O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 21 de abril de 2017

O PESO DO VOSSO IRMÃO


Disponde-vos a carregar os vossos irmãos.
Porque longa e sinuosa é a estrada. E nela estão ocultos trechos calçados de pedras que magoam os pés, curvas sinuosas, montanhas escarpadas, rios caudalosos e abismos largos e profundos.
Sim; nem sempre, em vossos caminhos, pisareis em grama macia e atravessareis vales planos e ensombrados; ou encontrareis regatos de águas cristalinas, para refrescar-vos e saciar a vossa sede.
Nem sempre os ventos soprarão a vosso favor e as estrelas vos indicarão o rumo certo. Nem sempre as flores desabrocharão ao vosso redor e perfumarão com o seu delicado aroma o ar que respirais.
Deveis estar sempre dispostos a carregar os vossos irmãos. Porque um dia necessitareis, talvez, de serdes por vossa vez carregados; e está escrito que ninguém colherá senão o que semeia.
Sede generosos, portanto, enquanto as forças vos sobram e podeis ajudar a quem precisa. Pois, eu vos tenho dito, é só juntos, que chegareis ao fim do caminho; só juntos, concluireis a jornada.
O pastor não descansa, até que a última ovelha tenha retornado ao conforto do redil e esteja livre dos perigos da noite. Como podeis julgar que ficareis bem, enquanto bem não estiver o vosso irmão?
Aprendei esta lição, pois ela vos é necessária: é só quando os homens se dão as mãos, que a Canção do Universo se faz ouvir no coração de todos. É só o amor que pode construir a união e a paz.
Praticai o amor e leve vos será, aos ombros, o peso do vosso irmão. Rápidos e abençoados serão os vossos passos, quando renunciardes à carga pesada do egoísmo e ajudardes a quem precisa.
Nunca deveis temer que os vossos joelhos se verguem, ao carregar o peso de vosso irmão. Porque o Coração do Universo estenderá sobre vós a Sua mão e vos envolverá na Sua força sem limites.
Não vos escuseis, jamais, de carregar o vosso irmão. Porque, quando o fizerdes, estareis caminhando por dois; e o Coração do Universo, que tudo vê, multiplicará a velocidade do vosso caminhar.
Alegrai-vos, de cada vez que fordes chamados a carregar o vosso irmão. Porque o Coração do Universo caminhará ao vosso lado e a Sua presença se fará sentir na felicidade do vosso verdadeiro Eu.    
Deixai que eu vos repita: sede como a árvore, que não se nega a distribuir os seus frutos, porque se os retivesse pereceria. Sede como a fonte, cuja água se renova sempre, cada vez mais límpida.
Distribuí, sem medo, o que vos sobra. Não apenas de vossos bens, mas, principalmente, de vossa atenção e vossos sentimentos. Muitas vezes, o afeto e o respeito alimentam mais do que o pão.
Disponde-vos a carregar os vossos irmãos. Juntos estareis, na Mansão do Amanhã. 


Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/marco/1_andre_kostelanetz_romeo_e_juliet.mid

Texto inspirado por este vídeo fantástico: https://youtu.be/Pquk6ZsL96Q 
(Conta-se que, durante uma noite de nevasca, na sede de um orfanato em Washington (EUA), um padre ouviu alguém bater na porta e ao abrí-la encontrou um menino coberto de neve, com poucas roupas, trazendo às costas outro menino mais novo. A fome estampada nos rostos, o frio e a miséria dos dois comoveram o padre, que os mandou entrar e disse ao mais velho: “Ele deve ser muito pesado”. Ouviu, em resposta: “Ele não pesa, ele é meu irmão”.

Não eram irmãos de sangue, mas de rua. Este caso inspirou a música, e da frase surgiu o refrão.) 

sexta-feira, 14 de abril de 2017

O ORGULHO E OS ERROS


Vigiai o vosso orgulho.
Pois, na maioria das vezes, é ele não apenas o responsável por vossos maiores erros; mas também o maior obstáculo que necessitais vencer, para que os possais reconhecer e corrigir.
Não deveis hesitar em desculpar-vos, a cada vez que a lógica apontar os vossos enganos. Nada de firme se pode construir sobre terreno movediço, nem a planta cresce sem uma raiz firme.
Acostumai-vos, portanto, a reconhecer os vossos erros. Porque não chegareis ao destino certo, se insistirdes em seguir pelo caminho errado; deveis abandoná-lo e escolher outro caminho.
Em verdade, não existe vergonha no erro. É errando e aceitando as consequências, que o homem aprende a agir certo; as lições mais duras são sempre as que mais dificilmente se esquece.
Eu vos tenho dito que a malícia não é a maldade, mas a inocência corrompida. E não existe mérito em ser inocente, mas em reconhecer o mal e vencer a tentação que surge à vossa frente. 
Porque o aprendizado é o objetivo de cada jornada. E é por isto que ao homem pertence o livre-arbítrio: para que possa decidir as suas ações, pois a ele caberá suportar os resultados.
Não tenteis, pois, esconder os vossos erros; nem deles vos envergonheis. Aceitai-os, antes, e deles fazei os vossos guias, para que não volteis a cometê-los e sofrer novamente por eles.
Pois vossos erros são como pedras em que tropeçais, durante a jornada; e não se mostraria sensato o homem que não aprendesse com cada tropeço e evitasse as pedras, doravante.
Não deveis temer os vossos erros; necessitais cometê-los, para que vos mostrem o caminho certo. Temei, sim, o orgulho que vos torna cegos e surdos e vos impede de reconhecê-los.
Porque ninguém caminha sobre a terra, que jamais haja errado em sua vida. E os grandes homens não são aqueles que não erram, mas os que aprendem com seus erros e seguem em frente.
Certo é que deveis orgulhar-vos do que sois; pois cada um de vós é uma obra do Criador e tem em si a essência do Universo. Aprendei a conhecer-vos e tudo vos será possível alcançar.
Não deveis, entretanto, deixar que esse orgulho resvale para a presunção e a soberba. Nenhum homem pode estar certo todo o tempo e aquele que assim se julga comete o maior dos erros.
Cultivai a humildade, em vós. Abandonai a tentação de serdes donos da verdade e não vos negueis a reconhecer e corrigir os vossos erros; ou neles persistireis, até o final da vossa jornada.
Sede humildes. Este é o caminho para a verdadeira grandeza.


Música:
 http://ohassan.dominiotemporario.com/midis/kenny_g(tudo_por_amor).mid

sexta-feira, 7 de abril de 2017

A VOSSA FÉ


Necessitais da fé.

Pois é ela que vos sustenta, nos momentos mais difíceis da vida; e vos faz seguir em frente, conservando em vosso peito a esperança de que um dia chegareis a um futuro melhor. 
 
Como o navegante, perdido entre a noite sem estrelas e o mar revolto, renova as suas forças ao ver brilhar, entre as nuvens negras da tempestade, a luz tênue e salvadora do farol distante.

Procurais crer em algo maior do que vós e que tudo possa, porque conheceis as vossas limitações. Necessitais crer em um braço maior que o vosso, que chegue ao que não alcançais.

Muitas vezes, assim agis. Não confiais em vossas próprias forças e buscais a proteção de um escudo imaginário; não acreditais na bondade em vós, mas sim na recompensa por ser bom.

Pois o egoísta não consegue ser bom, senão quando movido pelo interesse no prêmio que virá; e o fraco não consegue ser forte, senão quando acredita que alguém mais forte o protege e apoia.

Cuidai para que não seja assim a vossa fé. Porque o homem que procura acreditar no Pai por não acreditar em si mesmo, sentirá abalada a sua crença, aos primeiros embates da vida.
  
Buscai, antes, o Coração do Universo; e é dentro de vós que O encontrareis. A Sua essência está em vós e através do vosso verdadeiro Eu podereis sentir a Sua presença e ouvir a Sua voz.

De nada vos servirá buscá-Lo em vossas igrejas, se não O encontrais dentro de vós. Porque o Pai não fala aos filhos através de intermediários, nem precisa que repitam as Suas palavras.

Símbolos, altares e rituais são criações do homem, para demonstrar respeito e submissão. É ao vosso redor e em vossa alma, que observareis a ação do Infinito e sentireis a Sua presença.

Pois não vos deveis sentir submissos ao Universo, mas parte Dele. Como o peixe não se sente dominado pela água onde vive; nem as estrelas pelo céu onde brilham, no escuro da noite.

Não é em vossos templos, que O encontrareis; nem em vossos hinos, que ouvireis a Sua voz. Podeis, porém, percebê-Lo na rosa que se abre e ouví-Lo no canto do pássaro ao amanhecer.

Não é nas velas que acendeis, que descobrireis a Sua luz; mas no brilho do sol e da lua. Não é no atendimento às vossas orações que percebereis a Sua força, mas no ventre que gesta a Vida. 

Aprendei a ouvir e escutareis a Sua voz no rugir do mar em fúria e no marulhar do regato; aprendei a enxergar e O vereis no brilho dourado do crepúsculo que cai sobre o mundo.

Que seja esta a vossa fé. Pois assim vos sentireis amparados todo o tempo,  descobrindo que a centelha divina habita em vós. E as vossas preces deixarão de ser murmúrios de queixas e pedidos.

Serão canções de amor e gratidão.


Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/midis/ernestocortazar-eternity(sm).mid

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky