O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sábado, 5 de julho de 2008

A LIBERDADE DO PERDÃO

O perdão, quando concedido entre os homens, vem quase sempre acompanhado pelo silvo do chicote; poucas vezes, encontra a suave música da compreensão.

E, quando assim acontece, os erros são guardados na memória do ofendido, como uma dívida que jamais será saldada, porque reside no passado e será cobrada no futuro. Ao ofensor, cabe apenas pagar os juros da reiterada humilhação.

Em si mesmo, este perdão é uma mentira; e, como todas as mentiras, não resiste à luz da verdade. Porque não é um perdão, mas apenas a aceitação de um fato; e aquele que o concede é como o credor que não esquece o débito, mas antegoza a eterna cobrança dos juros que julga devidos.

Este não é o perdão que se mostra, mas a vingança que se oculta. E não é o Amor que o concede, mas o ódio que finge concedê-lo. Nele não está a compreensão que liberta, mas a revolta que escraviza.

O verdadeiro Perdão traz consigo o esquecimento. É como uma fonte de águas límpidas, a lavar de um coração a amargura do rancor e de outro o sofrimento do remorso; e, ao fazê-lo, constrói entre esses corações uma sólida ponte, que os ventos do destino jamais conseguirão lançar por terra.

O falso perdão, entretanto, é como um lodaçal coberto por uma vegetação traiçoeira, que ao menor sopro de vento exibe a sua verdadeira face. E, ao submergir a ambos, ofensor e ofendido, em suas fétidas águas, impede que os seus corações se possam encontrar na mansão da Companhia.

Melhor seria que não fosse concedido! O amor pode vencer o ódio, mas não consegue conviver com a mágoa. Porque o ódio é como o fogo, que a tudo queima nas suas efêmeras labaredas; mas a mágoa é o veneno insidioso, que traz um pouco da morte a cada dia.

Aquele que abriga as lembranças ruins do passado, conserva em seu coração a mágoa que poderia ter superado. E quem pode construir a felicidade de amanhã, convivendo com o sofrimento de ontem? O Amor não pode reluzir em nossos olhos, se a mágoa enevoa os nossos corações.

É com a alma, e não com a mente, que cada homem deve conceder o seu perdão; não para atender às necessidades do momento, mas sim para que o ressentimento seja expulso do seu coração. Só assim poderá deixá-lo limpo, para que nele o Amor se possa novamente abrigar.

Necessitamos do perdão, para conviver neste mundo. Porque ninguém pode ser perfeito, se caminha sobre a terra, e assim o erro é natural no homem; é através do erro, que descobrimos o acerto. Como é através da tristeza, que descobrimos o valor da felicidade.

Precisamos aprender a perdoar, porque todos necessitamos ser perdoados. E como alguém poderá confiar no perdão de outrem, se não consegue acreditar no seu próprio perdão?

Cada erro é uma experiência a mais; e no arrependimento está o seu próprio castigo, que na verdade é apenas uma forma de acelerar o aprendizado. Mas é dentro de cada homem que deve nascer o arrependimento, pois dos castigos por outrem infligidos apenas pode brotar a revolta.

Precisamos aprender a perdoar.

Para que possamos libertar a nós mesmos!

43 Comentários:

Blogger Perla disse...

É difícil perdoar.
Só um coração cheio de amor perdoa com facilidade. Muito embora se perdoe, o esquecimento torna-se mais difícil e só a poder de muito tempo se vai desvanecendo.
O perdão e o esquecimento de uma ofensa têm que ser educados no coração, para que não haja vinganças desnecessárias que só causam ainda mais dano.

Bjs

5 de julho de 2008 13:35  
Blogger Claudinha disse...

Errar é humano e perdoar é divino, mas como descreve bem, há que saber o verdadeiro significado do perdão...
Beijo.

5 de julho de 2008 19:07  
Anonymous Olhos de Mel disse...

Oie Árabe! Um belo texto para reflexão! Uma bela lição de vida! O perdão é lindo, quando é dado de coração. A maioria das pessoas não sabem, de fato, o significado real da palavra.
Lindo demais!
Bom domingo! Beijos

5 de julho de 2008 20:46  
Blogger moonlight song disse...

Olá Árabe :)
entendo este teu post como um seguimento do anterior. Perdoar é uma lição fundamental a aprender.
Para mim o verdadeiro perdão é interior... é perdoar no nosso coração. As palavras têm poder e significado, claro. No entanto, infelizmente para a maioria das pessoas... a boca nem sempre diz o que sente o coração.
Mas o perdão interior é para mim o verdadeiro. Quando isso acontece, quebra-se um elo de energia negativa que unia essas pessoas, um elo de mágoa e rancor.
Felizmente, hoje em dia não tenho nenhuma situação em que não tenha perdoado alguém. Os perdões mais difíceis foram perdoar-me a mim própria em algumas situações.
Isso foi uma importante lição de vida e que se reflecte na forma como actualmente encaro a existência, eu própria, os outros... a minha forma de estar na vida.
Beijinho da Moonlight Song (não Sound ... ihihih ;))

6 de julho de 2008 05:25  
Blogger São disse...

A primeira pessoa a ser libertada pelo dom do perdão é aquela que perdoa.
Pessoalmente, não significa que esqueça!
Boa semana.

6 de julho de 2008 09:16  
Blogger MoonLight disse...

Assim que abri este canto, começou a tocar a música... "If I saw you in heaven"... cantei baixinho por dentro...
Comecei a ler... e as lágrimas por dentro, começaram a cair... Não precisaram de sair dos olhos... caem em fio do coração.
Só me resta um OBRIGADO profundo e sincero!
Obrigado! Obrigado pela partilha!
Bjs de Luz*

6 de julho de 2008 09:49  
Blogger FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Árabe, lindo texto como sempre... profundo escrito para refletirmos... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

6 de julho de 2008 13:44  
Blogger mundo azul disse...

Gosto muito de ler os seus textos!!!
Trazem sempre uma mensagem de sabedoria...
Sim! O perdão faz mais bem a quem dá, do que a quem recebe...
Beijos de luz e uma semana muito feliz, meu amigo!

6 de julho de 2008 15:31  
Anonymous Beatriz disse...

Amigo, este é um texto que se deve ler, reler, e assim proceder muitas vezes, refletindo sobre a sabedoria nele contida. Uma mensagem, como todas as tuas, guardiã de uma grande verdade.

Deixo flores e estrelas entrelaçando sorrisos na tua semana. Um beijo no coração!

6 de julho de 2008 19:43  
Blogger Eärwen Tulcakelumë disse...

Uma das muitas lições deixadas pelo Mestre foi a do perdão...”perdoai setenta vezes sete” e é um exercício preciso, mas como dizes em teu texto é preciso que venha da alma para ser verdadeiro. Um exercício eterno, pois somos falhos, imperfeitos e as vezes voltamos a “era do olho por olho”. Perdoar... temos que tentar entender que quando assim agimos, o maior beneficiado somos nós mesmos. E como somos beneficiados por essa conduta.
Mais uma vez meu Amigo, a inspiração divina toca tua alma para que nos brinde com maravilhosa lição. Espero que consigamos todos, aprender essa arte maravilhosa do perdão. Levo tuas palavras no coração.

Pérolas incandescentes de sentimentos felizes entrego em tuas mãos, com profundo carinho.

Eärwen

7 de julho de 2008 13:09  
Blogger Tina disse...

Oi Árabe!

Com teus versos - hoje durmo. Não penso. Não posso. Não... Obrigada.

beijo grande, carinho meu.

7 de julho de 2008 18:59  
Blogger Carla disse...

É preciso aprender a perdoar...mesmo que muitas vezes isso possa deixar a ilusão de que somos fracos, a verdade é que quando o fazemos nos sentimos bem connosco...e isso vale mais do que ideias erradas que outros possam fazer.
Muito bom o teu post
beijos

8 de julho de 2008 05:46  
Anonymous cõllybry disse...

Como é dificil perdoar, mas com perseverança sim, consegui há muito tempo, e como acalma o ser...
É do melhor este sentir de perdão...

Beijito

8 de julho de 2008 09:22  
Blogger Deusa Odoyá disse...

Oi meu estimado amigo ÀRABE.
Obrigado por sua visita ao meu blog.
O perdão é a coisa mais sublime que possa existir entre duas almas feridas.
Dê seu perdão, e não cobre a volta.
Pois só assim aliviarás o peso
de dentro da sua alma.
Perdoar amigo, é divino, e saber pedir perdão é sentir seu coração puro, aliviado e em paz.
Beijos amigo.
Fique nessa doce paz de deus.

Regina Coeli.

8 de julho de 2008 17:23  
Blogger Benó disse...

Só quem tem o coração cheio de amor sabe perdoar e esquecer. O perdão completo implica esquecimento, o que nem sempre é fácil para o comum dos mortais.
Os seus textos ajudam-me a meditar.
Um abraço e
Seja Feliz

9 de julho de 2008 16:46  
Anonymous c valente disse...

Saudações amigas

10 de julho de 2008 12:22  
Blogger Luma disse...

O que mais vemos por aí são pessoas perdoando da boca pra fora. O verdadeiro perdão, dispende de muito mais do que uma ação, importa um trabalho de elevação de alguns sentimentos que possam sufocar as mágoas que o "culpado" gerou. Beijus

10 de julho de 2008 12:47  
Blogger São disse...

Vim reler-te e desejar bom final de semana.

11 de julho de 2008 03:46  
Blogger Olhos de mel disse...

Passando para lhe desejar um bom fim de semana! Beijos

11 de julho de 2008 11:10  
Blogger Loba, a Keila disse...

Perdão e Liberdade são irmãs, são companheiras inseparáveis, e talvez por isso é tão difícil mantê-las por perto.

BeijUivoooooooosssssss da Loba

11 de julho de 2008 19:34  
Blogger O Árabe disse...

É isso, Perla: a dificuldade não está tanto em desculpar, mas em esquecer. E para perdoar é preciso não guardar mágoa. Boa semana!

14 de julho de 2008 05:26  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Caudinha! O perdão precisa ser completo, para ser verdadeiro. :) Boa semana.

14 de julho de 2008 05:28  
Blogger O Árabe disse...

Pura verdade, Olhos de Mel. É mais fácil o homem dar de suas posses, do que de si mesmo. Boa semana.

14 de julho de 2008 05:59  
Blogger O Árabe disse...

Moonlight Song, você acertou. Realmente, em um livro que estou escrevendo, este texto e o do post anterior são dois capítulos seguidos! :) Belo comentário... e, já que estamos falando de perdão, perdoe-me o engano, sim? :) Boa semana.

14 de julho de 2008 06:01  
Blogger O Árabe disse...

Bem colocado, São. O perdão é, antes de tudo, libertação. Boa semana.

14 de julho de 2008 06:02  
Blogger O Árabe disse...

Moonlight, eu te agradeço pela gentileza. E... a música é realmente linda, não? :) Boa semana.

14 de julho de 2008 06:02  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Fernanda. A idéia, realmente, é que pensemos juntos. :) Boa semana.

14 de julho de 2008 06:03  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Zélia. Mas a sabedoria está muito mais em quem sabe ouvir, do que nas palavras. :) Boa semana.

14 de julho de 2008 06:04  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Beatriz. Pela amizade e pela gentileza de tuas palavras. Boa semana!

14 de julho de 2008 06:05  
Blogger O Árabe disse...

Eärwen, amiga, agradeço a bondade de teu comentário, e te desejo, de coração, uma bela semana.

14 de julho de 2008 06:07  
Blogger O Árabe disse...

Tina, você é daquelas pessoas que a tudo superam... e com tudo aprendem mais um pouco. Tudo vai passar, acredite, amiga! Boa semana.

14 de julho de 2008 06:08  
Blogger O Árabe disse...

Muito bem colocado, Carla. Os comentários de vocês valorizam, sempre, o nosso oásis! Boa semana.

14 de julho de 2008 06:10  
Blogger O Árabe disse...

Belo depoimento, Collybry... e você tem toda razão, sim. O perdão nos acalma e liberta. :) Boa semana.

14 de julho de 2008 06:11  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Regina, e que a paz esteja contigo. Desejo-te uma boa semana!

14 de julho de 2008 06:12  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Benó... é uma honra para mim acredite! Boa semana.

14 de julho de 2008 06:12  
Blogger O Árabe disse...

Meu abraço, amigo Valente. Bom vê-lo de volta! Boa semana.

14 de julho de 2008 06:13  
Blogger O Árabe disse...

Muito bem colocado, LUma... e inteiramente verdadeiro. :) Boa semana!

14 de julho de 2008 06:14  
Blogger O Árabe disse...

Grato, São. Desejo-te de coração uma boa semana!

14 de julho de 2008 06:14  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Olhos de Mel. Que a sua semana seja plena de alegrias!

14 de julho de 2008 06:15  
Blogger O Árabe disse...

Belo comentário, Keila! E boa semana, amiga.

14 de julho de 2008 06:15  
Blogger Sann disse...

Nossa! Que blog lindo! Encontrei ele qnd procurava me entender e perdoar erros passados... LINDO DEMAIS! Me visita qnd puder... Alias, és portugues correto? Abraços!

24 de julho de 2008 10:50  
Blogger O Árabe disse...

Sann, desculpa a demora da resposta; só hoje, vi o teu comentário. E, embora não seja português, este é o sangue que corre nas minhas veias. Boa semana!

28 de julho de 2008 12:37  
Anonymous Simone disse...

Olá, Árabe;
Este texto sobre Perdão é muito real e muito bom.
Sabe, irei dar aula sobre este tema e ao procurar sobre o mesmo encontrei seu Blog. quero pedir se posso usar seu texto em minha aula? Se for possível serei grata, sse não,; não há problemas.

15 de março de 2011 19:29  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky