O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 13 de junho de 2008

A CRIANÇA E O BARQUEIRO

O barqueiro, que não tem poderes sobre o vento, determina o rumo do seu barco ao posicionar as suas velas.

A todos os dias, em nossas vidas, o destino coloca novas escolhas. E, se não podemos comandar os ventos do destino, devemos colocar as nossas velas no rumo da felicidade

Pois, se somos os responsáveis por nossas próprias escolhas, que justiça existe em culpar a outrem pelos seus resultados?

As lágrimas e os sorrisos são os frutos das sementes que plantamos. Precisamos aprender esta verdade, para que possamos escolher os nossos frutos.

Entretanto, não é assim que fazemos. E, quando sobrevêm as amarguras, não buscamos o consolo da resignação, mas a intranqüilidade da revolta. Como o viajante fatigado, que despreza o repouso do leito pelas agitações da vida noturna.

Vivemos o hoje, como se o amanhã não fosse existir. Esquecemos que o nosso hoje é apenas o futuro de ontem, e será o passado de amanhã. O hoje é o que ontem fizemos, e o amanhã será o que hoje dele fizermos.

Ao nos revoltarmos, pelo sofrimento de hoje, muitas vezes estamos construindo a mágoa do amanhã. As atitudes insensatas, que a revolta nos sugere, podem gerar os espinhos que amanhã irão ferir mais profundamente a nossa alma.

A verdade é que sempre buscamos culpados, para as adversidades que nos visitam. O orgulho nos impede de ver que criamos as nossas próprias armadilhas, e nada é mais natural do que nelas cairmos.

Aprender a viver, é como aprender a andar: é preciso cair muitas vezes, para atingir o conhecimento do equilíbrio. Entretanto, a criança que cai não busca culpados pela queda: apenas se levanta e, um pouco mais sábia, volta a ensaiar os seus passos; por isto, é mais curto o seu aprendizado.

Esta é a humildade que nos falta. A humildade de assumir os nossos erros, para que não os vejamos como razões de vergonha, mas como fontes de conhecimento. Pois não é através da vergonha que aprendemos, mas da compreensão.

Entre os ventos do destino, podemos decidir o rumo das nossas vidas.

Mas é preciso ter a humildade da criança, para alcançar a sabedoria do barqueiro.

87 Comentários:

Anonymous Olhos de Mel disse...

Árabe; mais um impressionante texto... lindo e verdadeiro demais. As vezes vivemos o hoje e esquecemos, que é no hoje, que construimos o amanhã. Mas viver é aprender... e maravilhoso encontro que Deus nos proporciona, com seres iluminados, (como você), que nos deixam verdadeiras lições de vida.
Bom fim de semana! Beijos

13 de junho de 2008 20:00  
Blogger MoonLight disse...

Fantástico!
É mesmo... somos nós que colocamos as nossas velas ao vento...
E também somos nós que trazemos a criança dentro de nós... nós mesmos!
Obrigado pela partilha!
Bjs de Luz*

14 de junho de 2008 07:01  
Blogger lua prateada disse...

Que foto mais linda!!!...pois é... tens mais que razão no que dizes amigo e, a vida é tão curta que o melhor mesmo é tentarmos virar o barco para bom porto...
Passei desejando um lindo fim de semana um pouco atrasado, e dizer-te...aquilo que afinal bem sabes...

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas
ama as tuas rosas...
O resto é a sombra
de árvores alheias...
Beijinho prateado com carinho

14 de junho de 2008 15:07  
Blogger Carla disse...

que belas palavras...na verdade quase sempre temos consciência destas verdades, o problema é transportá-las para o nosso dia a dia
beijos e bom domingo

15 de junho de 2008 02:30  
Blogger Menina do Rio disse...

É uma comparação perfeita e fiel.

Um beijo de boa semana

15 de junho de 2008 09:05  
Blogger São disse...

Que pena tantas pessoas estarem nos antípodas da tua sabedoria, meu caro!
Semana harmoniosa e serena.

15 de junho de 2008 11:36  
Blogger Chama Violeta disse...

Olá amigo!!!
Lindo, amei!!!
Se todos deixassem a criança interior bem cuidada e amada,todos seríamos eternas crianças.Sem maldades,apenas vibrando no amor e expandindo luz!

Beijinhos violeta e ótima semana!

15 de junho de 2008 12:20  
Blogger Loba, a Keila disse...

Li duas vezes... e achei uma perfeita sincronia entre as minhas inquietações e a sua composição. Talvez leia outra vez, pois é certo que você diz aqui o que eu preciso saber no momento.

Quem sabe, mais tarde passarei para te compartilhar o melhor caminho pós leitura, meu querido.

BeijUivoooooooooooosssss da Loba

15 de junho de 2008 12:22  
Blogger Deusa Odoyá disse...

Oi meu amigo e estimado Árabe.

Um belo poema e uma verdade em si.
Nos somosos responsáveis pelos nossos destinos.
Adorei a imagem de entrada do blog.
Bom fim de semana com muita paz e amor em seu coração.
Beijos daamiga.
fique na paz.

Te aguardo n meu cantinho.

15 de junho de 2008 15:19  
Blogger Gerlane disse...

Sábio e belo!
É sempre muito bom vir aqui.

Uma semana cheia de paz e luz!

Abraços!

15 de junho de 2008 16:24  
Anonymous Márcia(clarinha) disse...

Gostaria imenso de colocar em prática todo esse ensinamento, que beleza de lição.
dias lindos meu querido poeta
beijos

15 de junho de 2008 17:10  
Blogger Benó disse...

Mesmo que feche todas as janelas e portas, ele continua lá fora gritando mas quando ele é doce e suave gosto de o sentir no rosto. Mais uma vez confirmo que me é agradável ler os seus conselhos logo pela manhã, ajudam-me a compreender-me e a posicionar as minhas velas para o rumo certo deste dia.
Amanhã também é dia! ou Viver hoje como se o amanhã não existisse.
Qual a mais correcta?
Um grande abraço e obrigada pelas suas opiniões que muito prezo.
Seja Feliz!

16 de junho de 2008 01:59  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Olhos de Mel; pela tua gentileza, inclusive, que me denomina "iluminado". Todos estamos juntos, na busca pela luz... :) Boa semana.

16 de junho de 2008 08:51  
Blogger O Árabe disse...

Somos, sim, Moonlight... e entender esta verdade é o primeiro passo. :) Boa semana.

16 de junho de 2008 08:52  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Sol. De coração, desejo-te uma bela semana.

16 de junho de 2008 08:53  
Blogger O Árabe disse...

Bem o disseste, Carla: todas estas verdades existem em nós... o que precisamos é dar-lhes ouvidos. :) Boa semana.

16 de junho de 2008 08:57  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Verônica. Boa semana para ti, amiga!

16 de junho de 2008 08:58  
Blogger O Árabe disse...

Sabedoria, São? Não sei, amiga... apenas décadas de experiência. :) Boa semana!

16 de junho de 2008 08:59  
Blogger O Árabe disse...

É isso, sim, Chama Violeta: como a criança, sem maldade e espalhando a luz... :) Boa semana!

16 de junho de 2008 09:00  
Blogger O Árabe disse...

São as inquietações de todos nós, Keila... cujas respostas também estão em nós! :) Boa semana.

16 de junho de 2008 09:01  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Deusa, e podes esperar, sim. Logo terei o prazer de retribuir a agradável visita! :) Boa semana.

16 de junho de 2008 09:02  
Blogger O Árabe disse...

E é muito bom, também, Gerlane, contar com a sua presença. :) Boa semana.

16 de junho de 2008 09:03  
Blogger O Árabe disse...

Nós os colocamos, sim, Clarinha... até porque são verdades que existem em nós. :) Boa semana!

16 de junho de 2008 09:04  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Benó. A tua presença é sempre uma alegria em nosso oásis! Boa semana, amiga.

16 de junho de 2008 09:05  
Blogger Carol disse...

Que belíssima comparação!

16 de junho de 2008 10:02  
Blogger LuzdeLua disse...

Muito intenso este texto amigo. Quem dera poder voltar a ser criança mesmo. Pensamos demais, tentamos ser felizes demais, buscamos demais, algo que pode estar aqui mesmo, ao toque das mãos.
Deixo-te um abraço amigo e bons desejos pra semana. Levo um pedacinho para mim.
Bjs

16 de junho de 2008 14:08  
Blogger Olhos de mel disse...

Oie Árabe! Passei para lhe ver e desejar boa semana!
Beijos

16 de junho de 2008 19:37  
Blogger FINA FLOR disse...

concordo plenamente, querido ;-)

belo texto!

beijos e boa semana

MM.

16 de junho de 2008 20:05  
Blogger moonlight song disse...

Olá árabe :)
vim aqui parar por costumar visitar o blog da Chama Violeta.Li o teu comentário e aqui estou. Não acredito em coincidências. Confesso que fiquei muito curiosa por seres "O Árabe"...
As tuas palavras vão ao encontro ao que sinto e da minha forma de estar na vida... a co-criação, o livre arbítrio, a não resistência e aceitação perante as lições das adversidades, o acalentar da criança interior...
Voltarei ao teu cantinho.
Muita luz ilumine o teu caminho :)

18 de junho de 2008 03:33  
Blogger Eärwen Tulcakelumë disse...

As tuas palavras causam sempre um impacto muito positivo no meu ser. São sábias e pautadas nos ensinamentos que busco seguir com o coração, com a alma. Tomar consciência de que o nosso caminho é traçado unicamente pelas nossas escolhas, sejam elas quais forem. Acredito que sempre baseado no ditado que nos orienta que a semeadura é livre e que a colheita do que plantamos é obrigatória, é que devemos pautar nossos atos. Portanto meu Amigo, mais uma vez somos brindados com oportunos ensinamentos. Bem-haja aos Anjos que te iluminam.
Tenha certeza que tua presença sempre trás luz ao meu mundo, agradeço por isso.

Pérolas incandescentes de ensinamentos, retiradas da nascente do rio que corre no meu mundo.
Com carinho,

Eärwen

18 de junho de 2008 16:24  
Blogger Tina disse...

Oi Árabe!

Lindo texto. E eu só queria voltar a brilhar. De leve...

beijo grande querido,

18 de junho de 2008 19:59  
Blogger Giu disse...

Bela a imagem, sábias as palavras. No momento em estado de calmaria, aguardo os bons ventos que auxiliam o barqueiro...
(muito grata pela sua "torcida", amigo Árabe! retornando, aos poucos...).
Feliz semana e beijos meus.
Giulia

19 de junho de 2008 04:29  
Anonymous DO disse...

Pena que pouca gente consegue ter esta humildade. Sempre muito bons seus textos.
Abração,Arabe!!

19 de junho de 2008 12:06  
Blogger triliti star disse...

sábias palavras.

no entanto:
Vivemos o hoje, como se o amanhã não fosse existir

irá ?

19 de junho de 2008 14:47  
Blogger FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Árabe, linda postagem no seu conjunto foto e texto...Maravilhoso!!!!!!!!!!!!!!!
Um milhão de beijinhos,
Fernandinha

19 de junho de 2008 17:17  
Blogger Paradoxos disse...

nota 20 valores!!! :-)

abraço caro amigo!!

20 de junho de 2008 09:06  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Carol. Mas o melhor é que é verdadeira, não? :) Bom fim de semana.

20 de junho de 2008 17:34  
Blogger O Árabe disse...

Talvez seja por aí mesmo, Luz: pensamos demais, quando tudo que precisamos é viver. Bom fim de semana!

20 de junho de 2008 17:35  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Olhos de Mel. Bom fim de semana! :)

20 de junho de 2008 17:36  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Mônica. E o Sol na Boca, quando começa mesmo a segunda temporada? Bom fim de semana!

20 de junho de 2008 17:36  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Moonlight Song... e volte sempre. O oásis é nosso! :) Bom fim de semana.

20 de junho de 2008 17:37  
Blogger O Árabe disse...

Sou eu a agradecer-te, Eärwen. A tua gentileza e a tua amizade me tornam melhor do que sou, acredita. Bom fim de semana!

20 de junho de 2008 17:40  
Blogger O Árabe disse...

Voltar, Tina?! Garanto que nunca deixaste de o fazer... :) Boa semana!

20 de junho de 2008 17:41  
Blogger O Árabe disse...

Volta, sim, Giu... fazes falta! Bom fim de semana.

20 de junho de 2008 17:42  
Blogger O Árabe disse...

Entretanto, DO, precisamos tê-la... se quisermos conhecer a felicidade. :) Abraço, bom fim de semana.

20 de junho de 2008 17:43  
Blogger O Árabe disse...

Sempre existirá, Triliti... em qualquer plano em que nos encontremos. :)

20 de junho de 2008 17:44  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Fernanda. E tenha um belo fim de semana, amiga!

20 de junho de 2008 17:44  
Blogger O Árabe disse...

Grande abraço, amigo. E continuo admirando os teus (aparentes) paradoxos. :) Bom fim de semana!

20 de junho de 2008 17:45  
Anonymous cõllybry disse...

Colheremos o fruto doce ou amargo, do que se planta...

Fantastico texto, querido amigo

Beijito

21 de junho de 2008 11:34  
Anonymous Beatriz disse...

Viver é uma responsabilidade nossa, com todas as implicações que o termo oferece. Se não nos fizermos responsáveis por nossos atos, nunca aprenderemos a fazer nossa jornada. Há que se assumir tanto as falhas quanto os acertos.
Uma mensagem profunda, meu amigo, que nos enseja valiosas reflexões.

Ficam sorrisos e estrelas no teu sonhar e o desejo de um domingo de alegrias junto aos teus.

21 de junho de 2008 21:09  
Blogger musqueteira disse...

... árabe: que voltemos então para aque se abram novos caminhos!

21 de junho de 2008 23:47  
Blogger Eärwen Tulcakelumë disse...

Vim deixar uma pérola incandescente de luz.

Eärwen

22 de junho de 2008 07:23  
Blogger Claudinha disse...

Sempre sábio meu caro.
Um beijo!

22 de junho de 2008 10:24  
Anonymous Márcia(clarinha) disse...

Semana de luz,
beijos poeta

22 de junho de 2008 12:27  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Collybry...´na vida, como na Natureza, é a semeaura que determina a colheita! Boa semana.

23 de junho de 2008 05:04  
Blogger O Árabe disse...

Grande responsabilidade, sim, Beatriz, porque por trás de cada sorriso ou lágrima de hoje está uma decisão de ontem... :) Boa semana!

23 de junho de 2008 05:14  
Blogger O Árabe disse...

Abrem-se a cada dia, Musqueteira: para cada porta que se fecha, novos rumos surgem em nossa vida. Boa semana!

23 de junho de 2008 05:15  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Eärwen. Faz-nos bem a luz do teu mundo! :) Boa semana.

23 de junho de 2008 05:16  
Blogger O Árabe disse...

Sabe, Claudinha? É no ouvir e assimilar, que está a verdadeira sabedoria... :) Boa semana.

23 de junho de 2008 05:17  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Clarinha. Para você também, amiga!

23 de junho de 2008 05:19  
Blogger mundo azul disse...

Aqui, há sempre uma mensagem para levar no coração!!!
Gosto das suas palavras...
Beijos de luz, querido amigo!

23 de junho de 2008 17:27  
Blogger zm disse...

Árabe,

Texto fabuloso!
Parece ainda ontem o tempo em que sempre encontrava o responsável pela minha má fortuna.

Apesar de há muito saber ser eu, essa criança que sei cá dentro, vive num mundo que tudo faz para que se esconda...

Mas estou aqui e ainda a aprender a caminhar.
Obrigado a Ti pela ajuda.

Grande abraço
Amigo



ps: o tempo tem sido pouco mas sempre aqui passo...

23 de junho de 2008 18:12  
Blogger ♥M@cellY♥ disse...

"As lágrimas e os sorrisos são os frutos das sementes que plantamos."

Ai ai... fico pensando se pagamos só coisas dessa vida, ou se existe memso vidas passadas... confuso isso...

Sei que podemos decidir o rumo de nossa vidas... mas tbn é tão confuso escolher o caminho certo... como saber que é o certo???
aii ai..

Esse texto me deixou meio filosófica.. hauahuahaua

Bjão!!!!

24 de junho de 2008 09:47  
Anonymous Lizzie disse...

Estava mesmo precisando ouvir algo assim. Andei plantando algumas lágrimas, e agora as colhi com juros.
Mas sei que as plantei, e que são de total responsabilidade minha.

Somos nós que não sabemos embarcar nem analisar se o vento e o tempo estão propícios. É por isso que por vezes muitas o nosso barquinho afunda.


Beijocas.
www.lizziepohlmann.com

24 de junho de 2008 13:23  
Blogger C Valente disse...

Voltei e passei para deixar as minhas saudações amigas

25 de junho de 2008 03:35  
Blogger O Árabe disse...

Acredite, Zélia: a recíproca é inteiramente válida. :) Boa semana.

25 de junho de 2008 04:50  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Zé Manel, e apareça sempre que puder. Você é sempre bem-vindo! :)Meu abraço.

25 de junho de 2008 05:01  
Blogger O Árabe disse...

É bom vc ter ficado meio filosófica, Cely... é assim que a gente vai aprendendo, acredite! :) Boa semana.

25 de junho de 2008 05:03  
Blogger O Árabe disse...

São, Lizzie... e eu lamento que você as tenha colhido. Mas, acredite, são as lágrimas e os sorrisos que fazem brotar o conhecimento e, através dele (quem sabe?) a felicidade. Boa semana!

25 de junho de 2008 05:07  
Blogger O Árabe disse...

Sempre um prazer revê-lo, meu Valente amigo. Bem vindo de volta e boa semana!

25 de junho de 2008 05:08  
Blogger Defensor disse...

Salve Árabe!
De nossas escolhas depende nossa felicidade.
Já havia passado por aqui, e pensei ter comentado... meu computador anda lento e ranzinza...
Abraços

25 de junho de 2008 11:21  
Blogger O Árabe disse...

Lento e ranzinza, Defensor? Então, está parecendo este seu amigo... :) Abraço, boa semana.

25 de junho de 2008 12:25  
Blogger Perla disse...

Devemos sempre aprender com os erros, sim.

Tenhamos pois, sempre, a humildade de os reconhecer.
Mas quanta humildade não falta hoje em dia!

25 de junho de 2008 12:50  
Blogger O Árabe disse...

Verdade pura, Perla: quem dera, pudéssemos ter a humildade de que necessitamos. :) Boa semana.

25 de junho de 2008 16:54  
Blogger Eärwen Tulcakelumë disse...

Vim ver-te e deixo aqui mais uma pérola de carinho amigo.

Eärwen

25 de junho de 2008 18:15  
Blogger Gerlane disse...

Deixo-te um abraço e o desejo de um bom fim de semana, amigo!

27 de junho de 2008 10:19  
Blogger Olhos de mel disse...

Oie Árabe! Passando para lhe ver e desejar um bom fim de semana!
Beijos

27 de junho de 2008 13:49  
Blogger Vieira Calado disse...

"... é preciso ter a humildade da criança, para alcançar a sabedoria do barqueiro".
Contra o humor do vento, pouco podemos fazer, a não ser... colocar a vela de feição.
Um abraço

27 de junho de 2008 16:00  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Eärwen. Tenha um belo fim de semana, amiga!

28 de junho de 2008 19:38  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Gerlane. Desejo-te o mesmo, de coração.

28 de junho de 2008 19:39  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Olhos de Mel. Tenha um belo fim de semana, cheio de alegrias!

28 de junho de 2008 19:40  
Blogger O Árabe disse...

É isso, sim, amigo Vieira... tudo que nos resta é aprender a posicionar as nossas velas! :) Grande abraço.

28 de junho de 2008 19:41  
Blogger Porcelain Doll disse...

De facto, os erros são tantas vezes olhados como severas ameaças e não como oportunidades de aprendizagem como o deveriam ser... culpar os demais, a vida, o mundo é sempre a opção mais fácil... mas tantas vezes nas tais escolhas que fazemos, não estamos na posse de todos os elementos que deveríamos... tantas vezes optamos por um caminho errado simplesmente porque ignorávamos alguns aspectos... daí talvez venha a revolta...

Aprendi que a revolta é inútil e apenas nos prende por mais tempo e tolhe o nosso bom senso... há que procurar olhar as situações de forma positiva aceitando aquilo que se tem, mas por vezes é tão difícil vislumbrar nitidamente para lá da mágoa...

Adoro estes temas que escolhes para reflexão!

30 de junho de 2008 17:23  
Blogger O Árabe disse...

Bela reflexão, Porcelain Doll... precisamos aprender a olhar com outros olhos, para evitar que a revolta substitua a porcelana dos nossos sonhos. :)

1 de julho de 2008 13:09  
Blogger Auréola Branca disse...

Emocionei-me, certamente.

Estava pequena ainda quando caí de uma árvore, tentando pegar seriguelas doces. Minha mãe viu tudo. Viu qdo tombei. Viu qdo chorei.

Aí, perguntaram-na por que não iria me acudir. E ela falou: "da mesma forma que ela conseguiu subir na árvore, ela levantará da queda. A vida é assim". Hoje, sei que sou mais forte, porque aprendo com meus erros e não choro. Consigo substituir os erros pelas minhas alegrias.

Abraços.

2 de julho de 2008 13:32  
Blogger Porcelain Doll disse...

A porcelana dos nossos sonhos... é resistente, felizmente, ou não fosse a esperança a última a morrer... mas não resiste a tudo...

:-))))

2 de julho de 2008 16:40  
Blogger O Árabe disse...

Bem obervado, porcelain doll... e inteiramente real! :) Boa semana.

14 de julho de 2008 09:51  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky