O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

UMA NOVA VIAGEM




Temeis a vossa finitude

E, porque vos assusta a vossa fragilidade, procurais negar esta verdade; como se assim pudésseis ignorar as doenças e a morte e permanecer como sois, enquanto quiserdes.

Melhor faríeis, entretanto, se a tivésseis presente entre vossas certezas. Porque assim mais valorizaríeis cada minuto da vida e talvez mais a vivêsseis, em toda a sua plenitude
.
Pois aquele que se julga eterno não mensura o valor de um instante; e muitas são as vezes em que desperdiçais o vosso precioso tempo, em futilidades que de nada vos servem. 

Irai-vos, quando poderíeis perdoar; temeis o futuro, quando poderíeis construir no presente; invejais o alheio, quando poderíeis prezar o que tendes; sofreis, quando poderíeis ser felizes.

Porque gostais de julgar-vos eternos, não vedes que tudo é passageiro. Aquilo que agora vos incomoda, amanhã não passará de lembrança; e assim será por todos os vossos dias.

Imaginai, por um instante, que não estareis aqui amanhã; e outra será a perspectiva com que vereis o agora e o mundo em que viveis. Outras serão as vossas prioridades e reações.

A Eternidade vos pertence. Entretanto, muitas serão as etapas da jornada; diversos companheiros encontrareis e muitas roupas  envergareis, para percorrer os vossos caminhos.

Acostumai-vos a essa ideia. E mais vos entregareis a cada momento; mais intensamente vivereis as vossas emoções, mais desfrutareis das belezas do mundo e da graça de viver.

Aceitai com tranquilidade a certeza da morte, e mais celebrareis a vida! Mais sabereis valorizar a dádiva de cada dia que nasce, e mais  sereis gratos por cada noite de sono.

Recordai que ninguém sabe quando se encerrará a sua jornada, ou até quando a saúde habitará em seu corpo; e melhor cuidareis de vós mesmos e daqueles que vos cercam.

Como a saudade vos faz perceber a intensidade do amor e desejar a presença do amado, a ideia da morte desperta em vós a consciência da dádiva maravilhosa que é a vida. 

Aceitai esta verdade. E não a temais, pois o que vos parece o porto final é apenas o início de uma nova jornada. E sábio é o homem que desfruta daquilo que encontra em cada viagem.

Conformai-vos com a vossa finitude. Nela não reside a vossa fraqueza, mas a vossa maior força; porque vos ensina a valorizar cada minuto que vos é dado passar neste mundo.

Até que chegue a hora de uma nova viagem.

24 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

É Árabe, difícil esse assunto, porque cada um sabe onde o sapato aperta e como reagir a cada situação. Eu até nem diria aceitar a finitude, mas não precisamos ficar pensando nisso. Viver o que nos for permitido pelo Pai e agradecer todas as bênçãos nos concedidas ao longo do tempo, perdoando de coração, sem guardar mágoas.
Belo post! Bom fim de semana!
O link da musica está com problemas.
Beijos

9 de dezembro de 2016 17:46  
Blogger Teresa Isabel Silva disse...

Fiquei sem palavras, estou totalmente de acordo contigo!

Bjxxx

Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

10 de dezembro de 2016 06:03  
Blogger Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa noite, amigo Árabe!
Todos nós de alguma maneira sabemos que a viagem chegará ao fim, e que outra e mais outra virão.
Triste vermos ao nosso redor o quanto os valores são trocados, não mais o ser e sim mais ter. Quando chega o último dia da viagem é que muitos de nós acordamos, mas tarde para conseguir algo de bom para o espírito e verificamos que estamos de mãos e alma vazias. Por isso, creio nas palavras do Mestre Divino: Vigiai e Orai! Boa noite!

11 de dezembro de 2016 15:53  
Blogger CÉU disse...

Olá, estimado amigo Árabe!

Um texto, como habitualmente, tão realista, mas devo dizer a você que ainda não acetei, nem entendi a morte, mas tenho de começar a "trabalhar" pra isso (rs).

Big abraço e boa semana.

12 de dezembro de 2016 17:23  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

Bom dia Árabe!

Então, uma passagem que não tem como evitar, fugir, a única coisa certa que temos no que diz respeito à VIDA. Lamentos pelas pessoas que tem apego apenas pelo material, esquecendo de viver melhor, aproveitando cada grão de beleza que nos é dado, podem dizer que todos os dias, vivem como se fossem eternos. Árabe, é aí... Onde entram minhas limitações até nos meus pensamentos, aprendi a deixar que tudo aconteça de forma natural. A verdade meu amiguinho, é que não temos comando sobre absolutamente nada neste mundo.Amei tudo, tudo mesmo! Obrigada e tenha uma semana com paz e saúde. Abraços.

13 de dezembro de 2016 03:58  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Amigo Árabe

este texto que nos fala da morte, é para mim muito angustiante, porque é um tema que sempre me fez confusão e sabendo que a morte é irreversível, custa-me muito a aceitar tudo o que se relaciona com essa viagem tão certa e tão misteriosa.
no entanto, o texto está realista e muito bem concebido.
boa semana.
beijinho
:)

13 de dezembro de 2016 04:17  
Blogger Ailime disse...

Boa tarde meu Amigo e bom Árabe,
Abordou um tema que na minha debilidade me assusta um pouco;), até porque a viagem cada vez está mais encurtada.
Mas na verdade como diz e muito bem é um facto real e só temos que aproveitar da melhor forma possível cada minuto e aceitar a nossa finitude com naturalidade.
De nada valem guerras, inimizades e outras situações, porque a nossa vida é uma passagem.
Ela não acaba aqui. Outra nos espera e por esse facto a nossa vida tem um outro sentido. Vamos valorizá-la não só em relação a nós, mas principalmente em relação aos outros nossos iguais”, até que chegue a hora.
Obrigado meu amigo pela forma tão frontal como abordou o tema, sempre com a sua habitual brandura.
Beijinhos e continuação de boa semana.
(Ao som de Armstrong tudo fica mais fácil. Linda de se ouvir esta música)!).

13 de dezembro de 2016 10:57  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

É na nova viagem que reside a eternidade?

Beijinho doce:)

15 de dezembro de 2016 07:06  
Blogger São disse...

Não é a morte que me assusta, mas sim o sofrimento (seja qual for a máscara que utilize).

Meu querido amigo , alegres festividades , Natal com amor e feliz 2017 !

15 de dezembro de 2016 09:32  
Blogger Mariazita disse...

Olá, Amigo Árabe
Li com toda a atenção (como faço habitualmente) a tua "crónica" - se assim se pode chamar - e penso que essas veleidades de nos sentirmos eternos, senhores do mundo... etc., acontece quando se é mais novo.
Com o passar dos anos outra mentalidade adquirimos, e encaramos "o fim" com mais naturalidade.
Pois se tudo/todos têm um fim, porquê comigo haveria de ser diferente? Há que encarar com muita calma aquilo que é inevitável.

Que as tuas Festas Natalícias sejam muito felizes, com Alegria, Paz e Amor.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

15 de dezembro de 2016 10:32  
Blogger Fá menor disse...

É isso, sim.
Devemos saber aceitar aquilo que não podemos modificar e viver em conformidade.

Abraços, amigo.

15 de dezembro de 2016 11:23  
Blogger O Árabe disse...

Difícil mesmo, Olhos de Mel. Mas, creia, não se trata de viver pensando nisso; apenas de não esquecer a certeza do fim, para melhor desfrutar da viagem. :) Obrigado, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:20  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Teresa Isabel. Aproveitemos esta certeza, para viver melhor o tempo que nos cabe! Bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:21  
Blogger O Árabe disse...

Também creio nessa máxima, Marli; acho que é a forma mais sensata de viver! Obrigado, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:22  
Blogger O Árabe disse...

Complicado, mesmo, Céu; acho que todos temos dificuldade de aceitar essa ideia. Mas é como você disse: precisamos começar a trabalhar, porque não tem jeito. :) Obrigado, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:23  
Blogger O Árabe disse...

Verdade profunda, Maria Luzia: não temos controle sobre absolutamente nada neste mundo. Talvez por isto, gostamos de pensar que o temos. :) Obrigado, minha amiga; bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:25  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, Piedade: creio que em todos nós a ideia de morte desperta uma sensação de ansiedade e impotência. Difícil, mesmo, assimilar essa certeza! Obrigado, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:27  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Ailime: de nada valem guerras, inimizades e outras situações, porque aqui estamos apenas de passagem. Mas não é fácil, para nenhum de nós, aceitar essa ideia, não é, amiga? :) Obrigado, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:29  
Blogger O Árabe disse...

Eu diria que é o inverso, Doce Amor: na Eternidade, residem muitas novas viagens. :)Obrigado, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:30  
Blogger O Árabe disse...

Assim é, São; mas a verdade é que associamos a morte à ideia de sofrimento, talvez por medo do desconhecido, não é? Obrigado, minha amiga; bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:31  
Blogger O Árabe disse...

Gostei do comentário, Mariazita, e destaco uma frase que considero lapidar: há que encarar com muita calma aquilo que é inevitável. Obrigado, amiga; bom fim de semana!

16 de dezembro de 2016 12:34  
Blogger O Árabe disse...

Alegria em rever você, Fa! Grande abraço, bom fim de semana.

16 de dezembro de 2016 12:35  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

Bom final de semana para você também! Obrigada!

16 de dezembro de 2016 13:48  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Maria Luzia. Enquanto pudermos compartilhar com os amigos, serão sempre bons os nossos fins de semana! :) Abração.

16 de dezembro de 2016 17:14  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky