O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

CUIDAI DOS VOSSOS AMIGOS

Deveis cuidar dos vossos amigos.

Como cuidais da água que vos dessedenta, do bálsamo que vos devolve a saúde e do alimento que vos sustenta as forças do corpo; ou do sangue, por onde corre a vida a cada pulsar do vosso coração.

Porque os amigos são como a água, a minorar a vossa sede de companhia. Neles encontrais o bálsamo para as vossas mágoas, o alimento de que necessita a vossa alma e o reconforto que vos traz novo alento ao coração.

Certo é, como bem reza o ditado, que quem encontra um amigo encontra um tesouro. Entretanto, é igualmente certo que, como os tesouros, as amizades precisam ser conservadas; ou se desfarão como poeira, ao sopro do tempo.

Pois a amizade é como o amor, sem o sentimento de posse. Por ela, sereis capazes de chorar, ou de sorrir; ou de encontrar em vós forças que desconheceis, para amparar o amigo que sofre.

Sim; como o amor, a amizade revela o que de mais nobre existe em vós. E vos faz renascer para a vida, porque as alegrias se multiplicam quando compartilhadas e as tristezas diminuem quando são divididas.

Como o amor, todavia, a amizade tem as suas exigências. Porque nada existe sobre a Terra, que se nutra de si mesmo; e os vossos sentimentos são como a chama brilhante, que cede ao vento das decepções.

Lembrai-vos, portanto, de que a frustração é proporcional às dimensões que teve a esperança. Como o vazio se faz sentir com mais força no espaço antes preenchido e a flor mais irrigada é a primeira a perecer ante o rigor da seca.

Assim, a mágoa vos atinge com maior intensidade quando causada por alguém querido. E a amizade é como a porcelana, que quando se quebra jamais voltará a ser a mesma, por menor que tenha sido a rachadura.

Porque há coisas que não se esquecem. E, se entre elas está o encanto de um momento, estão também a confiança traída, a humilhação sofrida e a decepção infligida. O tempo passado, a seta lançada, a palavra proferida e o desencanto causado, não retornam sobre os seus próprios passos.

Sede, portanto, fiéis aos vossos amigos. Recordai que o rio recebe de volta as águas que dele se evaporam, para formar as nuvens de chuva que fertilizam a terra e fazem brotar as plantas.

É dando que se recebe. A flor, que alimenta o colibri e as abelhas, tem como recompensa o transplante das suas sementes; a mão generosa colherá de volta a prosperidade que ao seu redor distribui.

A Vida é a arte do Crescimento. E este não se realiza sem a permuta, que vos traz o constante aprendizado.

Cuidai dos vossos amigos. E não mais havereis de temer a solidão.

A ilustração é mais uma bela foto do site 1.000 Imagens.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

CORPO E ALMA

A alma viaja com o vento.

Entre o perfume das flores e o som das canções, para todos os cantos do mundo. Porque as fronteiras e os idiomas são meras ilusões dos sentidos; a Vida existe em cada um de vós e é universal.

É assim que nascem os sonhos. Através deles o vosso verdadeiro Eu se liberta do corpo, para trilhar os caminhos da descoberta, em busca do conhecimento adormecido.


Buscai, pois, os vossos sonhos. Outra forma não existe, para que a vossa liberdade não conheça limites; para que o tempo e o espaço não consigam tolher os vossos passos.


Em verdade, cada um de vós estabelece os seus próprios limites e traça os seus próprios caminhos. Apenas ao viajante cabe decidir a estrada, pois ninguém por ele a percorrerá.


Entretanto, o destino é único; o que varia é o tempo da viagem, que dependerá da rota escolhida. Sede sábios, em vossas escolhas; quanto maior tornardes a jornada, mais obstáculos encontrareis no caminho.


Desenvolvei, portanto, os vossos sentidos. Atentai para os vossos sentimentos e as vossas emoções, despertai para a importância dos vossos sonhos. Pois é através deles que a voz do Infinito se manifesta em vós.


Assim acontece, porque não tem fim a estrada da Vida. E o corpo não é o caminhante, mas a veste necessária para cada jornada, que deverá ser trocada antes que se inicie a próxima viagem.


Aceitai em vós esta verdade. Aprendei a enxergar e a ouvir com os olhos e os ouvidos da alma, pois só assim podereis perceber todas as cores e todos os sons que vos oferece a Vida.


Aprendereis a ver além das ilusões do corpo. E vos tornareis capazes de vencer as vossas dores, as vossas frustrações e os sofrimentos que hoje vos trazem os desejos não realizados.


Não mais estareis sujeitos à matéria, ao tempo e ao espaço; abandonareis todas as vossas limitações, ao descobrir a força do Universo que se faz presente em vós.


No vosso verdadeiro Eu.


Texto sugerido pela fantástica foto do site 1.000 Imagens.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

DO UNIVERSO


Deixai, hoje, que eu vos fale do Universo.

Que vos oferece a beleza do dia e o fascínio da noite. Que vibra no canto de cada pássaro, brilha em cada estrela e corre com as águas dos rios. Que habita em vosso verdadeiro Eu.

É nos vossos sentimentos, que melhor O percebeis. Na angústia das vossas tristezas e no enlevo das vossas alegrias. Na saudade e no reencontro, nas esperanças e nas desilusões.

Por isto, não vos preocupeis em buscá-Lo. Buscai, antes, despertar o vosso verdadeiro Eu; é assim que descobrireis a Sua presença na natureza e ouvireis a Sua voz bem junto ao vosso coração.

É em vós, que podereis encontrá-Lo. Entretanto, procedeis como o homem que se dedica à busca de flores pelos caminhos do mundo, esquecido de semeá-las em seu próprio quintal.

Ou como aquele que reclama da escuridão, quando deveria acender o lume. Ou como o desavisado que resmunga contra o frio, em vez de aconchegar-se sob o próprio cobertor.

Assim fazeis, muitas vezes. Desviais os vossos olhos do caminho, e culpais a pedra contra a qual se magoam os vossos pés. Negai-vos a escutar a canção do amor, e amargais o pranto da saudade.

Não sois capazes de admitir os vossos erros e as conseqüências que vos trazem. Preferis admitir um deus vingativo, que vos castiga pelas culpas, a ver o Pai amoroso, que pelo aprendizado vos permite atingir o crescimento.

Longe de vós, está o poder de ofender o Universo; aquele que erra a ninguém ofende, senão ao seu verdadeiro Eu. Sobre o solo, cai a ave que fecha as suas asas; e morre o peixe que abandona o mar.

Das sementes que semeardes no caminho dos vossos irmãos, virão os frutos que colhereis em vosso próprio caminho. E as vossas próprias mãos amontoam as pedras que amanhã dificultarão a vossa jornada.

É assim que é; não porque vos castigue o Universo, mas porque a ponte do aprendizado é o caminho que vos reconduz à Sua descoberta. E apenas tábua por tábua a podereis construir.

Abandonai, portanto, os vossos medos e preconceitos; cultivai a tolerância e no amor baseai as vossas atitudes. Assim, o vosso verdadeiro Eu vos mostrará que jamais vos foi necessário procurar o Universo.

Porque a Sua Força existe em vós.

UPGRADE, EM 25/11/2009: Não consegui responder aos comentários, amigos; problemas de trabalho, com o fim de ano. Mas li todos. Com muito carinho. Desculpem-me, sim? 

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ACREDITAI, SEMPRE

É como uma criança, que deveis encarar o futuro.

Porque acreditar em um mundo melhor não é o suficiente para que ele assim se torne; mas é o primeiro passo para construí-lo.

Buscai a criança que existe em vós. E a vida não será um fardo sobre vossos ombros; brincareis de ser felizes, durante todo o tempo que durar a vossa jornada.

Em cada dia, existem o amanhecer e o crepúsculo. E a cada um de nós cabe escolher, entre a luz do dia ou a escuridão da noite, aquela que por mais tempo permanecerá em nosso coração.

Que vos anime, pois, a esperança. Porque não é sábio entregar-se ao medo; nem sofrer antecipadamente, por males que talvez nunca venham a existir. E, se não vos é dado fugir à dor, por certo também não a devereis buscar.

Acreditai, sempre. Porque é melhor chorar pelos sonhos que vos possa roubar o destino, do que não sorrir ao calor de uma nova esperança. E, muitas vezes, apenas no tempo está a diferença entre sonhos e desilusões.

Acreditai, sempre. Porque as maiores obras são construídas por aqueles que têm a ousadia de concebê-las e em seus corações as julgam possíveis. Outra forma não existe de trazê-las para a realidade.

Acreditai, sempre. Porque a insegurança nada é capaz de construir. E não vos amaldiçoeis, pelos erros que acaso cometerdes. Porque aquele que caminha voltado para os seus próprios rastros, não é capaz de enxergar o futuro.

Acreditai, sempre. Porque é assim que em vós descobrireis a força do Universo, que vos torna capazes de prosseguir a caminhada. E mais sábios vos levantareis, depois de cada queda.

Lembrai-vos que cada surpresa é uma nova descoberta; um passo a mais, na estrada do Conhecimento. É preciso vencer os espinhos, para desfrutar a suavidade da rosa.

Que não vos desanime o sol escaldante, porque decerto virá retemperar-vos o frescor do anoitecer. Nem vos deixeis enregelar pelo frio da madrugada, porque em breve o dia voltará a aquecer os vossos corpos.

Muitas serão as vezes em que vos sentireis maltratados pelo destino. Entretanto, valerá a pena chorar todas as vossas lágrimas, para que possais sorrir todos os vossos sorrisos.

Pois as lágrimas e os sorrisos são os agentes do vosso crescimento. E é preciso que de coração vos entregueis à jornada, para que possais verdadeiramente conhecer a Vida.

E fazer valer as dificuldades do caminho.

Mais uma vez, a inspiração para o post veio de uma bela foto do site 1000 Imagens.

Quero agradecer ao Daniel, pela indicação em seu ótimo blog. Cada amigo é especial, e cada manifestação de carinho e amizade é guardada em meu coração. Obrigado, Daniel; que o Universo continue a proteger-nos e inspirar as suas palavras.

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky