O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

AS EMOÇÕES E A RAZÃO


Hoje, devo falar-vos sobre as emoções e a razão. 

Como, aliás, muitas vezes tenho feito; pois este assunto, que surgiu com a humanidade, por certo não estará esgotado quando o mundo onde hoje caminhais chegar ao seu final.

Tudo que podeis ver e tocar, não resiste à passagem do tempo. Entretanto os sentimentos, dos quais muitas vezes desdenhais, haverão de acompanhar-vos pela Eternidade.

A beleza se esvai com os anos; mas o amor por ela inspirado não fenece na alma onde brotou. As emoções de um momento podem persistir por anos, em vossas lembranças.

Pois, se as sensações pertencem ao corpo e aos sentidos, é no verdadeiro Eu que habitam os sentimentos e as emoções; e este tem a sua morada na mansão do amanhã.

Por isto, não sois capazes de comandar os vossos sentimentos; como não podeis controlar o vento e os relâmpagos. Não é da vossa vontade, que  dependem as vossas emoções.

As emoções são os ventos do destino, inflando as velas que impulsionam o vosso barco pelo oceano da Vida. E não vos cabe escolher o seu momento ou a sua intensidade. 

Necessitais, portanto, da razão; é ela que vos permite definir o vosso rumo e evitar o naufrágio nos arrecifes do sofrimento, onde decerto soçobraria o barco sem controle.

Não acalenteis a ilusão de que podeis controlar os vossos sentimentos. Mas tampouco renuncieis ao domínio da razão, se pretendeis chegar um dia à segurança do porto.

Pois é entre as emoções e a razão, que transcorre a vossa jornada; e, se a umas e outra não podeis furtar-vos, deveis desfrutar de ambas, da melhor forma que vos for possível.

Vivei intensamente os vossos sentimentos; e deles não vos envergonheis, pois não é de vós que dependem. Através das emoções, a voz do Universo vos fala ao verdadeiro Eu.

Mas, para que possais manter a vossa rota, não podeis permitir que vos roubem a razão; sem a sua orientação seríeis como o barco perdido na noite, em meio ao oceano revolto.

As emoções são como os ventos. E, embora o furacão seja aquele que arrasta o navio, são as brisas constantes e amenas que o conduzem ao porto onde necessita chegar.

Aproveitai o encanto dos ventos; deliciai-vos com as suas carícias e velejai em sua força. Mas deveis manter firme o vosso leme, ainda que por instantes corra solto o vosso barco.

É assim que chegareis ao vosso destino.

39 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

É verdade Árabe! Eis a expressão correta; manter firme o leme. Porque a emoção é fugaz, se nela não existir amor. Amor sim, mas a razão muitas vezes precisa ser mais valorizada.
A emoção pode nos levar por caminhos que no fundo, não gostaríamos, pela falta de amor, mas nos deixamos levar. Por mais que os anos passem, se não houver amor, jamais haverá comprometimento, ainda que a emoção de momentos, seja maravilhosa...
Cuidar do amor é preciso, porque só ele é capaz de conviver serenamente, com a emoção, sem levar transtorno a ninguém.
Belo post!
Bom fim de semana! Beijos

7 de novembro de 2014 17:30  
Blogger Olhos de mel disse...

Árabe; a musica é linda e a imagem apesar de triste é bonita!
Beijos

7 de novembro de 2014 20:54  
Blogger ✿ chica disse...

Se nós estivermos firmes por dentro, conseguiremos passar até pelos grandes ventos e furacões da vida! Lindo te ler SEMPRE! abração,chica

8 de novembro de 2014 00:21  
Blogger Magia da Inês disse...

✿彡
Lindo texto. É preciso equilíbrio e harmonia entre sentimentos e razão para sermos felizes.

Boa semana!
Beijinhos.
✿♫° ·.

9 de novembro de 2014 04:11  
Anonymous Helena disse...

"Vivei intensamente os vossos sentimentos; e deles não vos envergonheis, pois não é de vós que dependem. Através das emoções, a voz do Universo vos fala ao verdadeiro Eu."

De tudo que disseste, e que de manso se aconchega na nossa alma, prendeu-me o olhar a reflexão acima.

Que tua semana seja de sorrisos e estrelas a cantar versos de amor no teu caminhar,
Helena

9 de novembro de 2014 17:11  
Blogger Ailime disse...

Meu amigo e bom Àrabe, que texto lindo, maravilhoso!
Sabe que ao lê-lo emocionei-me, porque aquele pequeno texto que escrevi "o barco" (aproveito para agradecer o seu comentário tão generoso, como sempre) que me saiu num ímpeto (como quase sempre;)), terá um pouco a ver com o que tão brilhantemente aqui explana! Um barco que nem sempre navega em águas calmas, mas que quero segurar até ao fim, com todas as minahs forças!
Biejinhos e continuação de boa semana.
Ailime

11 de novembro de 2014 07:51  
Blogger São disse...

Sou racional, sempre fui.

Acho que as emoções fazem falta...mas controladas!

Swami querido, abraço forte

11 de novembro de 2014 08:17  
Blogger MARILENE disse...

Não há, mesmo, como controlar as emoções. E para que não façamos bobagem (rss), é preciso escutar a razão. Precisamos de utilizar ambas, mesmo sendo difícil o equilíbrio. Abraço.

11 de novembro de 2014 09:48  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

As emoçoes dominam ate um certo ponto... no final, nao se tem como fugir... é sempre a razao que da a ultima palavra...

Beijos, Arabe...

11 de novembro de 2014 19:19  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Hola, Árabe!!!

Nos dejas otra lección maestra de la que uno debe reflesionar.
Es verdad que la vida es traycto, una travisía que hacemos desde el momento que nacemos, cogemos el barco de la vida y nos disponemos a novegar por el mar de nuestra existencia entre vientos y mareas entre olas, aveces brabas y tras veces por medio de un mar sereno; y haciendo paradas en varios... puertos para recoger pasajeros: y tambien dejar otros para siempre que luego echaremos de menos. Mientras tonto seguimos nevegando hasta llega a puerto. Con trabajos, alegrías, tristezas, emociones, y un montón de sentimientos.

Ha sido un inmenso placer.
Te dejo mi gratitud y mi estima.
Un abrazo y feliz día.

12 de novembro de 2014 02:08  
Blogger Isy disse...

As duas juntas nunca funcionam bem, mas se descobrir-mos uma maneira de equilibrar os dois ai sim, talvez seja tudo mais simples!

Bjxxx

12 de novembro de 2014 05:27  
Blogger Vera Lúcia disse...



Olá amigo Árabe,

Perfeitas as suas considerações sobre razão e emoção. Aliás, o texto é poeticamente lindo.
O equilíbrio entre razão e emoção será sempre ideal, embora algumas vezes costumamos derrapar nesse propósito. As emoções, sem uma boa pitada da razão, podem levar a caminhos tortuosos.
Quanto à música, houve época em que eu ouvia muito Ray Conniff. Tenho ainda um CD dele. Nos bailes de outrora(rs) era muito comum as orquestras tocarem a música 'La mer'.

Feliz e iluminada semana.

Abraço.

12 de novembro de 2014 05:35  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

emocionei-me....tão verdade e tão sábio o texto...

:(

12 de novembro de 2014 09:15  
Blogger Smareis disse...

Precisamos manter firme para suportar as tempestade que passa pelo nosso caminho, só assim chegaremos ao destino certo.
Ótimo texto pra reflexão.

Abraços!

12 de novembro de 2014 09:43  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
É NA EMOÇÃO QUE AFLORAM OS MELHORES SENTIMENTOS, MAS, É NA RAZÃO QUE ELES SE FORTALECEM E SE EQUILIBRAM.
ADOREI I TEXTO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

12 de novembro de 2014 11:33  
Blogger Filha do Rei disse...

Que possamos ter a sabedoria de lidarmos com nossas emoções.
Tenha dias abençoados. Bjs

12 de novembro de 2014 15:34  
Blogger helia disse...

É muito importante haver um equilíbrio entre as emoções e a razão para podermos seguir em frente e sermos felizes !

13 de novembro de 2014 01:22  
Blogger Rô... disse...

oi meu amigo,

sei bem que o mais sensato é o equilibrio e a harmonia entre razão e sentimento,
mas vou confessar,sou muito mais sentimento,
e não consigo ser diferente,
mas me sinto feliz assim...
te ler é um privilégio, dos melhores...

beijinhos

13 de novembro de 2014 01:52  
Anonymous irene alves disse...

Conciliar a razão com a emoção
é uma tarefa complicada.Li
atentamente o seu texto, que
é muito bom para reflectir
sobre o mesmo.
Desejo que se encontre bem.
Bj.
Irene Alves

13 de novembro de 2014 09:32  
Blogger O Árabe disse...

Grande verdade, Olhos de Mel: se não há amor, não há comprometimento. E a música é linda, sim! Obrigado, bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:25  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Chica! Dentro de nós, está o timoneiro. :) Bom resto de semana!

13 de novembro de 2014 12:26  
Blogger O Árabe disse...

É, sim, Inês; é preciso haver equilíbrio, para que exista a felicidade. Bom resto de semana, obrigado.

13 de novembro de 2014 12:27  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Helena; que o Universo esteja contigo, amiga. Bom resto de semana!

13 de novembro de 2014 12:28  
Blogger O Árabe disse...

Com certeza, Ailime! Surpreendi-me, também, com a coincidência entre o nosso post e o teu excelente texto; para mim, é uma honra. Bom resto de semana, amiga!

13 de novembro de 2014 12:29  
Blogger O Árabe disse...

Concordo, São... o grande problema, com certeza, é controlá-las! :) Bom resto de semana, minha amiga.

13 de novembro de 2014 12:30  
Blogger O Árabe disse...

Por aí, Marilene: precisamos encontrar o equilíbrio! Bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:31  
Blogger O Árabe disse...

Assim precisa ser, não, Arco-Íris? Como está você, amiga? Espero que bem; e lhe desejo um bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:32  
Blogger O Árabe disse...

Prazer, Marina, é contar com a sua presença e os seus sensatos comentários. Obrigado, amiga; bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:34  
Blogger O Árabe disse...

Talvez, Isy... continuemos procurando! :) Bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:35  
Blogger O Árabe disse...

Era, sim, Vera; e ainda mais comum aquela belíssima interpretação de Conniff para "Besame Mucho", lembra-se? Pessoalmente, a música dele que mais gosto é "Ebb Tide"; conhece? Bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:37  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Piedade; essa é, acredite, a melhor homenagem a um texto. Bom resto de semana!

13 de novembro de 2014 12:39  
Blogger O Árabe disse...

Isso, Smareis! E precisamos chegar ao nosso destino. Obrigado, bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:40  
Blogger O Árabe disse...

Muito bom saber que você gostou, Zilani! Bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:41  
Blogger O Árabe disse...

Que assim seja, Princesa. Que o Rei nos conceda essa sabedoria! Obrigado, bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:42  
Blogger O Árabe disse...

E esse, Helia, deve ser o nosso principal objetivo! Bom resto de semana.

13 de novembro de 2014 12:42  
Blogger O Árabe disse...

Privilégio, Rô, é contar com você entre os nossos leitores. E o principal, acredito, é mesmo a gente se sentir feliz. :) Bom resto de semana!

13 de novembro de 2014 12:44  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Irene, e você tem razão: bem complicada! Bom resto de semana, amiga.

13 de novembro de 2014 12:44  
Blogger Fá menor disse...

Muito bom!
Temos de encontrar sempre um equilíbrio.
Muito grata por mais esta bela chamada de atenção.

Abraços

14 de novembro de 2014 01:32  
Blogger O Árabe disse...

Disponha, Fa! E saiba que a sua presença é sempre uma grande alegria. :) Bom fim de semana!

14 de novembro de 2014 02:54  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky