossem mais importantes que a própria vida. Como se não fosse o tempo o vosso maior capital, e as alegrias do dia-a-dia os juros que ele vos rende.

Deixais de alegrar-vos pelo que tendes, e por tudo de bom que vos cerca, para angustiar-vos pelo que vos falta e pelas contrariedades que vos aparecem.

Assim, desperdiçais o tempo que tendes para ser felizes.

Procedeis como o viajante que, em vez de deliciar-se com o fresco banho nas águas do rio, irrita-se com a grama alta que lhe dificulta um pouco o acesso.

E pareceis não saber que recebeis de volta o que espalhais. Como a roseira, ao oferecer à mão ansiosa o espinho que fere, apenas receberá a revolta do magoado; e quando, ao invés, oferece a rosa entreaberta, recebe o carinho que a beleza faz nascer.

Eu vos tenho dito e repetido que, embora a Vida não conheça a morte, é curto o tempo de cada uma das suas etapas.

O tempo não vos pertence; marca, apenas, as etapas da vossa viagem. E, assim sendo, não vos é dado determinar ou, sequer, saber qual será o último dia de cada passagem.

Entretanto, se o vosso maior desejo é ver felizes os vossos filhos, como poderia ser outro o anseio de um Pai melhor do que vós?

Por isto, eu vos digo que tudo tendes para serdes felizes. Assim o quer o Coração do Universo, e a Sua divina mão tudo providenciou para suprir as vossas necessidades.

Todavia, embora tudo possais dar aos vossos filhos, não lhes podeis outorgar a felicidade, que de seus próprios corações depende; assim também acontece entre vós e o Pai.

Imaginai, por um instante, que este seja o vosso último dia.

Assim sendo, como o vivereis? Serão as mesmas as vossas reações? Do mesmo jeito ireis tratar àqueles que vos são caros ao coração? Da mesma forma vos entregareis aos aborrecimentos que surgirem?

Ou aproveitareis o tempo para sentir o calor do sol, o frescor da água, a beleza do mundo? Para desfrutar da companhia daqueles a quem amais, para envolvê-los em vosso carinho e sentir o seu amor por vós?

Buscai a felicidade, em todos os dias; só assim, não desperdiçareis aquilo que vos deu o Pai.

Pois ninguém pode garantir que amanhã não será o seu último dia...

45 Comentários:

Blogger tagarelas-miamendes disse...

Um bom fim de semana para ti.
Seria tao bom, que pudessemos viver a vida com sabedoria. Sem as futilidades que a perturbam. Eu, confesso que um bom banho no mar, ou a brisa da montanha, me fazem mais feliz, que um soiree no melhor restaurante de Paris. Mas tambem confesso que estou longe, da sabedoria de vida, que nos leva a aceita-la como ela e'.

2 de março de 2008 00:16  
Blogger almàjanela disse...

olá árabe,

lendo-te, reforço a ideia de que as palavras são a melhor forma de educar.

normalmente, as pessoas só dão apreço ao bom que tinham quando estão menos bem e disso também, parece-me, se encarrega o ritmo da própria vida. alucinados, olhamos o vago confuso e não vemos os pormenores. e é natural que assim seja...mas seria desejável que fôssemos de outra forma de vez em quando.

gostei e voltarei.

alma

2 de março de 2008 04:45  
Blogger burro disse...

o tempo não nos pertence. alguma coisa nos pertencerá?

2 de março de 2008 07:13  
Anonymous Cöllyßry disse...

De facto a vida no hoje,será melhor viver o dia como se ultimo fosse,o amanhã é incerto...

Gostei de voltar...
Doce beijo

2 de março de 2008 10:04  
Anonymous Felisberto Assunção disse...

Olà Amigo, o futuro so a Deus pertence, nos so podemos tentar tirar o melhor partido do tempo concedido.

Um abraço e boa semana

ps:tenho uns novos miminhos nos meus blogs fico à espera de comentario

2 de março de 2008 14:17  
Blogger Luís Galego disse...

Assim, desperdiçais o tempo que tendes para ser felizes.

texto que devia ter na minha secretária.

Um abraço enorme...

3 de março de 2008 00:54  
Blogger Incongruente disse...

Além do instante só a promessa do amanhã. Mas a vida é aprendizagem e nem sempre é facil coodernar as emoções com a inteligência emocional. Há pequenas coisas que nos fazem felizes aliás estar em paz, que é bem capaz de ser mais importante que a euforia de um momento e outras que assumem a verdade da novidade mas que podem ser igualmente marcantes neste nosso percurso.

Afinal que procuramos neste mundo? Será que vamos parando, suficientes vezes para pensar na resposta a esta questão? Quanto tempo perdemos em conflitos sem sumo...

3 de março de 2008 06:26  
Blogger Olhos de mel disse...

Oie Árabe! Felizmente de volta e em tempo de ler tão belo texto! Perfeitas palavras, embaladas por um belo fundo musical! Tudo perfeito! Poético...
Beijos

3 de março de 2008 16:40  
Blogger Tina disse...

Oi Árabe!

Realmente, a gente nunca sabe, portanto nada como viver cada dia como se fosse único...

Lindo texto, como sempre.

beijo grande e boa semana,

3 de março de 2008 17:56  
Anonymous Bia disse...

Mais um texto para meditar... Tuas mensagens, amigo, caem na nossa alma como pérolas espalhadas por mimosos anjos. Sempre tão sábias as tuas palavras!

Ficam sorrisos e flores para enfeitar a tua semana.

3 de março de 2008 18:54  
Blogger FINA FLOR disse...

concordo que devemos viver o agora, com consciencia e intensidade, mas essa coisa de último dia me dá uma aflição, sabia? rs*

beijos e boa semana,

MM.

3 de março de 2008 19:38  
Blogger GarçaReal disse...

Realmente há coisas em que não pensamos, talvez porque o ser humano é negativista e nunca encara as situações pelo lado belo e positivo.
Como dempre um alerta.
Não sabemos mesmo viver a vida que é tão passageira.

Bjgrande do Lago

4 de março de 2008 07:18  
Anonymous carla granja disse...

olá amigo! gostei do texto que li pois está ai a verdade toda ...hje tmb é o ultimo poema que deixo ,pois sexta feira parto para o canada
espero a tua visita
bjo
carla granja

4 de março de 2008 12:32  
Anonymous Katia disse...

Vivo para não amargar remorsos. Nada de viver como se fosse o último. Se assim fosse, morreria. Morreria por não engolir a idéia de não mais viver.

Gosto apenas da idéia de espontaneidade e autenticidade.

4 de março de 2008 20:09  
Blogger São disse...

Muda ante a tua sabedoria...
Bem hajas!

5 de março de 2008 08:36  
Blogger C Valente disse...

Saudações amigas e boa noite

6 de março de 2008 15:14  
Blogger Olhos de mel disse...

Oie Árabe! Passei para lhe ver e desejar um bom final de semana!
Beijos

7 de março de 2008 04:55  
Blogger São disse...

Amigo, bom fim de semana.

7 de março de 2008 08:15  
Blogger LuzdeLua disse...

Maravilhoso texto amigo.
Sempre saio melhor depois de te visitar. Obrigada...
Deixo-te um abraço amigo e bons desejos para o findi semana.
Bjs

7 de março de 2008 11:37  
Blogger Claudinha disse...

Nada nos pertence... Nem os filhos. Nós pertencemos a eles. Viver cada momento como se fosse o último, cada dia como se fosse o último? Ah, eu bem sei o que é isso... Você não me conhece, não sabe o que eu passei, mas eu pareço te conhecer há séculos.E posso lhe assegurar que eu sei o que é viver isto na pele. Um beijo!
Carpe Diem

7 de março de 2008 12:14  
Blogger O Árabe disse...

Sabes, Tagarelas? Aceitar a vida como ela é, nem é sabedoria... é legítima defesa! :)

7 de março de 2008 15:33  
Blogger O Árabe disse...

almàjanela, é desejável sim... mas é muito difícil nos afastarmos do imediatismo, que distorce os nossos valores. Volte sempre, o oásis é nosso.

7 de março de 2008 15:38  
Blogger O Árabe disse...

Burro, amigo, muito bom ver-te de volta! Mas, quanto à pergunta, acho que nada nos pertence, a não ser os nossos sonhos... e mesmo assim os dividimos! :)

7 de março de 2008 15:40  
Blogger O Árabe disse...

Collybry, e nós gostamos muito que voltasses, acredita! :)

7 de março de 2008 15:41  
Blogger O Árabe disse...

Por aí, Felisberto: só nos resta aproveitar aquilo que a vida nos traz, sem lamentar o que nos falta. Grande abraço.

7 de março de 2008 15:42  
Blogger O Árabe disse...

Infelizmente, Luís, é o que fazemos quase sempre... ;) Abração.

7 de março de 2008 15:43  
Blogger O Árabe disse...

Bem colocado, Incongruente. Muito tempo desperdiçamos em lamentar, quando poderíamos empregá-lo em construir...

7 de março de 2008 15:45  
Blogger O Árabe disse...

Felizmente de volta, sim, Olhos de Mel! Melhore rápido, você faz falta. :)

7 de março de 2008 15:47  
Blogger O Árabe disse...

Se assim fizéssemos, Tina. por certo bem mais felizes seriam os nossos dias... :) boa semana.

7 de março de 2008 15:57  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Bia. Mas, se sabedoria houver, não é minha. Pertence aos anos de vida... :)

7 de março de 2008 15:58  
Blogger O Árabe disse...

A todos nós, Mônica. Mas não esqueça: todo fim é, em si, um recomeço... :)

7 de março de 2008 15:59  
Blogger O Árabe disse...

De etapas tão passageiras, talvez, Garça amiga, que nem tempo temos para compreendê-las... :)

7 de março de 2008 16:01  
Blogger O Árabe disse...

Espero que ainda haja tempo Carla... e te desejo uma boa viagem, com toda a sorte do mundo!

7 de março de 2008 16:02  
Blogger O Árabe disse...

Mas a idéia é essa mesma, Kátia! Se assim vivermos cada dia, jamais teremos remorsos... :)

7 de março de 2008 16:03  
Blogger O Árabe disse...

Sabedoria, São? Não sei, amiga. Experiência de vida, talvez... ;)

7 de março de 2008 16:04  
Blogger O Árabe disse...

Bem vindo, amigo Valente. O meu abraço e votos de um bom de fim de semana. :)

7 de março de 2008 16:05  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Olhos de Mel, e o mesmo te desejo. De coração.

7 de março de 2008 16:05  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, São. Espero que o teu seja de paz e muita felicidade!

7 de março de 2008 16:06  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Luz. Mas as palavras são apenas sementes; fértil é o coração onde elas frutificam. :) Bom fim de semana, amiga.

7 de março de 2008 16:07  
Blogger O Árabe disse...

Sabemos, Claudinha, acredite... ou não saberíamos falar sobre o assunto. Ainda bem que tudo passa, não é, amiga? :) Carpe Diem.

7 de março de 2008 16:09  
Blogger lua prateada disse...

Passei para te deixar um raio do meu luar...Estou partindo para minha lua e te deixo com saudade...
Bom fim de semana.
Beijinho prateado com carinho
SOL

7 de março de 2008 17:34  
Blogger Defensor disse...

...é por isto que quando nos despedimos de alguém que amamos devemos abraçar esta pessoa...
bom fds

8 de março de 2008 04:08  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Sol. Esperemos que seja breve o regresso... boa semana.

9 de março de 2008 16:52  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Defensor. Sempre devemos, amigo. Grande abraço, boa semana

9 de março de 2008 16:53  
Blogger Cristiano disse...

muito lindas suas mensagens , da pra refletir bastante .. um grande abraçoe que vc continue sempre postando mensagens lindas como esta

15 de março de 2009 11:02  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky