O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

O ÚLTIMO HOJE


Temeis a morte.
Entretanto, comportai-vos como se fôsseis viver para sempre. Acreditais em fazer planos a longo prazo e programais o vosso futuro, como se soubesses até quando trilhareis as estradas deste mundo.

E, em verdade, não o deveríeis fazer. Pois cada um dos vossos momentos pode ser o último desta caminhada; e melhor faríeis se apenas vos concentrásseis em vivê-lo, na sua efêmera plenitude.

Porém, exatamente porque não vos é dado saber a duração de cada jornada, não vos deveis apegar ao instante que passa, como se depois dele nada mais viesse a existir em vossos caminhos.
Pois não podeis retê-lo, senão em vossas lembranças. E, quanto mais intensamente o viverdes, por mais tempo ele permanecerá em vós; e vos fará sorrir, a cada vez que o recordardes.

Acreditai, sempre, que exista um amanhã. Tende presente, todavia, que um hoje será fatalmente o último; se assim fizerdes, outra será a vossa perspectiva e outra a vossa forma de caminhar.
Sensato é o homem que desfruta a alegria do momento; e não aquele que o interrompe, para fotografar a ocasião. Em lugar algum podeis guardar a felicidade, senão em vossas almas.

Deixai-me dizer-vos que a morte é necessária, para que a Vida se possa renovar. Assim acontece, em toda a Natureza; e bem sabe o lavrador que a cada safra são mais doces os frutos que brotam. 
Como não saberíeis o valor do dia ensolarado, se não existisse a noite fria, não poderíeis aquilatar a benção da vida, sem conhecer o vazio e a tristeza que cercam o que chamais de morte.

Sabei, todavia, que a morte é apenas uma ilusão dos sentidos do corpo. Eis que não podeis ver nem tocar Deus, o amor e a saudade; porém bem vivos os podeis sentir, em vosso verdadeiro Eu.
Assim eu vos tenho dito. E, se atentardes para o que vos fala a vossa voz interior, descobrireis que o que mais fundo vos toca não são as sensações do corpo, mas as emoções da alma.

E assim acontece porque não sois o corpo que vos envolve, como a roupa que protege o viajante enquanto perambula pela estrada; sois a centelha divina, cuja essência reside na Eternidade.
Acolhei em vós esta verdade. Necessitais ter consciência da fragilidade do vosso corpo e da imortalidade de vossa alma, para que melhor possais direcionar os vossos passos pelo caminho.

Sabei, pois, que sois tão passageiros como as flores e até como o vento que afaga o vosso rosto; e, ao mesmo tempo, eternos como as estrelas que iluminam o céu noturno desde o começo das eras.

Porque viveis no Coração do Universo.  

Música: 
http://ohassan.dominiotemporario.com/midis/eduardo_lages_emocoes.mid

23 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Esse é o mais certo da vida, mas. Não precisamos ficar pensando nisso. Creio que todos temem o desconhecido.
Belo post!
Bom fim de semana! Beijos

2 de setembro de 2016 23:07  
Blogger ✿ chica disse...

Profundidade, verdade e beleza nessas tão acertadas palavras! Lindo mais uma vez! abração, ótima semana! chica

3 de setembro de 2016 02:21  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

Assim vive o homem...age como se a vida não tivesse fim...mas talvez seja melhor desse jeito... a finitude assusta...

Beijos, Árabe...

3 de setembro de 2016 17:31  
Blogger CÉU disse...

Excelente texto, que não daria para um ateu ou para um agnóstico, que nada mais é que um ateu envergonhado.

Prefiro viver o momento, a fotografá-lo, pke quero senti-lo, de facto.

Não sei se "a vida é uma passagem para outra margem", como diz uma canção portuguesa, mas, cada vez mais quero viver cada dia, como se o amanhã não existisse.

Abraços, Árabe!

4 de setembro de 2016 10:47  
Blogger Smareis disse...

Boa tarde amigo Árabe!

Um texto muito atilado, lindamente escrito.
Muito me fez pensar. Obrigada pela leitura.
Uma ótima semana, e um excelente mês de setembro.
Abração amigo!
Blog da Smareis

4 de setembro de 2016 11:39  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

“Quanto mais restrito o nosso círculo de visão, acção e contacto, tanto mais felizes seremos; e, quanto mais amplos, tanto mais frequentemente nos sentirão atormentados ou angustiados, pois, com essa ampliação, multiplicam-se e aumentam as preocupações, os desejos e os temores.”

Então que se viva o presente…

Schopenhauer-Citador

4 de setembro de 2016 13:57  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Beijinho doce:)

4 de setembro de 2016 13:57  
Blogger Fá menor disse...

Sempre uma riqueza para a alma ler os seus textos!

Boa semaninha, meu amigo!

5 de setembro de 2016 13:40  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

Árabe, bom dia!

Não há como fugir da morte,quando cumprimos nossa missão na terra,no entanto, prefiro não muito pensar no assunto e focar na vida viva, viver é maravilhoso!!! Linda semana pra você, com paz e saúde. Obrigada!

6 de setembro de 2016 05:52  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Hola Árabe!!!

Otra lección de vida maravillosa y desde luego, muy acertada. Es verdad, cada día que abrimos los ojos y vemos salir el alba, es un regalo que Dios nos otorga. Lo que debemos hacer, es no malgastar ese día en lo superfluo, sino hacer el bien sembrar semillas de calidad para los que vienen detrás recoja la buena cosecha y, para cuando nos toque viajar a otra galaxia, lleguemos a ella con las manos limpias y llenas de cosas bellas.

Mientras tanto debemos disfrutar todo lo que se pueda y ser felices, pues como tú bien dices, nuestro vivir solo es un paseo por la tierra, no sabemos cuando tocará la muerte a nuestra puerta.

Te dejo mi gratitud y estima.
Un abrazo y se muy feliz.

7 de setembro de 2016 09:11  
Blogger Ailime disse...

Boa noite meu Amigo e bom Árabe,
Que texto maravilhoso, muito profundo e muito realista.
A vida é efémera e de nada nos vale pensar no amanhã.
Importante mesmo é desfrutar cada momento como se fosse o último. Nem sempre é fácil, mas com Deus no coração a caminhada torna-se mais leve e a aceitação da morte com o decorrer do tempo vai sendo mais natural;)!
A morte uma palavra que assusta, mas que sempre existiu e a vida se vai renovando como muito bem disse.
Amigo realço a beleza poética que transportou para o seu texto tratando de forma muito bela este assunto sobre o qual não é fácil falar.
A musica é linda e lembro-me quando cantada por Roberto Carlos,))!!
Beijinhos e continuação de boa semana.
Ailinme

7 de setembro de 2016 15:20  
Blogger Vera Lúcia disse...


Olá amigo,

Lindo o texto e a música.
Diz uma frase de Woody Allen, que até publiquei no meu face, que se quisermos fazer Deus rir é só mostrar para Ele os nossos planos. É claro que devemos fazer planos, que são impulsionadores, mas viver bem o presente é fundamental para se ter uma vida mais gratificante. O imponderável nos espreita e, cientes disso, devemos emprestar a cada momento o valor que ele possui, tanto para o nosso indispensável aprendizado como para a nossa necessária felicidade.

Abraço.

7 de setembro de 2016 21:24  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Olhos de Mel: todos tememos o desconhecido. Talvez por isto, tanto nos assusta a Grande Viagem. Obrigado, bom fim de semana.

9 de setembro de 2016 08:46  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Chica. Bom fim de semana, amiga!

9 de setembro de 2016 08:47  
Blogger O Árabe disse...

Assusta, Arco-Íris... é, com certeza, o maior de nossos temores! Obrigado, minha amiga; bom fim de semana.

9 de setembro de 2016 09:00  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, não, Céu? Por que nos distrairmos a fotografar o momento, quando é tão mais gostoso vivê-lo intensamente? Bom fim de semana, amiga; obrigado.

9 de setembro de 2016 09:02  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado a você, Smareis, pela gentileza e amizade. Bom fim de semana!

9 de setembro de 2016 09:04  
Blogger O Árabe disse...

Sábio Schopenhauer, Doce Amor... sábio Schopenhauer! :) Bom fim de semana, obrigado.

9 de setembro de 2016 09:05  
Blogger O Árabe disse...

E sempre uma alegria a tua presença, Fa! Bom fim de semana.

9 de setembro de 2016 09:06  
Blogger O Árabe disse...

Pura verdade, Maria Luzia... acho que todos preferimos não pensar muito nesse assunto! :) Bom fim de semana, minha amiga; fique bem.

9 de setembro de 2016 09:07  
Blogger O Árabe disse...

Concordo inteiramente, Marina: devemos desfrutar tudo que pudermos e sermos felizes, em cada uma de nossas passagens sobre a Terra. Bom fim de semana, amiga; obrigado.

9 de setembro de 2016 09:09  
Blogger O Árabe disse...

Reproduzo parte do teu comentário, Ailime: "Importante mesmo é desfrutar cada momento como se fosse o último. Com Deus no coração a caminhada torna-se mais leve e a aceitação da morte com o decorrer do tempo vai sendo mais natural!". Pura verdade, amiga; obrigado! Bom fim de semana.

9 de setembro de 2016 09:11  
Blogger O Árabe disse...

Bela frase, Vera... e ótimo comentário. É fundamental, sim, emprestarmos a cada momento o valor que ele possui, antes que se vá para o passado! Bom fim de semana, obrigado.

9 de setembro de 2016 09:13  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky